Requião inicia caminhada à Câmara Municipal de Curitiba pela Ocupação Tiradentes

requiao_ocupacao_tiradentes

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) esteve nesta sexta-feira (3) na Ocupação Tiradentes, a maior do sul do país, no bairro CIC, em Curitiba, em solidariedade às 800 famílias que lá vivem em situação precária, de abandono pelo poder público, sob a ameaça constante de despejo.

Sensibilizado com a situação de risco de crianças, mulheres e velhos, Requião tomou a decisão ontem de ajudar o PMDB a voltar à Prefeitura de Curitiba, depois de 30 anos, candidatando-se na chapa de vereador. Sim, ele disputaria uma das 38 vagas à Câmara Municipal.

O mandato do senador termina somente em 2019, mas o objetivo seria potencializar a candidatura do deputado Requião Filho à sucessão do prefeito Gustavo Fruet (PDT) cujo alcance da gestão não chegou aos mais pobres e necessitados da cidade.

Caso concorra a vereador, Requião não perderá o mandato no Senado. Se eleito em 2016, porém, terá de escolher entre um e outro cargo.

Para a frente política, se o senador disputar a Câmara Municipal seria uma “tacada de mestre” que colocaria Requião Filho no segundo turno e, possivelmente, puxaria a legenda para eleger a maior bancada no legislativo municipal.

Para simbolizar essa volta à arena curitibana, com intuito de instituir políticas públicas já consagradas pelo partido na capital, entre 1986 e 1989, Requião aderiu à campanha #SomosTodosTiradentes ao lado dos moradores da localidade identificados como sendo seu Clóvis, Fagner, Quirino e seu Quincas.

9 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Bão Requião meu irmão, se você me garantir em cartório que renuncia o Senado e toma posse como vereador me Curitiba, EU NÃO SÓ VOTO COMO FAÇO CAMPANHA E MAIS…AJUDO A ARRECADAR $$$ PARA SUA CAMPANHA HISTÓRICA EM TODO PAÍS!!

    PENSE NISSSO!!

    ABRAÇOS DA CACHORRADA MIÚDA.

  2. Quando a gente pensa que DEMAGOGIA era uma prática abandonada, vem o velho Requião e mostra que ainda tem gente mantendo essa prática nefasta viva.

  3. É notícia do “Sensacionalista”, só pode.

  4. “Sensibilizado com a situação de risco de crianças, mulheres e velhos, Requião tomou a decisão ontem de ajudar o PMDB a voltar à Prefeitura de Curitiba, depois de 30 anos, candidatando-se na chapa de vereador”
    Sensibilidade de cú é rola Esmaelzinho. REquião quer garantir a bocada do rebento junior, pois trabalhar mesmo naquela família ninguém trabalha. Deixe de ser sem-vergonha. Ou melhor, bem que você faz, puxa o saco do patrão.

    • Cara, você tem ideia da idiotice que está falando? Você sabe quem é Requião?
      Pare para pensar (tente, quem sabe consegue…) antes de despejar tanta baboseira.

  5. Precisamos de governos e representantes ALIADOS do povo, dos mais necessitados, dos trabalhadores, da família brasileira, dos estudantes, dos servidores, dos médicos, professores, dos que pagam honradamente seus impostos, dos empresários ( pequenos, médios e grandes sem distinção), e não de INIMIGOS DO POVO, que se escondem atrás de REFORMAS E ARROCHOS que só retiram e não garantem o que foi conquistado, e essa medidas normalmente, não levam a lugar nenhum, não resolvem e somente penalizam e privilegiam poucos.
    #VOLTAREQUIAOGOVERNOPARANA

  6. Bom, a sensibilização com os moradores é boa e eu voto no Requião mas o veio ta ficando louco, quem vai votar em alguém que vc tem certeza que ele não vai assumir o cargo ou ele vai largar o senado da republica????

  7. Isso serve de lição a alguns amigos que tenho na região, onde, certa vez, conversando, em um café, com uma “junta” de políticos locais de vários partidos contrários ao “dono da cidade”, que domina a prefeitura e todos os vereadores (menos 03) dos 15 que aqui tem, discutiam maneiras de conseguirem vencer o poderio econômico dos caras, e resgatar a prefeitura aos munícipes que foi tomada de assalto pelo grupo político (ou quadrilha). Lancei a ideia – como não sou nem político e nem “estrategista” político – de que o grupo, em vez de saírem candidatos a deputado isso, senador aquilo, se lançassem a VEREADORES até porque, é na cidade que se resolvem a maioria dos problemas de cada cidadão. Pessoas renomadas, advogados, médicos, empresários, enfim … uma “junta de notáveis” que com certeza teriam muito mais votos que qualquer outro imbecil dos que aqui temos como vereadores (80% não tem a mínima condição de serem vereadores, se não por questão de caráter, por questão educacional -analfabetos funcionais – e vendidos ao grupo local – PP). Dizia EU: Comecem recuperando a cidade, depois o Estado e, depois o Brasil.

    Fui, digamos assim, ridicularizado … até hoje, passados 12 anos, a cidade está na mão do tal grupo político cada vez mais fortalecido pela corrupção e roubalheira …