Inseguro, Renan reabre ponte com Dilma

dilma_renanO presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) tem um instinto de sobrevivência que é peculiar a ele e à família dos roedores. Nesta sexta (19), às 11 horas, ele vai até o Palácio Alvorada reunir-se com Dilma Rousseff.

Na prática, Renan pretende deixar as janelas abertas e reabrir a ponte com a presidente caso o golpe bata na trave.

Uma vez definido o rito do impeachment — amplamente divulgado pela imprensa –, não haveria motivo (senão político) para a inusitada visita de Renan.

Dilma decidiu ontem que irá fazer pessoalmente sua defesa no próximo dia 29 no Senado. Na terça (16), ela lançou uma “carta aos brasileiros e aos senadores” o fim do golpe de Estado em nome da pacificação e do desenvolvimento do país.

Ato contínuo, veio à tona hoje (18) que a Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA (Organização dos Estados Americanos) notificou na terça (16) o interino Michel Temer (PMDB) antes de expedir uma liminar contra o impeachment no Senado.

A charge é de Aroeira.

Comentários encerrados.