Por Esmael Morais

Temer cumpre “pacto” do golpe com STF ao aumentar salários para o judiciário

Publicado em 01/06/2016

Conforme o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), nas famigeradas gravações, os ministros do STF estariam “putos” com a presidente eleita, Dilma Rousseff, porque ela rejeitava falar de aumento para o judiciário.

“Todos estão putos com ela”, afirmou, em referência aos ministros do Supremo, no geral, e ao presidente da Corte, Ricardo Lewandowski, em particular.

O senador Romero Jucá (PMDB-RR), que foi defenestrado do Planejamento, teve a primeira conversa gravada revelada sobre o “pacto” com o Supremo visando “estancar a sangria” na operação Lava Jato.

No julgamento do mérito, o presidente da comissão do impeachment será o ministro do STF Ricardo Lewandowski.