“Traído” e “abandonado” por Temer, Cunha volta a flertar com a delação premiada

temer_cunha_delacaoO ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na iminência de ser cassado, se julga abandonado pelo interino Michel Temer (PMDB). Réu em processos no Supremo, o parlamentar volta a flertar com a possibilidade de delação premiada na Lava Jato.

Cunha viu ruir suas chances de preservar o mandato com a derrota de seu pupilo Rogério Rosso (PSD-DF), pelo centrão, na disputa pela Câmara. O Palácio do Planalto atuou pela eleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ), vitorioso por 285 votos a 170.

Além da ameaça de delação pessoal de Cunha, agora o centrão fala em se unir com as bancadas de esquerda — PT, PCdoB, Rede, PSol e PDT — para derrotar a agenda econômica neoliberal de Temer na Câmara.

Resumo da ópera: vem aí mais tempestades nesses tempos de golpe!

Leia também:

Por 48 votos a 12, CCJ manda cassação de Cunha para o plenário; ex-presidente cogita delação

Comentários encerrados.