Richa manda prender estudantes que protestavam contra a corrupção no governo do Paraná

app_calote_richaO governador Beto Richa (PSDB) determinou nesta sexta (1º), em Londrina, que policiais prendessem dois estudantes que protestavam contra a corrupção em seu governo.

O governo do tucano é investigado por corrupção de R$ 1 bilhão na Receita Estadual (Operação Publicano) e no desvio de R$ 30 milhões que seriam destinados à educação (Operação Quadro Negro).

As prisões ocorreram durante evento de transferência um terreno para a construção do Hospital da Zona Oeste do município.

Segundo a Rádio Paiquerê AM, dois dos manifestantes foram presos por que gritavam palavras de ordem que chamavam Richa de “mentiroso” e “covarde” — em referência ao massacre de 213 pessoas, no dia 29 de abril de 2015, no Centro Cívico de Curitiba.

A Polícia Militar justificou as prisões alegando comportamento “inconveniente” em ato público.

Entretanto, a Constituição Federal garante como direito fundamental aos cidadãos brasileiros a liberdade de expressão em locais públicos desde que não possuam armas.

A “recepção” a Beto Richa foi organizada pela APP-Sindicato de Londrina.

Comentários encerrados.