Professor Paixão denuncia farra de deputados com dinheiro da educação

paixao_bancada_camburaoO professor Luiz Carlos Paixão da Rocha, conhecido como Professor Paixão, em artigo especial para o Blog do Esmael, denunciou nesta segunda-feira (27) farra de deputados com dinheiro da educação.

Segundo o educador, os parlamentares que compõem a famigerada “Bancada do Camburão” estão oferendo até R$ 150 mil para reformas de escolas cujos diretores são alinhados politicamente ao governo Beto Richa (PSDB).

“[Eles] Conseguem transformar recursos públicos de direito de todos em ‘brindes eleitorais’”, denuncia o articulista. Abaixo, leia, comente e compartilhe a íntegra do texto:

O coronelismo no Paraná

Professor Paixão*

A partir desta semana veremos deputados com as mão sujas e sorrisos largos distribuindo pequenas verbas para reformas em algumas escolas do Paraná.

Não teremos alteração substantiva na cultura política no Paraná e no Brasil sem uma audaciosa e contundente Reforma Política. Fora disto, qualquer proposta de moralização e de renovação no atual quadro político brasileiro não passa de conto da Carochinha.

Entre os tantos males da prática política institucional brasileira levanto um neste texto. O tal do coronelismo. Não há nada mais despolitizante do que a atuação de deputados(as) que sobrevivem da prática de distribuição de ambulâncias, viaturas e pequenas verbas para municípios de sua base eleitoral. Conseguem transformar recursos públicos de direito de todos, em “brindes eleitorais”.

Subtraem o conceito de caráter público pelo conceito do privado, como se o recurso público fosse propriedade de governantes. Invertem a lógica do direito para a mendicância, da conquista para a benevolência. Um verdadeiro atraso para a emancipação da cidadania de qualquer povo.

Este conluio entre governadores, prefeitos, deputados e vereadores infelizmente se naturalizou na política brasileira. Assim, deputados trocam o apoio ao governo de plantão, por recursos para emendas parlamentares, ambulâncias, viaturas e indicações de apadrinhados políticos para cargo no governo.

No Paraná, tivemos anos atrás deputados fazendo carreatas e queima de fogos para entregar ônibus para o transporte escolar em municípios. Nenhum destes, pelo que eu saiba, anunciou para a população, que aqueles ônibus eram oriundos dos recursos constitucionais para a área da educação, e que, portanto era de direito da população que paga imposto. Muito pelo contrário. Vi muitas faixas em entradas de cidades agradecendo o deputado(a) tal pelo ônibus.

A BANCADA DO CAMBURÃO – Nesta semana que passou, deputados(as) que se sujeitaram à tudo para apoiar o governo Beto Richa (inclusive a ridiculamente serem transportados para a Assembleia Legislativa dentro de um camburão) começaram a distribuir verbas para a reforma de algumas escolas estaduais no Paraná. A informação é de que cada deputado terá o direito de indicar verbas no valor de 150 mil reais para cinco escolas. Além da verba ser insuficiente, ela não é extensiva a todas as aquelas que necessitam das reformas.

Assim estes deputados(as), motivados por interesses políticos, atestando uma segregação no tratamento às escolas divulgam às comunidades escolares que a tal reforma só acontecerá graças ao esforço e a atuação do deputado. Pergunto-me: mas qual foi este heroico? Hum! Votar junto com o governo contra os direitos daqueles que fazem a educação de fato no interior da escola. O esforço de ter dado apoio ao governo no momento do massacre cometido contra seres humanos no dia 29 de abril em frente ao Palácio Iguaçu.

A partir desta semana veremos deputados com as mão sujas e sorrisos largos distribuindo pequenas verbas para reformas em algumas escolas do Paraná.

Ora, aqui no Paraná como em vários estados brasileiros precisamos de um investimento sólido na infraestrutura de nossas escolas. Um dos requisitos importantes para uma boa educação é a qualidade dos prédios escolares. A escola precisa ser um lugar agradável e adequado para o processo de ensino aprendizagem. Infelizmente, temos escolas hoje no Paraná que estão com estruturas mais próximas de presídios do que um espaço educativo.

Estou convicto de que estes deputados fariam muito mais para a população e para a educação se simplesmente assinassem a CPI dos desvios dos recursos para a construção de escolas Com certeza, além de contribuir para que estes recursos públicos sejam devolvidos para a população estariam dando um bom exemplo de como um mandato parlamentar pode ser uma ferramenta importante para a sociedade.
Infelizmente, como abutres deputados (as) da base governista se lambuzam com as migalhas de um governo sem credibilidade e sem políticas para a área da educação.

Prof. Paixão é professor da rede estadual do Paraná. Especialista e Mestre em Educação. Militante em defesa da escola pública e das lutas pela igualdade racial.

Comentários encerrados.