Requião Filho: Cuidado! Vem aí os menestréis em tempos de eleições

requiao_menestrelO deputado Requião Filho (PMDB-PR), em sua coluna desta quinta (14), recorre a Shakespeare para alertar os cidadãos sobre o surgimento de menestréis neste ano de eleições municipais. “O menestrel, quando na política, nunca prima pela eficiência, pelas melhorias efetivas! Vaidoso, segue tapando buracos e realizando obras plásticas em busca de ser lembrado eternamente…”, relata o colunista. Abaixo, leia, ouça, comente e compartilhe a íntegra do texto:

Download do áudio

Um menestrel

Requião Filho*

Em pleno século XXI ainda nos deparamos com a figura do lendário menestrel. Aquele de longas histórias, sejam elas verdadeiras ou imaginárias, que de forma envolvente discorre sobre eventos fantásticos sem nenhum compromisso com o mundo real, mas que de maneira afável acaba angariando a simpatia de ouvintes desavisados.

O menestrel, que grita, que declama, que canta e acha que encanta, embora já ultrapassada sua era, ainda busca manter suas degradadas raízes, tentado a todo custo, descomprometido com os limites legais, retirar do cidadão o direito de conhecer dias melhores.

O tal menestrel, não se engane, não mede esforços para te conquistar. Trabalhando com o imaginário da população, brinca com o saudosismo, com as palavras e trabalha no inconsciente, instalando o medo do futuro. Pura semântica, uso de vocabulário rebuscado.

O menestrel, quando na política, nunca prima pela eficiência, pelas melhorias efetivas! Vaidoso, segue tapando buracos e realizando obras plásticas em busca de ser lembrado eternamente, mesmo que a vida da população em nada seja beneficiada. Na base do faz de conta, maquia e enfeita a cidade, buscando tapar com peneira a luz fúnebre da realidade vivida pelo cidadão.

As cidades brasileiras estão, infelizmente, cheias de menestréis, uns grandes, uns enormes e outros pequenos, mas que vivem de anedotas, sem o mínimo comprometimento com a realidade, com a cidade que quer gerir e com o povo que deverá representar.

Vive o enorme menestrel de glórias, quiçá, de inglórias passadas, mas o que deseja é apenas seu voto, para continuar a perpetuar a política das aparências.

Paranaenses, abram seus olhos, não se envolvam com os políticos menestréis que rodam suas cidades.

*Requião Filho é advogado, deputado estadual pelo PMDB e líder da oposição na Assembleia Legislativa do Paraná, especialista em políticas públicas.

6 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Mobile Casino

    Enhanced capabilities of information technology and personal gadgets fueled a breakthrough in the
    development of e-commerce sector. The brand-new opportunities contributed to drastic changes in all spheres of business,
    and gambling is no exception. Naturally the expansion of changes into the online segment adjusted the balance of power in the global
    gaming sector and deepened the conflict between ‘conservatives’ and ‘reformers’.

    According to Firebear Studio, a prominent IT company, global e-commerce market in 2014 was estimated at
    a trillion dollars, while its growth rate equaled 19.4% according to the research.

    Another investigation carried out by Goldman Sachs Group Inc.
    indicates that due to the increasing popularity of smartphones and tablets the concept of mobile commerce (m-commerce) acquires its relevance.
    According Firebear Studio, last year the number of transactions from
    mobile devices grew up to 18% of all purchases on the web.

    The percentage of operating on mobile devices has increased from 38% in 2012 to 53% in 2014.

    This direction couldn’t have left online gambling untouched,
    which is evidenced by comprehensive researches of the authoritative
    H2 Gambling Capital and iGaming Business. Online market is not consolidated and it
    is being developed still. Until now, there is even no single terminological
    apparatus: the same phenomenon called different companies in different
    ways. The concept of ‘online gambling’ causes misunderstandings.
    H2 Gambling Capital and iGaming Business, for example, referred to as the entire online gaming market segment, First Gaming distinguishes it
    from mobile segment. Others, such as The European Lotteries Association and Scientific Games, do not refer online lotteries to this notion. Nevertheless,
    the industry is rocketing.

    H2 Gambling Capital and iGaming Business projected the total revenue from online gambling winnings (including betting) in 2014 amounted to C$30,
    6 Bln. According to the study, the total income of the
    global online gaming industry will grow from C$6,6 billion 2003 to C$ 32,5
    billion in 2015-m and C$42,8 billion 2018. By that time, in terms of profitability Europe will continue to lead, although the gap with other continents will be reduced, especially with Asia.
    A doubling of revenues from online gambling in the United States is
    expected.

    Betting will retain its leading position on the Internet, but
    will gradually show a slowdown. In this case, the yield is
    expected to increase the online casino, which by 2018 will also double their performance.
    Such growth will be observed in all sectors,
    except for online bingo. http://www.nbso.ca/live-casino/

  2. I simply want to say I am just newbie to blogging and site-building and seriously loved your web-site. Probably I’m want to bookmark your blog . You really have incredible stories. Appreciate it for sharing with us your website page.

  3. Não só menestréis, mas vemos desde palhaços até modelos acredite… modelos aqueles de passarelas, que alimentam a cultura do ego da vaidade seres narcisistas que fazem da política sua passarela, estão lá não por mérito próprio mas por carregarem sobrenomes e com uma carreira mais obscura do que do seu projenitor, que o antecedeu, desses então devemos ter ainda mais cuidado.

  4. requiãojr é bom versinhos nada mais que versinhos.

  5. Político é igual sapo, só aparece em época de chuvas (eleições). A característica principal do político, principalmente quando está disputando um novo mandato ou pleiteando um cargo no executivo é falar mal dos adversários ou dos antecessores do cargo pretendido, como se ele fosse o único ser honesto e competente do mundo. Menestrel, todos o são, sem excessão, faz parte do jeitão político de ser. Este ano vamos ouvir mais uma vez canções de engodo entonadas pelos tais menestréis. Repito, sem excessoes pois todos frequentaram a mesma escola e alguns aprenderem fazer da política profissão com pais e avos, uma espécie de hereditariedade nociva a população.

  6. Caro
    Esmael.

    Só um recadim: o jornalismo não nos explicou bem essa briga de Temer x Cunha na Câmara. Se os dois são comparsas tanto faz Rosso ou Maia.

    Ambos são ruins para o povo. Esse racha do centrão o que é? Nada.

    Acho que promovemos o baixo clero.

    Não entendi e acho que perdemos pois era jogo perdido. Foi.

    Sobre menestréis tapadores de buracos:
    A media de votos brancos, nulos e desistências é de 21% em geral.

    O povo está cheio. E salvo exceções, não ha candidatos pelo Brasil. Só menestréis.