Por Esmael Morais

Central sindical ligada a Michel Temer realiza seminário em Curitiba pelo fim da CLT e em apoio a terceirizações

Publicado em 06/07/2016

O presidente nacional da UGT, Ricardo Patah, confirmou as presenças dos ministros Ives Gandra Martins Filho, presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), e do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

O presidente do TST defende que, em uma eventual negociação entre patrões e empregados, prevaleça a negociação acima do legislado. Já o ministro do Trabalho tem defendido o projeto de Lei, que tramita no Senado Federal, que regulamenta a terceirização de serviços para todas as atividades, inclusive a chamada “atividade fim”.

Para o sindicalista Paulo Rossi, presidente da UGT-Paraná e coordenador do seminário, qualquer proposta de reforma deverá ser amplamente discutida com as centrais sindicais.

“O governo e o setor patronal devem expor quais suas propostas, pois nós, dirigentes laborais, acreditamos que em nome do crescimento econômico não podemos precarizar as relações de trabalho, retirando direitos conquistados ao longo de décadas. Por outro lado, acreditamos que é possível chegar a um consenso sobre temas específicos dentro do negociado sobre o legislado”, contemporiza Rossi.

O evento será realizado amanhã no Hotel Bourbon, na capital paranaense, a partir das 9 horas.