Gleisi: Força Dilma, que hoje enfrentará o segundo golpe de sua vida!

gleisi_dilma_julgamentoA senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), em sua coluna desta segunda (29), relata o calvário de Dilma Rousseff que “enfrentará hoje o segundo golpe de sua vida”. A articulista desabafa: “É um dia triste para mim, como mulher, mãe, militante política e, sobretudo, como senadora, por vê-la submetida a esse julgamento, fruto de uma conspiração política e uma violência jurídica, atentado à democracia e à Constituição Brasileira”. Abaixo, leia, comente e compartilhe a íntegra do texto:

Força Dilma, que hoje enfrentará o segundo golpe de sua vida!

Gleisi Hoffmann*

Hoje a presidenta Dilma enfrentará, no Senado, a farsa do impeachment e os algozes que o articularam. É um dia triste para mim, como mulher, mãe, militante política e, sobretudo, como senadora, por vê-la submetida a esse julgamento, fruto de uma conspiração política e uma violência jurídica, atentado à democracia e à Constituição Brasileira. Nunca pensei que como senadora tivesse que viver um momento tão doloroso e deprimente da história do parlamento. Não foi para isso que me elegi.

O que para mim é uma alegria e uma honra é ser companheira de Dilma nessa caminhada. Ter sido sua ministra, defendê-la e a democracia. Aliás, sua vida é uma homenagem à democracia, um exercício do espírito público. Sua primeira prova de dignidade e força começou aos 19 anos. Quem não se lembra da foto antológica de Dilma sendo julgada pelos militares, de rostos cobertos, pela vergonha da violência e da covardia. 52 anos após, a cena se repete. A história é confirmada como farsa. No dia de hoje os algozes não cobrem o rosto, mas reclamam insistentes das câmeras que documentam os fatos para a história. Preferiam ficar invisíveis, não serem lembrados por esse momento cretino do parlamento brasileiro.

Hoje não têm tanques, baionetas, torturas físicas. Mas não faltaram e não faltam tortura emocional, psicológica, política. Dilma bem sabe a que foi submetida. A política não veste saias. As conspirações, as pautas bombas, a oposição institucional da Câmara dos Deputados, a campanha de desconstrução sistemática de sua imagem pela mídia, que faceira cobre e apoia o evento, não dando a mínima para o que diz sua colega, a mídia internacional: o Brasil é vítima de um golpe, de uma farsa!

Isso não quer dizer que a presidenta não cometeu erros e equívocos. Com certeza os cometeu. Quem não os comete. No Congresso todos nós acumulamos muito mais erros do que ela. O que nos dá o direito de julgá-la? De apontar-lhe o dedo? Se temos uma crise política hoje, que incentivou a crise econômica, podem ter certeza que o Congresso Nacional teve papel relevante e especial.

Para justificar esse processo farsesco, além das acusações ridículas e inócuas de crimes que nunca foram crimes, tem a referência ao Conjunto da Obra e ao aumento dos gastos públicos.

Por que será que quando falam em conjunto da obra e em gastos públicos não falam nos resultados espetaculares que foram alcançados na retomada dos investimentos em infraestrutura no nosso país, como a construção e duplicação de rodovias, ampliação de portos e aeroportos, recursos para a construção de metrôs, BRTs e corredores de ônibus, saneamento básico, Minha Casa Minha Vida, usinas hidrelétricas.

Cada uma das senadoras e dos senadores sabe muito bem o que as obras representaram para o seus Estados e o impacto no desenvolvimento do Brasil, gerando milhões de empregos. Os investimentos realizados no governo Dilma melhoraram a infraestrutura brasileira. Assim como os programas sociais e a realização dos grandes eventos esportivos como Copa e Olimpíadas.

Tenho a absoluta certeza de que se Dilma fizesse o ajuste fiscal como determinado pelo TCU, pela conspiração e conluio de alguns de seus membros, como ficou demonstrado nas duas últimas sessões do Senado, não teria conseguido realizar tudo isso e muito mais. Tampouco conseguiria resolver os problemas econômicos e fiscais.

Isso será evidenciado se esse governo golpista prosperar (o que estamos lutando para impedir) com a proposta de controle dos gastos pela inflação, reforma da Previdência, reforma Trabalhista, retirada de direitos. É inacreditável o que querem seus algozes no Senado: acabar com os investimentos em seus próprios Estados!

*Gleisi Hoffmann é senadora da República pelo Paraná. Foi ministra-chefe da Casa Civil e diretora financeira da Itaipu Binacional. Escreve no Blog do Esmael às segundas-feiras.

14 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Vimos a Presidenta Dilma Rousseff e o comentario do jornalista sobre a situacao politica no Brasil, hoje no noticiario de TV das 20 hs na emissora daqui, na Alemanha. Todo mundo que esta informado, sabe que foi um golpe. Estamos perplexos diante dessa farsa! O noticiario foi bastante positivo. Infelizmente, como ficou claro, foi um jogo de cartas marcadas. Pobre Democracia brasileira, pobre povo brasileiro!

  2. Sobre o Congresso pilantra nem me importo, pois não votei neles.

    O que assusta é ver os Zé Bonitinhos da chamada elite convivendo tão bem com a sujeira . Seja na mídia, seja a Fiespato, bancos .

    Os patrocinadores do golpe têm uma moral diferente e não se importam que seus cavalinhos sejam sujos de lama. Se rende juros de 14,75, conceções subsidiadas e sem cobtrapartida está de bom tamanho. Libra será o modelo. Afffe.

  3. Tira a Dilma é golpe…DE SORTE!

  4. Polaquinha…vai chegar sua vez…..não se preocupe….

  5. Gleisi, dorça para enfrentar na justiça as acusações que pesam sobre você e o marido! Lulla e Dillma estão contigo em orações!

  6. O nativo lá da Ilha de Marajó, sem tevê, rádio ou muito menos jornal, sabe e está convencido de que a luta armada na época do verdadeiro golpe contra a Democracia, que começou em abril de 64 e perdurou até 1985, não tinha o objetivo de derrubar a Ditadura Militar. Cuba treinou e armou militantes para instalar aqui uma outra ditadura, seguindo o modelo castrista. Praticou – a luta armada, atos de violência contra alvos cívis, o que acirrou os ânimos dos militares para combatê-la. O movimento armado, ao contrário de derrubar a ditadura, acabou por prolongá-la, além de torná-la mais agressiva contra os direitos humanos, culminando com a edição do AI 5, que cassou mandatos, fechou o Congresso – no Paraná, o do inteligente e grande orador deputado Alencar Furtado, impôs severa censura aos órgãos de comunicação, fechou sindicatos e grêmios estudantís.

    • O nativo lá da Ilha de Marajó também sabe que há um golpe em andamento sob o comando de corruptos oriundos, em sua maioria, do Sul e do Sudeste. O nativo lá da Ilha de Marajó, como a maioria dos habitantes do Norte e do Nordeste, sabe que os golpistas querem mudar um resultado eleitoral que foi amplamente vencedor nessas duas regiões. O nativo lá da Ilha de Marajó também sabe que os maiores defensores do golpe são reacionários e defensores das classes privilegiadas deste país. O nativo esclarecido lá da Ilha de Marajó sabe também que já houve uma anistia no Brasil e que a ditadura não foi dura por causa dos guerrilheiros. A ditadura militar foi perversa porque ela já nasceu perversa como tudo que nasce desrespeitando a lei. Gente que tenta justificar sua atitude golpista querendo fazer revisão histórica pode agradar os entreguistas mas não o nativo lá da Ilha de Marajó. Está gastando seu verbo à toa aqui, Parreiras. A maioria dos leitores deste blog sabe muito bem o que foi a ditadura militar.

  7. força querida Dilma.
    ai estão os fariseus.
    não se preocupe, o seu
    nome e legado já esta
    no meio de nós..

    depois disto , der o que der
    eles não passarão.
    Cristo foi um só..
    vamos descer o pau!!!
    Brasil novo de todas as formas
    a partir de hoje..
    no mais a Republica do Paraná
    vai cair assim como caiu ROMA
    literalmente por duas vezes
    lá a tras, e agora…
    e haverá choro e ranger de dentes.

    • seu mal informado….
      fala de bilbia…e não que em países comunistas . a biblia é PROIBIDA….
      seu colóquio é deturpado…
      entenda que a Dilma nem sabe o que é palavra de Deus..
      se atualize…..
      não sirva a 2 senhores.

  8. Os moralista sem moral querem dar o golpe e fazer o Brasil voltar ao século XIX. É golpe, golpe e golpe… Fora Temer traíra e usurpador.

  9. Assaltou o Brasil nas duas ocasiões e quer perdão. Cadeia nela

  10. Tchau querida!

  11. kkk vai devolver o dinheiro q vc e seu marido roubaram do povo brasileiro sua pilantra, sem carater, imbecil, corrupta. vengonha roubar de aposentados com q moral vc tem pra falar alguma coisa.