Crise de rumo faz petistas, comunistas, ex-comunistas e direitistas se engalfinharem no Paraná

milton_pokemon_comunistaO ativista social Milton Alves, do PT, comparou a luta do PCdoB por uma vaga de vereador em Curitiba a uma busca do “Pokémon perdido” na Câmara Municipal.

Petistas, comunistas e ex-comunistas se engalfinham nas redes sociais em virtude da endireitada do PCdoB, que vergou para a chapa de Ney Leprevost, do PSD, cuja coligação ainda tem o PSC de Jair Bolsonaro e Pastor Feliciano.

Evidentemente, o articulista do PT se refere com ironia ao sindicalista Messias da Silva, o Obama das Araucárias, entusiasta da flexão da legenda comunista à direita.

Milton Alves atribui a outro Pokémon, o sindicalista Paulo Rossi, da UGT, a sentada que o PCdoB deu no colo da direita curitibana.

Artigo do petista, que já presidiu a agremiação vermelha no Paraná, causou muita polêmica nos partidos a estibordo e a bombordo.

Abaixo, leia a íntegra do texto:

PCdoB ‘Leprevou’ em busca do Pokémon perdido na Câmara Municipal

via blog do Milton Alves

O PCdoB, partido comunista do Batel, realizou convenção nesta sexta-feira(5) que confirmou apoio à candidatura de Ney Leprevost para a Prefeitura de Curitiba. O placar foi apertado, com 20 votos favoráveis, 13 abstenções e 3 votos contrários. Mas segundo um dirigente nacional da legenda, que acompanhou o encontro, “a fatura já estava precificada”.

A justificativa para o apoio ao candidato, identificado com setores elitistas e conservadores da cidade, é a conquista de uma cadeira na Câmara de Vereadores.

O grande responsável pela atração do PCdoB para a coligação de Leprevost foi o sindicalista Paulo Rossi, presidente da UGT-PR – União Geral dos Trabalhadores.

Quem sabe, na onda do Pokemon Go, os partidários vermelhos de Leprovost, encontrem um Pokemon comunista perdido na Câmara Municipal.

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Enquanto estivermos assistindo ações políticas preocupadas somente com o “Partidarismo” nos fechamos para o bem que a pluralidade cultural e ideológica podem fazer por um povo.

    Parabéns ao PCdoBatel, PCdaBarreirinha, PCdaBoa Vista, PCdeTodos os Bairros e de Todo o Povo de Curitiba por deixar de lado os pré-conceitos que o Brasil tanto tento tenta evitar !

  2. Em época de eleição pouco importa a ideologia política. Que se dane a ética e a moral, o que vale mesmo é angariar votos independentemente do tipo de coligação e apoio.

    Pois lá atrás até Lula se aliou a Maluf com vistas à prefeitura de São Paulo.

    Bando de pilantras sem vergonha!