Richa recebeu carta de entidades escravocratas contra reajuste de professores no Paraná

escravidao_modernaAntes de as entidades patronais do sistema S defenderem publicamente aumento da jornada de trabalho para 80 horas semanais, na presença do interino Michel Temer (PMDB), elas enviaram carta aos deputados estaduais do Paraná defendendo que o governo Beto Richa (PSDB) desse calote no reajuste dos salários de servidores públicos no estado.

A Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), que é do tronco da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), subscreve carta também assinada por outras entidades, tais como a Associação Comercial do Paraná (ACP), visando pressionar contra a reposição salarial principalmente para os professores da rede pública – a maior categoria do funcionalismo.

Além da visão escravocrata da CNI, que defende 80 horas semanais de jornada para os trabalhadores, a Fiep adota supersalário para a diretoria. O presidente da agremiação percebe R$ 40 mil ao mês (valor de 2013, sem contar o auxílio da CNI, onde é vice). Os numerários são líquidos, sem descontos, cujos fundos são públicos e objeto de CPI.

A ACP, também na mesma linha antiabolicionista, em 2014, fez vergonha nacional ao ingressar no STF contra o feriado da Consciência Negra em Curitiba. A data 20 de novembro foi aprovada pela Câmara Municipal. A população negra na capital paranaense é de 23,4%.

Outra entidade que mama gostoso no sistema S é a Federação da Agricultura do Paraná (FAEP), por meio do Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural). Os sindicatos do mundo do trabalho estão levantando a vida de marajás que esses dirigentes patronais levam às expensas do erário.

Em carta padrão enviada aos deputados, combinado com o governador Beto Richa, é claro, a turma da FAEP diz ipsis litteris “cremos que chegou a hora dos funcionários públicos darem a sua contribuição para evitar novos déficits no orçamento do Estado” e que “hoje 11 milhões de desempregados do setor privado não têm o privilégio do setor público…”.

Ora, que tal os dirigentes dessas entidades do sistema S darem o exemplo abrindo mão de suas gordas ajudas de custos, viagens, diárias, carros de luxo com motoristas, jatinhos até?

Quanto aos compromissos que o sistema S incentiva o calote de Richa, trata-se de acordo firmado há um ano para o término da greve do funcionalismo. São promoções e progressões em atraso, que somam R$ 350 milhões. O tucano tentou descumprir o combinado com os servidores alegando que a renegociação da dívida não permitiria, mas esse papo furado bateu na trave da Câmara Federal.

Carta da FAEP:

Carta entidades patronais:

10 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. You’ve made some good points there. I checked on the net for additional information about the issue and found most people will go along with your views on this
    web site. http://bing.net

  2. I simply want to tell you that I am just very new to weblog and seriously enjoyed this page. Almost certainly I’m planning to bookmark your website . You actually come with incredible article content. Appreciate it for sharing with us your blog.

  3. Reajuste? Vão se catar! Tenham decência, e se não estão satisfeitos com os gordos proventos que recebem (e dão muito pouco em troca), mudem para outra atividade. Uma vergonha esse achaque dos professores aos cofres do estado.

  4. TA AI COXINHAS DECEDENTES DE CURITIBA E CERCANIAS DE JUMENTOS, SEU GOVERNO GOLPISTA!!!1 ESTÃO SATIFEITAS????

  5. Recado: digitando……só 36 dos ….deputados ….já se encontra um bom texto em El Pais sobre o voto de legenda .
    Certamente ha outros.

    Inacreditável. Vamos propagar isso.

    Só 36! Os golpistas arrombaram e entraram pela porta dos fundos! E abriram a porta da frente para o golpista-mor.

  6. Em nenhum essas entidades patronais se manifestaram diante da corrupção, nunca se preocuparam em apoiar o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO), o qual investiga a corrupção no Paraná, ou a Equipe de Investigação no Ministério Público Federal no Caso Lava Jato, estão preocupados apenas no enriquecimento da elite as custas dos trabalhadores.
    Os trabalhadores da Educação são os que têm os mais baixos salários no Poder Executivo, mesmo assim tiveram seus Direitos (PROMOÇÕES E PROGRESSÕES) desrespeitados, e para tripudiar ainda mais sobre os educadores, o governo Beto Richa através do chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni declara que o governo não teria condições financeiras de pagar e implementar a data-base (em janeiro de 2017), através desta declaração o governo desrespeita a Constituição Federal e Estadual:
    Legislação Descrição
    * Constituição Federal, Artigo 37, Inciso X
    * Constituição Estadual, Artigo 27, Inciso X
    * Lei da Data-Base Lei Estadual, 15.512 de 31/05/2007
    * Lei do Reajuste Lei Estadual, 18.493 de 24/06/20015
    * Leis, Resoluções, Decretos, Estabelecem critérios e condições para Promoções e Progressões
    Além de caracterizar um ato inconstitucional e ilegal, provocando perda salarial dos professores. O governo Beto Richa mais uma vez não honra as calças que veste e não cumpre o acordo firmado com os professores no ano passado, o qual teve como fiadores a Assembleia, o Ministério Público e o Tribunal de Justiça do Paraná.

  7. Caro Esmael,
    Bom que os blogs desmascarem essa gentalha sem moral.

    1. Esse Robson está citado em delação.

    2. A CPI do sistema S não está andando.

    3. Corrigindo o que eu disse sobre o voto do brasileiro. Ver texto maravilhoso de Stedille em O Cafezinho. Só 36 dos deputados golpistas foram eleitos. Eles entraram de carona, incluso Maluf.
    O Sistema eleitoral está errado. Precisamos falar MUITO mais sobre isso.Precisamos mudar isso.

    4. A industria brasileira é competitiva por algum motivo, provavelmente salarial com a internacional e cresceu mais. Ver texto no GGN. Os corruptis querem nos ferrar e correr pra propina. Preguiçosos!

    Não dê dinheiro a ricos, eles vão ficar mal acostumados.

  8. Burros e decadentes, agarrando-se a um leproso politico para ferrar trabalhadores.
    Quem apoia calote é caloteiro tbem.
    Só porque pagaram gasolina da PM se acham donos do PR.

  9. Elite no Brasil é atrasada, retrógrada e cínica. Em países com capitalismo avançado o ataque aos direitos trabalhistas se dá de maneira mais disfarçada e, mesmo assim, a reação da classe trabalhadora é feroz na luta por seus direitos.

    No Brasil, a elite corrupta e sonegadora se julga detentora de todas as prerrogativas e, desavergonhadamente, escancara para todos verem o propósito de escravizar o trabalhador, aproveitando-se de uma mídia comprometida e corporativista que apoia suas mentiras.

    Mas os tempos são outros e a consciência de classe dos trabalhadores do Brasil avança a passos largos. Iremos rechaçar esse atentado aos nossos direitos duramente conquistados, mostrando a todos os trabalhadores que a vitória é possível.