Proposta de plebiscito avança contra o golpe de Michel Temer

michel_temer_dilma_rousseff_plebiscito

A presidente eleita Dilma Rousseff recebeu das mãos de 30 senadores uma proposta para enterrar de vez o impeachment: convocação um plebiscito para definir dois pontos: 1- encurtar o mandato da atual mandatária? — e, caso o povo confirme — 2- eleição direta já.

O jornalista Paulo Henrique Amorim, um dos entusiastas da tese, acredita que “a segunda votação no Senado” já tem o resulta: “a Globo venceu!”.

A Folha registrou timidamente, nesta quinta (9), a movimentação de um grupo suprapartidário liderado pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR).

A proposta seria a convocação de plebiscito. Em troca, Dilma reassumira o governo com uma agenda mais à esquerda, de caráter desenvolvimentista.

O interino Michel Temer (PMDB) foge do tema plebiscito tal qual o vampiro foge do alho.

25 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I just want to tell you that I am just newbie to blogs and truly liked you’re blog site. Likely I’m likely to bookmark your blog . You absolutely come with fabulous posts. Thanks a lot for sharing with us your web site.

  2. Olá! Gostei bastante das postagens aqui, são postagens exelentes!
    Veja o meu site também, tem artigos e e-books importatíssimos.
    Vale apena!!!

  3. Plebiscito já!!! Este governo não me representa. Vergonha e tristeza nacional, esta qualidade de políticos e corrupção generalizada.

  4. Penso que se for para o golpe continuá e Michel Temer governá, e melhor que tenha precibcito

  5. Acordão… solução da velha política… Quer dizer que eles votam pra ela voltar, mas só se ela sair logo depois? Isso não é golpe não? Se vão votar contra o impeachment é porque reconhecem que não há crime de responsabilidade. Se não há crime, porque postular que ela não termine o seu mandato, legítimo, pelos 54 milhões de votos? #RespeitemoVotodoPovo #ResistênciaCivil #VoltaDilma e #FicaDilma

  6. Eleição direta pra presidente, senador e dep. Federal e para membro do STF, este ultimo com mandato de 8 anos.

  7. Na minha opinião a Dilma volta, convoca eleições para deputados e senadores que farão a reforma política no Brasil, através de uma assembleia constituinte que terá a incumbência de preparar uma nova constituição.

    Uma vez realizado esse processo, convoca-se eleições gerais.

    Algumas sugestões :

    Manter a decisão de acabar com doações de pessoas jurídicas. Doações só serão aceitas de pessoas físicas e no máximo de 10 mil reais (doação é para ajudar e não para comprar o candidato) e o doador precisa provar que tem renda para fazê-lo

    Acabar com partidos pelegos, formados unicamente com objetivo de fazer negociatas. Deveríamos ter no máximo 3 a 5 partidos

    Acabar com voto de partidos, beneficiados por candidatos Tiriricas, candidato bom, são os que têm seus próprios eleitores.

    Acabar com candidatos substitutos impostos por partidos. Candidato que saiu será substituído pelo candidato mais votado na lista de espera, não importa partido e conchavos. Quem manda é o povo que o elegeu e fim.

    Mudança no funcionamento do STF

    Para aprovação do pedido de vistas, o requerente terá que aguardar o parecer de todos os demais ministros. Ao final do processo, se o seu voto for necessário numericamente para decidir o caso, o requerente terá no máximo 5 dias para apresentar o seu voto. Do contrário, sua participação no caso será desconsiderada e o comitê decidirá pelo resultado final.

    O ministro do STF que se manifestar na mídia, contrário ou pejorativamente a um de seus pares, ou sobre um processo a ser julgado, ou emitindo opinião polêmica sobre um político ou partido, será sumariamente exonerado de suas atribuições como juiz.

  8. Fim da reeleição para todos os cargos! E o judiciário será sabatinado por um conselho onde a CNBB e a OAB e movimentos sociais possam fazer os questionários e a avaliação!.

    • Boa, Eunice.

      Fim da dinastia do Congresso.

      E cuidado com os homens de mídia apresentados como “o novo”.

      A direita sempre empurra radialistas e outros lixos midiaticos como salvadores da pátria, e enganadores do povão.

    • Movimento social tem que ser é extinto!! Sumir do mapa!!!

      • Boa, Eunice.

        Fim da dinastia do Congresso.

        E cuidado com os homens de mídia apresentados como “o novo”.

        A direita sempre empurra radialistas e outros lixos midiaticos como salvadores da pátria, e enganadores do povão.

  9. Nem vai dar tempo….ela estará presa bem antes !!!! Abaixo as explicações:

    Delator diz que pagou US$ 4,5 mi em caixa 2 para campanha de Dilma
    quinta-feira, 9 de junho de 2016 – 6:39 hs. Deixe um comentário.
    operador-zwi-skornicki

    Thiago Herdy, O Globo

    Mais novo réu a celebrar um acordo de delação premiada com a força-tarefa da Operação Lava-Jato, o engenheiro Zwi Skornicki, representante no Brasil do estaleiro Keppel Fels, contou à força-tarefa que o então tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, lhe pediu US$ 4,5 milhões (R$ 15,2 milhões) para ajudar a financiar a campanha pela reeleição de Dilma Rousseff, em 2014. O pagamento foi feito diretamente em uma conta do marqueteiro João Santana na Suíça, e não foi declarado à Justiça Eleitoral.

    A colaboração de Zwi foi assinada com o Ministério Público Federal (MPF), mas ainda depende de homologação do juiz da 13ª Vara da Justiça Federal, Sérgio Moro. Os pagamentos, segundo ele, foram realizados nos meses próximos às eleições de 2014, entre setembro de 2013 e novembro de 2014, o que já fazia os investigadores desconfiarem da relação com a campanha.

    Uma empresa de Zwi, a offshore Deep Sea Oil Corp, sediada nas Ilhas Virgens Britânicas, fez nove repasses (de US$ 500 mil cada) para a conta suíça da offshore Shellbil Finance S/A, registrada na República Dominicana e pertencente a João Santana e à mulher dele, Mônica Moura.

    Em depoimento à polícia depois de ser presa, em fevereiro, Mônica alegou que os pagamentos estavam relacionados a contratos do estaleiro Keppel em Angola, país onde o casal Santana também prestou serviços para o presidente José Eduardo Santos e o Partido Movimento pela Libertação de Angola.

    “(Zwi Skornicki) foi indicado por uma mulher responsável pela área financeira da campanha presidencial de Angola”, disse Moura na época, mencionando que a campanha naquele país teve um custo total de US$ 50 milhões.

    VERSÃO DE MÔNICA É CONTESTADA

    A versão é agora contestada por Zwi, que prometeu entregar aos procuradores evidências como registros de reuniões e encontros que teria mantido com Vaccari para tratar dos repasses destinados à campanha de Dilma no Brasil. O estaleiro Keppel Fels foi fornecedor e parceiro da Petrobras em contratos que envolveram US$ 3 bilhões, das plataformas P-52, P-56, P-51 e P-58.

    A delação de Zwi não envolve o nome de políticos com foro privilegiado. Por isso, será submetida para homologação em Curitiba, e não no Supremo Tribunal Federal (STF). Ainda não há previsão para a análise de Moro. Na quarta-feira, a advogada de Zwi, Marta Saad, não foi localizada para comentar a delação.

    O advogado da chapa Dilma/Temer, Flávio Caetano, disse ao GLOBO repudiar o que chamou de “vazamento seletivo de informações de acordo de colaboração que ainda não é oficial”, e negou ter havido caixa 2 na campanha. Ele afirmou que todas as despesas da campanha foram “regularmente contabilizadas e aprovadas pelo TSE”.

    Em nota, Dilma Rousseff disse que “são mentirosas e levianas as acusações” e que apenas o tesoureiro Edinho Silva tratava de arrecadação para a campanha de 2014. Afirmou também que foram pagos R$ 70 milhões a João Santana pelos serviços prestados naquele ano e disse considerar o caso parte da “onda de novas calúnias e difamações dirigidas contra a sua honra”.

    Zwi está preso na carceragem da PF em Curitiba desde fevereiro deste ano, acusado de intermediar propinas do esquema de corrupção na Petrobras. Na 23ª fase da Lava-Jato, batizada de “Acarajé”, os investigadores encontraram repasses no exterior para João Santana, por meio da conta suíça da Shellbil. Santana, Mônica e Zwi foram denunciados à Justiça em abril deste ano por corrupção e lavagem de dinheiro.

    MULHER DE SANTANA JÁ ADMITIU CAIXA 2

    O nome do engenheiro apareceu pela primeira vez na Lava-Jato pelas mãos do ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, vinculado à Diretoria de Serviços da estatal, que contou aos investigadores ter recebido no exterior US$ 15,2 milhões divididos com Renato Duque, o ex-diretor da área.

    Segundo Barusco, outros US$ 15,2 milhões teriam sido pagos ao PT, por meio do ex-tesoureiro João Vaccari, entre os quais estão os US$ 4,5 milhões pagos ao casal Santana no exterior para a campanha de Dilma. Em depoimento à força-tarefa durante tentativa de fechar delação premiada, em abril, Mônica Moura já havia revelado que, na disputa eleitoral de 2014, pelo menos R$ 10 milhões foram pagos a ela e a João Santana fora da contabilidade oficial. E mais: teria havido caixa 2 nas campanhas pela eleição de Dilma (2010), e pela reeleição de Lula (2006), além das campanhas municipais de Fernando Haddad (2012), Marta Suplicy (2008) e Gleisi Hoffmann (2008). A força-tarefa ainda não aceitou fechar acordo com Mônica, por entender que há mais informações a serem prestadas.

    Segundo Mônica, os pagamentos no caixa 2 para campanhas do partido teriam sido intermediados pelos ex-ministros da Fazenda Guido Mantega e Antonio Palocci, além de Vaccari. O trio teria indicado executivos que deveriam ser procurados para ela e João Santana receberem contribuições que não passariam por contas oficiais do PT. Na época, os três e a campanha de Dilma negaram.

    Skornicki já havia sido alvo de condução coercitiva durante a 9ª fase da Lava-Jato, intitulada My Way. Em entrevistas, ele sempre negou ter pagado propina.

    CARROS ANTIGOS, LANCHA E OBRAS DE ARTE

    Ex-funcionário da Petrobras e representante comercial no Brasil do estaleiro Keppel Fels, o engenheiro polonês Zwi Skornicki, de 66 anos, estava na mira da Polícia Federal desde foi citado pelo ex-gerente da estatal Pedro Barusco como um dos operadores do esquema de corrupção na empresa. Barusco assinara um acordo de delação premiada, o mesmo recurso que agora Zwi vai utilizar para tentar diminuir a própria pena. O empresário escapou de ser preso em fevereiro de 2015, ainda na 9ª fase da Lava-Jato, na Operação My Way, quando foi apenas levado para depor. Ficou calado por orientação do advogado. Foi preso um ano depois, na 23ª fase.

    Nas duas operações de que foi alvo, a PF apreendeu bens de Zwi. Na My Way, os policiais encontraram 48 obras de arte na casa dele. Na 23ª fase, levaram uma lancha e a coleção de automóveis antigos de Zwi. São modelos com boa cotação no mercado de esportivos clássicos. O destaque da coleção é o Mercedes-Benz 280 SL “Pagoda”, da década de 1960. No Brasil, o preço de um carro desses, em bom estado, passa dos R$ 350 mil.

    Zwi alegou que foram os anos de trabalho no setor petrolífero que lhe renderam o patrimônio que tem.

    — Sou transparente, trabalhei pesado, tenho tudo no meu nome. Não escondo nada, não tenho laranja — disse ele, em entrevista ao GLOBO pouco depois da 9ª fase da Lava-Jato, a mesma que prendeu o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto.

    A PF, no entanto, afirma que Zwi e sua mulher, Eloisa, ocultaram das autoridades brasileiras seis contas no exterior.

    Na entrevista ao GLOBO, o engenheiro disse que as denúncias de envolvimento no escândalo não passavam de “fantasia”:

    — Parece que resolveram achar que sou o rei da quadrilha. Estou tentando entender porque sou o foco. Eu nunca, nunca, nunca paguei propina. Se você for olhar a Keppel, os nossos preços sempre foram os menores.

    Depois de negar ter participado do esquema, Zwi agora disse em delação premiada que pagou US$ 4,5 milhões para campanha de Dilma Rousseff, sem declarar o valor à Justiça Eleitoral.

    Um relatório produzido pela PF apontava que o engenheiro tinha relação próxima com Vaccari e outros diretores da estatal indicados por petistas. Segundo o documento, Zwi convidou Vaccari e outros membros da cúpula da Petrobras para o aniversário de seu filho mais novo, Bernardo. Quando conversou com O GLOBO, Zwi confirmou conhecer o ex-tesoureiro do PT.

    — Conheço (o Vaccari). Foi quando teve inauguração das plataformas (de petróleo) da Petrobras, da 52 e da 56, ele esteve junto — disse.

    • Quem vai ler essa p … ?

      • O texto acima diz:
        “O pagamento foi feito diretamente em uma conta do marqueteiro João Santana na Suíça”.
        Ou seja, afirma que Santana recebeu dinheiro, o resto é blá blá blá sem prova alguma contra Dilma.
        A presidente mostrou ser a única correta neste golpe cheio de vazamentos.
        Os áudios de Renan, Sarney e Delcídio deixam claro que Dilma é honesta e seus adversários bandidos.

    • Estão focando Dilma por todos os lados.

      Pelas TVs abertas se pode ver nitidamente que ha uma campanha vulgar e combinada contra ela, igual na campanha eleitoral. Parece haver um centro de divulgação.

    • Delator disse que outro disse que mais um disse e enquanto todos dizem ela continua ai, e se dizer alguma coisa coloca gente na cadeia imagina que não teria presídios, enquanto vc diz nos aguardamos as investigações que é o correto

    • Sinceramente desta vez você se superou……..

    • o engraçado é que os trouxinhas acreditam mais em bandidos do que numa pessoa que nao tem nenhum tipo de processo, pode uma coisa destas? é o mundo de cabeça pra baixo, acreditma no temer (8 anos sem poder se candidatar,por bandiditsmo- acreditam no cunha, o maior bandido jà nascido no Brasil, jà devia estar preso, mas, mandou a mulher na frente, ameaça todo mundo de levar todos juntos,acerditam no helio bicudo, na janiana paschoal( 45 mil pra fazer redigir o impeachment, cheio de merdas e sem provas) acreditam no fhc (que vendeu o Braisl aos maeircnos e sustentava a amante luxuosamente em Madird, maior beneficiario da lei rouanet, com a globo) acreditam na globo( sonegadora de impostos, beneficiaria da lei rouanet, golpista, escrota,mamadora de cerebros) acreditam no MBL (renan tem mais de 60 processos por estelionato, e recebem dinheiro dos partidos golpsitas (pmdb, psd entre outras quadrlhas)e o mbl e debocahdos oline sem na rua gritando “otarios sejam apartidarios” e comprem nossa bugingangas ant-golpe: camisetas a 150 reais, canecas, pixulecos,e outras idiotices para ganhar dinheiro em cima dos otarios ) acreditam nos revolstados online, do reis da falcatrua, que pede dinheiro ao s otarios para ir manifestar, acreditam na Veja, nossa, nao aidanta nem continuar a lista é longa. o dia 31 de julho deve ser decretado como o dia nacional do trouxa!!!

  10. Fim da reeleição já, para todos os cargos, vamos acabar com as raposas politicas, que venham novas lideranças, pessoas que representem o povo, pelo fim do foro previlegiado, onde já se viu essa pouca vergonha, punição mais severa para políticos, cadeia para os corruptos, nos mesmos moldes da cadeia do pobre, para todos os que roubaram, independente de partido, bloqueio dos bens e devolução do dinheiro roubado, Brasil limpo de verdade, seria o inicio de um novo tempo.

  11. Exato! Essa escória da política nacional deve ser varrida do congresso. Idem os “ilibados” togados ou vai continuar tudo como dantes no bordel de abrantes que se tornou aquelas casas. E, no caso, do povo optar por encurtar o mandato atual da sra. Dilma – que aliás não consegue governar desde outubro de 2014 -a presidente poderia se candidatar outra vez ou ceder o lugar dela para outro político do PT, escolhendo outra pessoa para compor a chapa. O JUDASGOLPISTA também poderia se candidatar, o doidão sete vezes delatado, a blablarina traíara e quem mais quisesse. De imediato haveria novas eleições. O povo decidiria quem deveria ocupar os cargos. E rezar para que a população acorde para a realidade e defenestre de vez esses CORRUPTOS CANALHAS GOLPISTAS ENTREGUISTAS da nação. Ou vamos ficar sem o resto que nos resta, o que o lesa-pátria mor do Brasil, fhc, não conseguiu entregar nos seus dois desgovernos. Acho que o Brasil deve desculpas à presidente, a única idônea nessa nojeira toda, pelo modo como a tem desrespeitado como governante, como mulher e como cidadã.

  12. Tem que ter plebiscito para nova eleição de Deputado Federal e Senado. Como disse a imprensa estrangeira temos hoje uma Câmara de bandidos. Não é mudando o presidente que o país vai melhorar…
    O STF também não fica muito atrás da Câmara e do Senado.

    • É o que acho tambem, precisamos varrer esse mundinho politico sujo

    • Segundo o Renan o STF é pior que o congresso, se temos canalhas no congresso a culpa é nossa, nós os colocamos lá e podemos tira-los na próxima eleição, as desgraças colocadas no STF só DEUS, para manda-los para o inferno, pois são vitalícios, o senado que poderia afasta-los é muito covarde para isso.