Ministro trapalhão da Saúde leva sabugada da própria filha; assista ao vídeo

vic_ricardo_cidaA pré-candidata à Prefeitura de Curitiba, Maria Victória (PP), filha do ministro trapalhão da Saúde, Ricardo Barros, deu uma sabugada no pai ao contestá-lo sobre a afirmação de que os homens procuram menos serviço médico por “trabalharem mais do que as mulheres” e serem provedores do lar. Abaixo, assista:

Vic, como é conhecida a filha do ministro, discorda do machismo do pai, mas concorda com o resto. Ela, por exemplo, é contra o bolsa família e — possivelmente — contra o Sistema Único de Saúde. O assunto deverá vir à baila durante a campanha eleitoral.

A pré-candidata pode estar equivocada quanto ao desprezo pelas políticas públicas, mas marcou um gol pela espiritualidade de puxar a orelha do pai — o “Leitão Vesgo” (que mama numa teta de olho noutra, segundo André Vargas).

A desastrosa declaração poderá render o pedido de impeachment do ministro Ricardo Barros por servidores e usuários do SUS.

Abaixo, reproduzo matéria publicada no Brasil 247:

Ministro trapalhão da Saúde leva bronca da própria filha

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, levou uma bronca da própria filha, Maria Victória, por ter dito que os homens procuram menos o atendimento médico por “trabalharem mais do que as mulheres”.

“Pai, logo o senhor que tem duas mulheres como nós em casa, a vice-governadora do Estado do Paraná, Cida Borghetti, e eu, deputada estadual. Trabalhamos tanto quanto o senhor”, disse ela, que é deputada estadual.

“Por mais que haja dados absolutos de que haja maior número de homens no mercado formal de trabalho, o IBGE afirma que as mulheres trabalham em média cinco horas a mais do que os homens. Portanto, uma jornada de trabalho mais longa. E não precisa de dados para mostrar o quanto as mulheres trabalham nesse Brasil inteiro. Depois de trabalhar o dia inteiro fora de casa, as mulheres ainda precisam trabalhar em casa, a chamada jornada dupla. Não é isso, mulherada?”, questionou.

29 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. O SENHOR DA CASA GRANDE TREINANDO A SINHAZINHA PARA A VIDA MAIS DIFÍCIL QUE CONHECEMOS,LOGO SER POLITÍCO NO BRASIL É MUITO TRABALHOSO.

  2. Ministro cagã… digo trapalhão, colocou a filha pra se defender…

  3. Menos salão e botox e mais trabalho! Estão é brincando de fazer política.

  4. Esse Ricardo Barros faz jus ao sobrenome.
    Não é a 1ª vez que ele peida molhado.
    Se cair de 4 não levanta mais.
    É de uma burrice asinina, com a devida vênia
    dos nobres asnos, por favor.

  5. Eu entrei aqui no blog pensando em abrir os olhos do povo, mas pelo jeito nem precisa estou vendo que estão de olhos bem abertos kkk

  6. Ricardo Barros faz parte da elite, sua família também. É óbvio que ele pensa que todo mundo é igual na casa dele, mulheres quando vão ao médico é para cirurgia plástica, não trabalham e se preocupam apenas com a aparência…
    Essa elite não representa o povo brasileiro, eles não sabem como é a vida de pessoas comuns e humildes, por isso falam tanta merda!
    O povo precisa aprender a votar em quem conhece as adversidades dos pobres! Chega de discursos falsos é fantasiosos!

  7. Que lindinha não é mesmo? Seria cômico se não fosse…. Candidata a prefeita e com certeza está bem longe de saber o que é a jornada dupla de trabalho da mulherada é bem filha do pai mesmo, será que alguém acredita que filhinha realmente discorda do papai?

  8. Este governo está mais perdido do que barata em galinheiro.

  9. Eureka!!!!!!

    Ele sabe que com o sarrafo que está levando e li que cai logo, a carreira se encerra.

    Acostumado a vida fácil e gastança está adubando a dinastia.

    Cuidado com os gens.

  10. Na verdade, a opinião de Ricardo Barros está fundamentada no seu cotidiano familiar, onde sua esposa Cida e filha Maria Vitória, para não tornarem-se duas inúteis completas, foram colocadas na vida pública para garantir altos ganhos com pouco desgaste físico!!!

  11. Após colocarem o incapaz no governo devo parabenizar a humildade paranaense.

    Muitos fizeram o mesmo, poucos tem autocrítica.

  12. Com certeza o discurso e’ eleitoreiro, mas este cara não dá uma dentro…. E’ um Mané……

  13. SÓ VI HIPOCRISIA NA FALA DESSA VADIAZINHA, ELA COME NO MESMO COCHO QUE O PAI E A MÃE DELA, PORTANTO, NÃO ME VENHA COM ESSE FALSO BOM MOCISMO MARIA VICTORIA, SEI MUITO BEM A LAIA QUE VOCE PERTENCE.

  14. pra ganhar votos fazem de tudo, até se esforcam pra ir contra o papai !!!
    Eta hipocrisia porreta tem essa elite.

  15. Pura demagogia barata da maria derrota, com certeza o marqueteiro dela redigiu o texto e ela apenas leu no telepront.

  16. Briga em família lavada à público só isso. Pois o pai é um pilantra que está a fim de contabilizar alguns $$$$ com a terceirização do SUS. E a mãe está a fim de puxar o tapete do Rilincha e família em 2018 e mesmo assim eu NÃO VOTO NELA.

  17. Decerto o “ministro” se espelhou na cunhã esposa dele. Porque se o governador dorme até meio dia e depois vai para o bronzeamento artificial, já pensou a vice?

  18. essa maria victoria é uma fedelha, o fato de criticar o salafrario do pai nao a faz ter minha simpatia.

  19. O que um pai não faz pela filha: faz uma declaração machista (nenhuma novidade até aí) e a filha rebate e ganha destaque na imprensa! Ótima jogada ensaiada (em casa) para tentar mostrar que a guria está preparada e enfrenta o próprio pai se for necessário.

    Esses políticos de carreira não dão ponto sem nó!

  20. E COMO PUTA APANHA MAS GOSTA,48% DE IMBECIS E MUITO BURRO EM renato.

  21. Este verme sempre tirando proveito da situação, isto tudo é mais uma armação para promover a sinhazinha da casa grande. Acordo eleitor.

  22. Muito esperto. Grande armação e já colheu os frutos, sacrifica o papai e dá grande destaque para a moça na mídia. O cara é gênio. E assim tornam-se perpétuos no poder.

  23. o importante são os votos dos 48 milhoes de eleitores.

  24. Puxou o papai Barros, até quando o povo se deixará manipular pelos senhores e senhoras da casa grande, não há necessidade de se perpetuar as mesmas relações de poder, no qual sempre as mesmas famílias, que legislam em causa própria. Quando tomaremos a casa grande e as rédeas do poder, quando chegará a revolução, chega de ouvir esses discursos esvaziados de conteúdo, quando chegará o fim dos filhos dos Barros, dos Richas e dos Requiões, somos 99% da população e somos governados por 1 %, que continua sempre mais ricos e nós sempre mais pobres, chega dessa burguesia alinhada com a ideologia do capital. Até tenho simpatia pelo discurso ideológico do Requião, mas não se pode mais ficar limitado ao discurso, deve-se transpor a fala e partirmos para as ações, desenterrar o manual do guerrilheiro urbano do Mariguela e, vamos diminuir as diferenças que existem entre as classes.