Por Esmael Morais

Temer recua e mantém “núcleo medalhista” no governo provisório

Publicado em 06/06/2016

Temer manteve sob a frigideira o ministro do Turismo, Henrique Alves (PMDB-RN), o advogado-geral da União, Fábio Medina Osório, e a secretária de Política para Mulheres, Fátima Pelaes (PMDB-AP).

O chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse hoje que a permanência de investigados por crimes “constrange” o governo golpista.

O diabo é que o próprio Temer é citado em delação de Léo Pinheiro, da OAS, pelo recebimento de R$ 5 milhões de propina na concessão da obra no aeroporto de Guarulhos.

Na semana passada, antes de queda do ministro da Transparência, Fabiano Silveira, Temer tinha dito que “por enquanto” o auxiliar permaneceria na pasta. No entanto, ele foi defenestrado menos de 24 horas.