Por Esmael Morais

Juiz Sérgio Moro não é suspeito, é suspeitíssimo para julgar o ex-presidente Lula

Publicado em 05/07/2016

A defesa do ex-presidente alega que há falta de imparcialidade do magistrado, que o conduziu coercitivamente para depor e vazou áudios seus e da presidente Dilma Rousseff para a TV Globo.

Os advogados do petista querem que Moro reconheça sua imparcialidade e encaminhe o caso para um substituto, como pressupõe o princípio da imparcialidade do juiz no código penal brasileiro.

Moro é contumaz frequentador de rodas tucanas e de eventos da mídia partidária, isto é, golpista.

No final de junho, o ministro Teori Zavascki devolveu a Moro investigações sobre a propriedade de um sítio em Atibaia e um apartamento tríplex no Guarujá. Lula nega que seja dono dos imóveis.