Oito candidatos disputarão a Prefeitura de Curitiba; veja os nomes e os partidos

eleicoes_2016A temporada das convenções partidárias iniciou na semana passada. Até 5 de agosto, porém, muita água vai rolar debaixo dessa ponte. Mas vamos mostrar o quadro atual, que ainda pode sofrer modificações nas próximas horas e dias. Abaixo, veja quem são os 8 candidatos que estão de olho na Prefeitura de Curitiba:

1- A candidatura de reeleição do prefeito Gustavo Fruet, do PDT, diz que recebeu o apoio do PTB e do PV, que deverá indicar Carolina Arns, filha do ex-secretário da Educação Flávio Arns na vice. Também reivindica o cargo o PPS do limpinho Rubens Bueno.

2- O ex-prefeito Rafael Greca, do PMN, quer polarizar a disputa com Fruet e deixar outros pretendentes chupando dedos. Ele recebeu o apoio do PSDB, do governador Beto Richa, que indicou o vice Eduardo Pimentel Slaviero. A chapa também agrega o ex-prefeito Luciano Ducci, do PSB. O trio Greca-Richa-Ducci significa a reconstituição do núcleo duro que governo a capital por quase 30 anos.

3- deputado Ney Leprevost, do PSD, após ataques especulativos do Ibope, lutou e conseguiu fidelizar Ratinho Junior e trouxe ainda o PSC. Também pode arregimentar o PCdoB, que tem mais peso simbólico que eleitoral.

4- O deputado Requião Filho, do PMDB, igualmente busca o PCdoB para a aliança. Argumenta que a legenda vermelha teria melhores condições de eleger ali um vereador. A REDE deverá indicar a vice, possivelmente o vereador Jorge Bernardi. Se comportará com candidato de “terceira via”, outsider, estranho à mesmice eleitoral.

5- O quinto bloco é formado pela deputada Maria Victória, do PP, que ficou sem o apoio do PSDB do governador Beto Richa. A moça não conseguiu ampliar o leque de alianças, mesmo tendo a mãe como vice-governador e o pai ministro interino da Saúde.

6- A sexta candidatura é da PSOL, que terá a advogada e militante feminista Xênia Mello. Ela se apresentará no pleito, possivelmente, ao lado do PSTU e do PCB.

7- Dentre as candidaturas com maior expressão está a do PT do deputado Tadeu Veneri. Até agora a estrela segue solitária, sem aliados, nem o PCdoB, que preferiu nestas eleições outras plagas.

8- E, por fim, Professor Ademar, do PROS, do lobby das escolas particulares que busca um lugar ao sol da política curitibana.

Comentários encerrados.