Projeto do Viaduto da Costa e Silva será doado ao DER

materia 14.viaduto costa e silvaJá está em fase final de detalhamento o projeto executivo de engenharia do viaduto da Avenida Costa e Silva, principal entrada e saída de Foz do Iguaçu, que faz ligação com a BR-277 e facilitará o acesso entre os bairros da região Norte e o Centro da cidade. Em curto prazo, os projetos básicos e de engenharia serão doados pelo Fundo Iguaçu ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e à Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística.

Os projetos, que tiveram um custo total de R$ 300 mil, preveem que a construção de uma rotatória com três pistas sob a BR-277, que será elevada. Com isso, o trânsito da rodovia ficará separado do tráfego urbano, garantindo maior segurança aos usuários. Os projetos contemplam, ainda, uma rotatória alongada, que substituirá a atual, na altura do CTG Charrua.

Futuramente, o Fundo Iguaçu prevê a necessidade de mais duas trincheiras para acabar com a segregação do trânsito provocada pela BR-277, que corta a cidade praticamente ao meio, e melhorar a mobilidade urbana de Foz: uma, ligando os bairros Portal da Foz e Três Bandeiras (atual retorno para o Hotel Rafain Palace) e, outra, ligando o Jardim Jupira à atual Avenida Beira Rio, nas proximidades da Ponte Internacional da Amizade.

O Fundo Iguaçu contratou a elaboração dos projetos por meio de concorrência, vencida pela Engemin, de Pinhais (município da Região Metropolitana de Curitiba). “É uma empresa especializada em projetos rodoviários e de infraestrutura urbana, com muita experiência no setor”, explica o vice-presidente do Fundo Iguaçu, Gilmar Piolla, que é também superintendente de Comunicação Social da Itaipu.

Melhor solução

A solução apresentada pela Engemin prevê a construção na BR-277 de um viaduto com extensão de aproximadamente 700 metros. Serão quatro obras de arte especiais, em curva, constituídas em acesso por “terras armadas”, juntamente com uma rotatória sob este viaduto e a interação com as vias marginais existentes, que já estão sendo readequadas.

A proposta da empresa foi discutida por representantes do Fundo Iguaçu, Codefoz, Prefeitura,governo do Estado, concessionária Ecocataratas, DER, Foztrans e Itaipu Binacional. Embora a BR-277 seja uma rodovia federal, desde 1996 está sobre responsabilidade do governo do Estado, que fez concessões à iniciativa privada – o trecho entre Foz do Iguaçu e Guarapuava é administrado pela Ecocataratas.

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Na minha opinião, os acessos (277 /av. Costa e Silva) e (Av Costa e Silva /277 direção PY), deveriam ser superpostos, pois ao observar o projeto estes acessos se cruzam no mesmo nível, e sabemos que o movimento em ambos é grande e aumentado ainda mais em horários de pico. (Se ficar assim = Fonte de problemas).

  2. I simply want to mention I am just new to weblog and definitely liked you’re web site. Likely I’m want to bookmark your site . You really have beneficial well written articles. Regards for sharing with us your webpage.