Requião Filho: “Curitiba merece mais do que velhos prefeitos”

Requião_Filho_2016_Prefeitura_de_CuritibaO deputado Requião Filho (PMDB), em sua coluna desta quinta (16), critica as velhas práticas políticas que voltam com a proximidade da disputa pela Prefeitura de Curitiba. Para o colunista, a capital não é um “antiquário”, por isso, ainda segundo ele, “merece mais do que velhos prefeitos”.

O torpedo de Requião Filho, mesmo que não tenha citado ninguém nominalmente, tem endereços certos: o ex-prefeito Rafael Greca (PMN), que esta semana recebeu apoio do ex-prefeito Luciano Ducci (PSB); e o atual prefeito Gustavo Fruet (PDT).

Para Requião Filho, todos que estão na corrida eleitoral já tiveram oportunidade de resolver os problemas na segurança, na saúde e no cuidado dos bairros e das praças, mas nada ou quase nada fizeram em todas essas décadas. “Os Prefeitos antigos estão em débito com a população”, afirma Requião Filho. Abaixo, leia, ouça, comente e compartilhe a íntegra do texto:

Download do áudio

Curitiba não é um antiquário! Merece mais do que velhos prefeitos e mais do que eles estão propondo

Requião Filho*

Enquanto alguns buscam desesperados por apoio e vices, fazendo o joguinho da velha política, para ganhar tempo de TV, achando que os curitibanos estão em um antiquário, tendo que escolher um dentre os velhos prefeitos. Nós estamos atentos a Cidade e as necessidades dos curitibanos.

Curitiba hoje tem como principal preocupação a mobilidade urbana, mas não é a única: segurança, saúde, esporte e lazer também figuram entre as preocupações e anseios dos curitibanos.

Quem mora no Centro e Centro Cívico sabe que além dos postes faltando, a insegurança se instaurou. Na própria Av. Cândido de Abreu, onde se encontram as sedes dos Três Poderes e a Prefeitura Municipal!
Lá, a partir do anoitecer, são comuns os gritos de “pega ladrão”. A ponte da ciclovia pode ser orgulho para alguns, mas sem cuidado, iluminação e segurança se tornou nada mais do que esconderijo para assaltantes. Se alguém duvida, perguntem aos porteiros e moradores dos prédios próximos, eles não me deixam mentir.

A Praça 19 de Dezembro, além de estar sempre com as obras de Stenzel, Cozzo e Poty Lazzaroto pichadas, serve de pátio para usuários de drogas. Problema, que se repete na Praça Santos Andrade, onde relatos de furtos e roubos são tão comuns, como a circulação de usuários de drogas que até fogueiras fazem na rampa lateral do Teatro Guaíra.

No entanto, mesmo sendo a segurança o principal problema do Centro já há algum tempo, com a desculpa de que segurança é competência do Governo do Estado, as diversas gestões que se sucederam na Prefeitura colocam a Guarda Municipal no papel de coadjuvante. Esquecem da importância da Guarda, da necessidade de valorização destes valorosos servidores e da importância de sua presença na cidade.

No Boa Vista, a insegurança também preocupa, mas o atendimento do posto de saúde também chama a atenção. No último dia de vacinação da gripe H1N1 o posto de saúde estava fechado para troca de computadores. Ninguém pensou que justamente no último dia de vacinação fechar o posto para troca de computadores iria acarretar transtornos para a população? Se não pensaram, deveriam ter pensado. Mas o Boa Vista também sofre problemas em suas vias…

Aliás, ninguém aguenta mais a política “tapa buraco” dos Prefeitos de Curitiba! Do Boa Vista à Vila Oficinas há remendos. Há ruas com tanto remendo, que dá pra apontar: “esse aqui é daquele cara do Farol”, “esse é do Japonês”, “esse é do Beto” e por aí vai. Peguem a rua dos ferroviários e entrem nas transversais em pleno Vila Oficinas, é como andar em um rally de tanto tapa buraco.

Outro grande problema de Curitiba é a iluminação. As ruas das Mercês… será que em todos estes anos ninguém reparou que falta iluminação pública adequada perto do Positivo Junior? E lá no Mossunguê, também próximo à Universidade, as vias estão na escuridão.

Isso sem falar nos bairros mais afastados, onde o problema das ocupações sem regularização merece maior atenção da Administração Pública.

Se o problema maior é mobilidade, temos que pensar em como fazer as vias fluírem, fazer Curitiba andar. Ampliar o número de ônibus, capacitar e valorizar os motoristas. Dialogar com os prefeitos da Região Metropolitana. E não ficar afagando o ego do Governador para viabilizar uma reintegração afoita que vai acabar encarecendo a passagem. Não se enganem meus amigos, é isso que querem alguns: vender a reintegração à custa do Governo do Estado, isso como antes, ainda vai sobrar para o bolso do usuário.

Se outro dos principais problemas é saúde, temos que ampliar a rede de atendimento, aperfeiçoar os postos já existentes, promover sistema de informação integrado entre as unidades sobre o histórico dos pacientes. E, sobretudo valorizar e capacitar os profissionais de saúde, pois médicos, enfermeiros e agentes de saúde valorizados e capacitados trabalham mais dispostos e melhor.

E quanto à insegurança, nada de desvalorizar a Guarda Municipal. Guarda presente é segurança! São eles os guardiões de nosso patrimônio e também da ordem pública, sempre atentos as movimentações suspeitas e aos chamados próximos.

Os Prefeitos antigos estão em débito com a população! Curitiba merece mais! Curitiba merece mais do que meras gestões “tapa buraco”, gestão de “maquiagem em obras velhas” ou de alguma obra faraônica somente para marcar a passagem de algum político pela Prefeitura. Curitiba merece asfalto bom nos bairros, uma Guarda Municipal valorizada e presente, obras para a população! Curitiba merece mais que um dos Antigos Prefeitos, merece um Administrador Eficiente e Ágil que faça a cidade funcionar como deveria.

*Requião Filho é advogado, deputado estadual pelo PMDB e líder da oposição na Assembleia Legislativa do Paraná, especialista em políticas públicas.

Comentários encerrados.