Requião Filho: A extensa ponte que separa a realidade social das propagandas eleitorais

requiao_filho_ocupacao_tiradentes

O deputado Requião Filho (PMDB), em sua coluna desta quinta-feira (9), lamenta que os candidatos oficiais tenham preferência pela propaganda enganosa, neste ano eleitoral, a enfrentar os reais problemas das pessoas nas cidades.

O colunista que recentemente visitou a Ocupação Tiradentes, na região CIC, em Curitiba, destaca a falta de segurança, saúde e educação para os cidadãos.

Requião Filho diz que a realidade concreta nos municípios, que virá à tona na campanha, mostrará que “há gente sem teto, sem emprego, com fome e com frio”. Abaixo, leia, ouça, comente e compartilhe a íntegra do texto:

Download do áudio

A extensa ponte que separa a realidade social das propagandas eleitorais

Requião Filho*

Com a proximidade das eleições muito se fala que os eleitores não aguentam mais críticas, que a população não quer mais ouvir e ver os problemas das cidades e a más condutas de governantes.

Leio reportagens e artigos sobre como os candidatos não devem se agredir, fazer críticas e de que não podem trazer à tona a dura, crua e nua verdade da realidade social.

Mas será que não devemos discutir nossos problemas? Será que devemos maquiá-los durante o período eleitoral apenas no intuito de vender cenários perfeitos, ou, quiçá, de não se ferir suscetibilidades.

Eu, particularmente, não concordo com tal posicionamento. Para mim, críticas de gestão são saudáveis ao processo democrático.

As cidades no Paraná têm problemas de segurança, de educação, de moradia, de saúde… e esses problemas não apenas podem como devem ser discutidos, analisando e valorizando as boas práticas, mas também criticando e apontando soluções para os problemas. Toda a sociedade deve ser informada das mazelas de sua cidade, especialmente neste momento que antecede as eleições municipais.

Das críticas surgem as propostas, as soluções e ambas são muito bem-vindas, pois visam melhorar a vida de cada um dos paranaenses.

Vivemos em meio a falta de segurança, enfrentamos o caos na saúde e os problemas nas redes de educação.

Com todo respeito aos que pensam diferente, não podemos fechar os olhos à realidade social. Esses problemas precisam ser discutidos e enfrentados com clareza.

Quem não conhece a fundo os problemas de sua cidade não poderá enfrentá-los.

Convido a todos, e me incluo nesta tarefa, a expor a realidade dos nossos municípios. Vamos prestar atenção naquilo que acontece todo dia em cada uma das cidades do Paraná.

Assim, mesmo que cause desconforto a alguns, a vida como ela é, a dura realidade está aí e faz parte do cotidiano das cidades paranaenses, onde há gente sem teto, condições de vida, sem emprego, com fome e com frio.

Apontar os problemas não significa desmerecer esta ou aquela cidade, principalmente sua população que, normalmente, tem orgulho do local onde nasceu ou reside.

O que é coerente é levar ao conhecimento da população, eleitores ou não, os problemas que devem ser enfrentados por aquele que lhes pede voto, para posteriormente ser avaliado.

Criar cenários perfeitos durante a campanha eleitoral apenas para seduzir os eleitores gera administrações irresponsáveis, como o atual governo do Paraná que, sob a alegação de ter sido eleito e reeleito, tem permissão para praticar atos nefastos aos cofres públicos e a população.

Durante o processo eleitoral, mostrar a realidade não significa, necessariamente, mostrar apenas problemas, mas características de determinada localidade que precisam ser repensadas, revistas e solucionadas.

*Requião Filho é advogado, deputado estadual pelo PMDB e líder da oposição na Assembleia Legislativa do Paraná, especialista em políticas públicas.

20 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Awesome post. I am a normal visitor of your web site and appreciate you taking the time to maintain the excellent site. I will be a regular visitor for a long time.

  2. I simply want to mention I am newbie to weblog and actually savored this web blog. Almost certainly I’m likely to bookmark your site . You amazingly come with really good articles and reviews. Thank you for sharing your website page.

  3. A verdade é que quando Requião era governador a luz era mais barato, a água mais barato , IPVA mais barato , a compra do mercado era mais barato o Beto Richa subiu o ICMS das mercadorias ,não tinha a mafia da receita estadual aonde desviaram 1 Bilhão , mafia das escolas ,aonde o primo do Richa e o chefe segundo o Gaeco, e pior massacrou os nobres professores .. Richa nunca mais eu voto

    • Junior, não vamos ser tolinhos a ponto de afirmar isto, pois assim como o Richa, Requião tinha sim uma máfia nas escolas, a começar pelo irmão secretário que enfiou no Estado as tais TVs Laranjas, ou esqueceu deste fato???? Quando Requião foi governador tudo era mais barato, a inflação estava baixa, mas o governo federal não soube conduzir a economia e virou este caos todo. Corrupção na receita estadual não havia???? Cara, em que mundo você vive meu velho???? Aquilo é um antro de corrupção desde a sua fundação, ficais corruptos sempre existiram e sempre existirão. Quanto ao tal massacre dos “professores”, que eu saiba só apanhou quem tentou invadir uma área isolada pela polícia militar, se tinha professores eu de fato não sei, pois todas as fotos que vi de gente ferida, eram de membros de sindicatos do PT, gente do PCdoB e da UJS.

  4. Quanta demagogia desse menino que iniciou uma breve carreira política, sim breve, pois o povo já cansou de gente como o pai e agora ele, gente sem escrúpulos que não mede esforço para se garantir no poder. Aparecer em uma foto ladeado por gente humilde é fácil, é só pagar um almoço, ou fazer no estilo PT, dar sanduíches de pão com mortadela. Quero ver mesmo é fazer alguma coisa pelos mais humildes, ficar discursando de uma sala com ar condicionado, computador e internet de última geração é fácil, difícil é buscar acabar com a corrupção e lutar por investimentos que acabem com o sofrimentos dessas pessoas.

  5. É isso mesmo quem precisa da mão do governo são os pobres e não os encastelados, agora também não adianta essa política de cesta básica são necessárias políticas voltadas para resgatar essas pessoas da situação de miséria à que vivem. A maioria dos políticos não tem alma são zumbis sem alma, porque não fosse os programas sociais do governo federal nas pessoas de Lula e Dilma, estaríamos em no mesmo patamar de tempos atras, onde o que restava aos mais pobres era só comer, e ainda se comece bem, ainda vá lá, o pior que é uma alimentação aquém do que precisam, as pessoas tem outras necessidades também, não somente comida . Assistimos entra prefeito sai prefeito é aquele lenga lenga, pinta um meio fio aqui, tapa um buraco ali e se vão 4 anos e melhoria para os que precisam, nada. As pessoas humildes precisam de moradia digna, creche para seus filhos, empregos para seus filhos não virarem marginais nas mãos dos traficantes, precisam de transporte eficiente e barato, merecem dignidade, mas para que isso aconteça, elas precisam saber quem é que vai proporcionar isso à elas. Se é um governo comprometido ou um governo populista de araque, é preciso separar o joio do trigo e dar um norte para os brasileiros mais humildes, ou então nós nos transformaremos cada vez mais, em um país de miseráveis..Vá em frente jovem deputado, acredite e você será acreditado, e uma vez conquistando o que busca, siga o seu coração e não se deixe levar pelo canto da sereia, à que o poder transforma os fracos de coração…

  6. Apontadores de problemas e blá blá blás existem um em cada esquina….agora caboclo macho para resolver não tem um sequer!!!!

    Esse tipo de imagem de político com o povão é só mais uma mera foto….a resolução na prática sem muitos discursos é o que não ocorre!!! Aliás, fica só no discurso vazio!!

    Viva Temer!!!

    • Cordeirinho é Temer. Temer é golpista e é Cunha. Cunha é corrupto.

      Logo, Cordeirinho gosta de golpista e de corrupto.

      • Gostar, gostar mesmo o Cordeirinho aqui gosta é de mulher!!! Nem precisa ser bonita. Usando saia e não fazendo xixi em pé o Cordeirinho tá na área…..

  7. Só pra não deixar passar em branco.
    O jornalista Glenn Greenwald acabou de tuitar dando apoio aos jornalistas contra os juízes do Paraná.
    https://twitter.com/ggreenwald/status/740870654879207425

    Esmael, hoje é dia de post “Fora Temer! Dia 10 milhões nas ruas contra o retrocesso e corrupção”

  8. Interessante é que nunca li um comentário sobre Requião que não fosse algo subjetivo e pessoal. Nunca li uma critica com dados e comparações concretas.

    Ou seus desafetos são muito ruins ou Requião é muito bom.

    • Maria, não existe isso que você sugere.
      Como dissociar o caráter de uma pessoa de suas atitudes?
      Mas vamos tentar:
      – Algum governador do Paraná já mandou algum agricultor “enfiar esta faixa no rabo”?
      – Algum governador do Paraná já perguntou para mulheres durante o governo: ” Você trai seu marido”?
      – Algum governador do Paraná teve irmão com dólares no armário?
      – Algum governador do Paraná já deu carteirada com morte em acidente de trânsito para livrar o sobrinho?
      – Algum governador do Paraná já deu entrevistas dizendo que “faz pacto com o diabo” para ganhar uma eleição?
      E segue o baile filha!!!

      • Caro Sandor Mendes,

        Dólar no armário. Eu já tive. Comprei pra viagem. E daí.

        Carteirada para livrar sobrinho. Foi o que sobrou de sua paupérrima argumentação. Pois os outros itens são subjetivos, pessoais e não me interessam julgamentos bobos de coisas que não são crimes.

        Carteirada: Eu acho grave. Não faria e não gosto. É imoral. Se Requião fez não deveria ter feito. Quem aceitou a Carteirada também. Não conheço o caso.

        Sem defender …..mas comparando. Ha coisas nos outros governadores, que permitiram “enfiar um banco estatal no bolso” que certamente não levou ninguém a cadeia mas matou muita criança com falta de vacina ou de atendimento.A medida que o banco sumiu e o dinheiro não entrou no cofre do estado, e VC sabe, eram 2 x as reservas internacionais do Brasil em dólar, não uns trocos, O crime é indireto às vezes.

    • Maria, o velho louco que come mamonas é uma pessoa do mau, ele é ruim e desalmado, pelo poder ele joga o nome de seus adversários na lama, ele não tem escrúpulos e provou isso na eleição que “inventou” o tal do Ferreirinha, vou postar aqui sobre este fato especificamente, para que tome suas conclusões e analise se realmente vale a pena defender um ser inescrupuloso como este velho alucinado. Sei que o texto é um pouco grande, eu mesmo não curto ler textos imensos, mas vale a pena a leitura.

      “O episódio mais crítico das eleições de 1990 ocorreu durante o segundo turno das eleições para o governo do Paraná, em 1990. Roberto Requião disputava a eleição com José Carlos Martinez, morto num acidente de avião ocorrido em 2003 e então apontado como favorito pelas pesquisas. Uma semana antes da votação, o programa eleitoral gratuito de Roberto Requião cedeu espaço para certo João Ferreira, apresentado como Ferreirinha, que por trás de óculos escuros e boné se identificou como matador de agricultores a serviço da família Martinez. Os eleitores paranaenses então deram a vitória a Roberto Requião.

      A farsa foi desmascarada antes da posse, quando a Polícia Federal descobriu que Ferreirinha era, na verdade, o motorista Afrânio Luis Bandeira Costa. Com base na descoberta, o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná concluiu que houve crime eleitoral e cassou o mandato de governador de Roberto Requião, que nem sequer havia tomado posse do cargo. Roberto Requião recorreu ao Tribunal Superior Eleitoral, obteve a anulação do julgamento e assumiu o cargo. Seis meses antes do final do mandato, em 1994, os ministros do TSE arquivaram o caso, concluindo que havia erros processuais: o processo havia sido aberto apenas contra Roberto Requião, quando deveria ter incluído o vice, Mário Pereira. Quanto a Ferreirinha, nunca mais foi localizado.

  9. Discurso VAZIO. Nada impõe aos candidatos o impedimento de mostrar a realidade. O que se espera é que, ao fazer a tal demonstração da situação real, o candidato o faça de forma adequada, mostrando o problema e suas ideias de solução, suas sugestões para a melhoria.

    O senhor deve ter uma boa equipe a auxiliá-lo, se realmente deseja lançar-se como candidato à prefeitura de Curitiba. Se as pessoas que o cercam não possuem uma visão sobre como resolver esses problemas, não espere que o cidadão comum venha com essa ideia pronta e a entregue de forma gratuita. Se a população cansou de acompanhar a política brasileira, em boa parte é pelo comportamento irritante que os políticos adotam. Falam e prometem hoje, esquecem tudo amanhã.

    O que ninguém quer, durante o período que antecede o pleito, são ataques pessoais, ofensas desnecessárias e a baixaria que vem tomando conta das campanhas de muitos candidatos. Aliás, o senador Roberto Requião é um dos mestres nesse tipo de campanha. Não à toa o povo paranaense chutou pra escanteio sua candidatura ao governo do estado, pois preferiram o ocupante atual do Palácio Iguaçu (que dispensa comentários e apresentações, pois nenhum adjetivo pejorativo chega aos pés do que esse homem é) ao senador, por saber o tipo de atraso que a mentalidade dele representa e pela imensa demagogia que o impulsiona.

    No mais, espero que você traga propostas realistas, condizentes com as necessidades do povo, quando iniciar sua caminhada na tentativa de conseguir a cadeira de prefeito.

    Vamos torcer para que suas palavras remetam à ações positivas, ainda que o seu, ou qualquer partido da atualidade, mereça um voto de confiança.

  10. Parabéns. Acho que você é da “safra nova” de políticos. Será um sofredor por um lado mas poderá ser um líder.

    Precisamos ser realistas, voluntários, econômicos, sinceros, comunitários, normais. A política pode e deve ser uma ampliação da vida no bairro.

    A má politica sempre existiu. Mas oficialmente a má politica se expandiu ao mesmo tempo em que a sociedade se acobertou em condomínios. E a capatazia cresceu em relacao à pionada, tanto nas fabricas quanto no serviço público e nos cargos de DESconfiança.

    Não é coincidência. É resultado.

  11. Por isso que a TV 15 compareceu a invasão de movimento popular na Prefeitura de Curitiba, inclusive fazendo exigências perante aos secretários de governo.
    Eita mundão véio sem porteira.
    Um santo demagogo!!!