Movimento sindical vai às ruas nesta terça contra o golpe nos direitos dos trabalhadores

temer_fim_CLTOito entidades representativas dos trabalhadores sairão às ruas de todo o país, nesta terça (16), no Dia Nacional de Mobilização e Luta por Emprego e Garantia de Direitos.

A CUT, CTB, CSP, CGTB, Força Sindical, Intersindical, NCST e UGT se uniram nessa jornada contra o golpe nos direitos dos trabalhadores brasileiros. Em Curitiba, a concentração será às 10 horas na Praça Santos Andrade (UFPR).

O desafio das centrais sindicais é politizar ao máximo a luta por mais desemprego, contra o fim da CLT e pela política de valorização do salário mínimo, além de repudiar a aposentadoria só aos 70 anos. Ou seja, para manter os direitos dos trabalhadores somente com a realização de nova eleição presidencial.

O projeto de Michel Temer (PMDB) é precarizar o trabalho, reduzir investimentos públicos em áreas essenciais, privatizar, enfim, fazer caixa para pagar até R$ 700 bilhões aos bancos em juros/ano.

O movimento de amanhã também servirá como atividade de aquecimento para a greve geral da classe trabalhadora contra o golpe.

Aliás, o Senado votará no final deste mês o impeachment de Dilma Rousseff cujo sinônimo desse golpe é o fim das férias, do 13º salário, adicional noturno, aumento de jornada para os trabalhadores.

Abaixo, veja a agenda de mobilizações em todo o país:

Alagoas
8h – Ato de protesto na casa das Indústrias de Alagoas

Amapá
12/8 – Ao final do III Simpósio Amazônico Sobre Reforma Agrária, Desenvolvimento e Meio Ambiente – SARADAM, será feito um ato da CUT por nenhum direito a menos

Bahia
9h – Ato em frente à FIEB com todas as centrais

Mato Grosso
17h – Ato das centrais sindicais na Praça Ipiranga, no centro de Cuibá

Mato Grosso do Sul
Greve geral contra retirada de direitos

9h – Paralisação e ato em Campo Grande.

13h – Audiência Pública na Assembléia Legislativa

Pará
8h – Concentração com Café da Manhã na Escadinha (Próximo a Estação das Docas).

Às 9h sai em caminhada pela Presidente Vargas, fazendo paradas em frente a bancos e agencia dos correios. Termina com um ato em frente a agencia do INSS de Nazaré.

Paraná
10h – Ato às 10h em frente ao prédio antigo dos Correios. Concentração na Praça Santos Andrade.

Paraíba
15h – Parque Solon de Lucena – Centro João Pessoa

Pernambuco
8h – Fetape realizará ato na secretaria de agricultura

17h – Ato com a Frente Povo Sem Medo e Conlutas na Praça da Independência, no centro do Recife

Piauí
Ato acontece dia 23, às 8h, na Praça do Marques

Rio de Janeiro
10h – Os Bancários vão lançar a campanha salarial e a CUT vai se incorporar na atividade, no Boulevard Olímpico, praça Mauá

Rondônia
Plenária das Mulheres CUTistas do Estado em Ji-Paraná

Rio Grande de Sul
7h – Ato estadual unificado em defesa da CLT e da Justiça do Trabalho e contra a Reforma da Previdência, em frente à Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs), na Avenida Assis Brasil, zona norte de Porto Alegre

Sergipe
Dia 15, às 15h – O Ato será antecipado por conta da visita do Ministro da Saúde do Governo Interino em Teresina, em frente ao Hospital Universitário. Com CTB e Conlutas

Santa Catarina
13h – Ato em frente à UDESC com todas as centrais

São Paulo
10h – Ato em frente à Fiesp

12 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. a Previdência no Brasil é uma das mais caras pela exploração cleptocrata das Elites….experimenta tirar desta conta o que a Previdência paga aos políticos, aos militares e ao Judiciário e seus familiares, e facha a conta de novo e verás que não é o Zé povinho o usurpador, o que na verdade o que a direita quer é continuar favorecendo as Elites, alem deles próprios tirar do povo para favorecer os grandes cartéis industriais, comerciais….querem aumentar o horário de trabalho … e ainda tirar direitos….estamos voltando à escravatura institucionalizada , e viva o Golpe

  2. A grande corrupção no Brasil tem origem escravocrata. Aliás, todas as instituições no Brasil (econômicas, políticas, jurídicas e sociais) decorrem da cultura escravagista do país (que ainda não morreu). O golpe e seus feitos para favoreceras Elites tirando do povo trabalhador para cobrir seus favorecimentos…é o Ze povinho que paga as contas destes crápulas

  3. Amanhã? Plena terça feira?
    Eita povinho afeto ao trabalho…
    #sqn

  4. O mais grave de tudo é que os que corromperam ,levaram muito dinheiro para suas contas privadas,estão tranquilos,nada devolveram e agora o povo deve pagar…está havendo inversão na ordem!!

  5. Brasil, um país onde se derruba governo impopular dentro da constituição em que se diz, entendendo bem os artigos, que o julgamento é mais jurídico que político. Foi o erro da presidenta e que sua certeza comprovou com a perícia no Senado, mesmo assim o relator desconsiderou. Para melhorar a imagem do país, estes senadores deveriam votar pelo não, mas existe muito interesse atrás do impedimento. Impedimento de governo há várias nações do mundo, mas aqui tem outras intenções. É banalizado. Brasil é uma párea. Se querem ver como será,” veremos se vai ser melhor sem aquela mulher…” “Tudo menos ela…” Um governo de esquerda não pode falhar, se falhar, derrubam…E assim vai permanecer, sermos ainda mais província que já somos, entregas baratas, e quem compra nem valoriza este país…E assim será, uma párea

  6. Vai tomar no respectivo forever, Temer carrasco.

  7. Não joga fogo no circo pra n ser cremado.

  8. Se este colunista se esforçasse um pouco a estudar e não apenas repetir o discursos dos esquerdistas, ligados aos sindicatos, saberia que nos países onde há o menor índice de desemprego são onde nem Justiça do Trabalho existe.

    Nos EUA, Alemanha e País Escandinavos ( que alguns se iludem dizendo que é onde onde o socialismo deu certo) os funcionários negociam direto com a empresa, e assim a empresa que oferta melhores condições atrai os melhores profissionais.

  9. Pelegada!