A fraude do Datafolha ficará por isso mesmo? Confere, produção?

Greenwald_DatafolhaÉ consenso nos mundos político e jornalístico que o Datafolha fraudou pesquisa no último final de semana para ajudar o golpe e o interino Michel Temer (PMDB).

A desmoralização do instituto e do jornal Folha de S. Paulo, que tem tradição em apoiar ditaduras, ganhou as manchetes do mundo inteiro.

O jornalista e advogado norte-americano Gleen Greenwald, ganhador do Prêmio Pulitzer, nos Estados Unidos, não titubeou ao afirmar no The Intercept que [os números do Datafolha] se trata da maior fraude jornalística com o objetivo de impulsionar Temer.

Greenwald ainda denunciou que fraude fez desaparecer 70% do eleitorado brasileiro que deseja novas eleições a manter o golpista no poder.

Segundo o jornalista, que é especialista em direito constitucional, a sondagem tem como endereço o Senado. Ou seja, pressionar os senadores a votarem pelo impeachment da presidente eleita Dilma Rousseff.

Além do consagrado repórter norte-americano, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) também gritou de forma inédita “pega ladrão” em sua coluna no Blog do Esmael. “Nem as pesquisas esccampam das manipulações do golpe”, horrorizou-se.

Coube ao portal Brasil 247 o primeiro tiro de advertência, sobre a fraude na pesquisa Datafolha.

Mas a pergunta que não quer calar: tá, o Datafolha fraudou a pesquisa; e daí, é só aguardar a próxima fraude?

Comentários encerrados.