Política neoliberal de Michel Temer eleva para 11,4 milhões os desempregados no país

henrique_meirellesEm nenhum lugar do planeta o neoliberalismo econômico conseguiu gerar um emprego sequer. Pelo contrário. Basta vermos as experiências da Grécia e Espanha, mais recentemente, para termos ideia do rastro de destruição que o golpista Michel Temer (PMDB) deixará no Brasil.

Em 20 dias de governo, a junta provisória conseguiu elevar para 11,4 milhões o número de desempregados no país, segundo o Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O leitor poderá achar que seria pouco tempo para mudar, mas não é, pois o choque neoliberal gera efeitos psicológicos no mercado e nos agentes econômicos ao sinalizar a tendência política.

A atual taxa de desemprego no Brasil, hoje, é de 8,2% da população economicamente ativa. Na época de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) era de 12,6. Mas, se continuar nesse ritmo, logo os golpistas liderados por Temer ultrapassarão o tucano.

A título de comparação, a taxa de desemprego na Grécia é de 25%. Na Espanha, o número de desocupados chega a 21%. Os dados são do início deste ano.

Para utilizar uma expressão do senador Roberto Requião (PMDB-PR), político nacionalista crítico do modelo neoliberal, Temer e Henrique Meirelles, seu ministro da Fazenda, atendem a interesses estrangeiros e da globalização – menos dos brasileiros.

30 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. A culpa da atual situação econômica do Brasil é uma só: CORRUPÇÃO.
    Não de Dilma, mas de cada senador, deputado, prefeito, vereador e etc. Só que é mais fácil e rápido julgar e derrubar uma só pessoa, do que uma porrada de gente. R$200 bi ao ano. Esse é o preço da corrupção. Acorda Brasil.

  2. Cansado de sair de casa todo dia para poder ir trabalhar?
    Aprenda de maneira rapida e facil como ganhar até
    R$10,588,38 por semana.
    Clique no meu nome para saber mais!

  3. Vamos combinar que esse merderê começou ja faz mais de uma década.
    A lorota de Brasil país rico só serviu de pano de fundo para o povo consentir com o saque aos cofres públicos.
    Esse papo de coxinha e mortadela só acelera o fim do Brasil

  4. Economistas do FMI questionam neoliberalismo
    Maio 31, 2016Publicado por Pamella Cajano

    Link=> http://www.investimentosenoticias.com.br/noticias/negocios/economistas-do-fmi-questionam-neoliberalismo

    O esporte preferido da esquerda sempre foi bater no neoliberalismo, doutrina defendida pelo Fundo Monetário Internacional e vista como impulsionadora da pobreza e da desigualdade.

    Agora, essa visão vem do próprio FMI. Um artigo escrito por três economistas da instituição sugere que o receituário neoliberal prescrito para o crescimento econômico sustentável em países em desenvolvimento pode ter efeitos nocivos de longo prazo.

    A nova consideração dá suporte à legião de críticas em países como Portugal e Grécia, que têm sofrido com as políticas de austeridade previstas pelo FMI.

    “Os benefícios de algumas políticas que são uma parte importante da agenda neoliberal parecem ter sido um pouco exagerados”, disseram os economistas em um artigo na edição de junho da revista Finance & Development.

    “Em vez de gerar crescimento, algumas políticas neoliberais aumentaram a desigualdade, colocando em risco uma expansão duradoura”, argumentaram.

    Os autores, três membros do departamento de pesquisa do FMI, disseram que a abordagem tradicional para ajudar os países a reconstruir suas economias através de corte de gastos do governo, privatização, livre comércio e abertura de capital podem ter custos “significativos” em termos de maior desigualdade.

    “O aumento da desigualdade prejudica o nível e a sustentabilidade do crescimento”, disseram.

    “Mesmo que o crescimento seja o único ou principal objetivo da agenda neoliberal, os defensores dessa agenda devem prestar atenção nos efeitos de distribuição”.

    Embora os três economistas reconheçam pontos positivos na agenda neoliberal, eles destacam dois grandes problemas: a remoção de todas as restrições ao fluxo de capital e a rigidez orçamentária dos governos.

    Os economistas reconhecem as vantagens da abertura de capital em países em desenvolvimento, mas dizem que o fluxo pode ser de um capital de curto prazo, causando grande volatilidade nos mercados e aumentando as chances de quebra


    Agora um trecho de um trabalho (USP): “A GLOBALIZAÇÃO DA POBREZA: impactos das políticas sociais do Estado Neoliberal nas democracias dos países latino-americanos” do final dos anos 90. (Autora: Maria José Galleno de Souza Oliveira)

    Frente ao novo milênio, é oportuno revisitar conceitos e noções que
    ainda integram a agenda política, ideológica, social e econômica dos governos que
    atualmente regem os destinos das nações. Dentro desses conceitos, cabe refletir sobre a reestruturação dos Estados diante do fenômeno da globalização imposto pela nova concepção neoliberal.

    A partir dos anos 80, com a queda do Muro de Berlim, que serviu para
    impulsionar o capitalismo baseado na supremacia da prosperidade econômica, da
    formação de mercados livres e amplos ganhos de produtividade estimulados pela
    competição global, foi iniciado um processo de reformas e liberação de atividades
    controladas pelos poderes públicos, para responder ao modelo que fundamentou o Estado de Bem-estar-social (Welfare State).

    Os países latino-americanos, passam a ser laboratório de aplicação do
    novo modelo econômico imposto pelos países desenvolvidos, devido ao grande déficit público, os altos índices inflacionários e estagnação geral das empresas controladas pelo Estado.

    Com o cenário montado, entra em ação os atores – FMI e Banco Mundial
    para propor soluções capazes de reduzir déficit público, combater a inflação e
    possibilitar a volta do crescimento econômico e social. Há necessidade de implantação de um modelo econômico global: o mito da globalização fortifica-se.
    Nos Estados latino-americanos, o processo de globalização levou às
    privatizações e à reorganização dos serviços públicos; ampliação das empresas
    privadas, principalmente transnacionais; e enxugamento da estrutura administrativa-estatal.

    Porém, com o passar dos tempos, o modelo vitorioso do capitalismo
    global mostrou possuir elementos estruturais que contêm uma perversa realidade: aumento da pobreza com exclusão crescente das sociedades em países periféricos.

    Diante de tal quadro, faz-se necessário uma reflexão sobre o
    redirecionamento da finalidade do Estado, que não pode deixar de visar à proteção da sociedade, em prol de uma ditadura do capitalismo global, sob pena da destruição do Estado de Direito e seus princípios fundamentais.

    RESUMO da ÓPERA: As politicas “neoliberais” que o “TUCANATO” adora NUNCA DEU CERTO em LUGAR NENHUM do MUNDO e quem INSISTIU permanecer no sistema (pois a maioria dos países do 1o. mundo e alguns do 3o. mundo como: México, Chile etc.), ou seja, quem não caiu fora desta FRIA GLOBAL no final do anos 90, quebrou agora (de 2010 pra cá): (Ex: Espanha, Portugal, Irlanda, Porto Rico, Grécia, etc.).
    Mas o TUCANATO (agora que tomaram o poder novamente com o grupo do Serra & Cia) adora o “Neoliberalismo” porque “RENDE MUITO” pra eles pessoalmente (e que se dane o BRASIL e o POVO BRASILEIRO) .. pois enchem os bolsos com as corretagens(tucanos não recebe PROPINAS .. só corretagens pela intermediação dos negócios de privatizações), que cobram uma “fee(taxinha)” MERRECA de 50 a 60% em cada PRIVATIZAÇÃO e mais, com tudo depositado direto lá fora em PARAÍSOS FISCAIS (eles adoram Espanhóis e o Arquipélago Espanhol das Ilhas Canárias), assim como foi nos 8 anos de DESgoverno de FHC onde foram desviados mais de US$ 150 bilhões de dolares sem que NUNCA tenha sido investigado nada .. primeiro Geraldo Brindeiro, o PGR engavetador, depois GILMAR MENDES no STF, colocado pelo FHC (pois Gilmar era o AGU de FHC).

    E assim foi .. e agora a “TURMA do QUEBRA TUDO” voltou VORAZ, com uma FOME “BRABA” por “corretagens” !!
    E o Brasil em 15 dias já a DERIVA .. afundando !
    E o POVO dorme em berço explêndido !

    Essa turam doida por “corretagens” (do SERRA & Cia do Governo “manco” do TEMER) vão implantar isso de NOVO no BRASIL (eles quebraram o Brasil 3 vezes na década de 90) e agora, até o FMI está dizendo que “POLÍTICAS NEOLIBERAIS” NÃO DÂO CERTO, porque nunca deram certo em lugar nenhum do mundo.
    (foi publicado por 3 renomados economistas do FMI ontem no MUNDO todo).
    E a turma do SERRA vai teimar como isso novamente !

    Simples assim !!

  5. Esmael, sabia que esse encolhimento do PIB foi de certa forma útil, pois nos
    poupou de apagões generalizados, e poupou Dilma de passar pelos vexames
    que os mesmos lhe trariam, pois afinal, ela é responsável de fato pela política
    energética, desde o 1º mandato de Lula.
    Explico: menos atividade econômica = menos demanda por energia, inclusive
    a elétrica.
    Em voltando a economia aos seus parâmetros normais, e voltando a
    crescer, teremos um acréscimo percentual de demanda de 1,8% a 2.0% de
    energia elétrica para cada 1.0% de aumento do PIB.
    O PIB “cresce”, e os apagões “aparecem”, pois a construção de usinas
    ficou muito abaixo das necessidades, o que levará o sistema elétrico a
    operar em níveis críticos para atender à demanda.
    13 anos de Dilma e PT, e aí?
    Vamos por a culpa no Temer, é lógico!

  6. Esmael esmaeceu de tanta burrice…

  7. Metáforas.
    1)- Dilma jogou a cristaleira do 10º andar, e agora ela e seus aliados querem
    que o Temer apare a queda, e ainda evite danos à cristaleira e às louças.
    2)- Para o PT e aliados, até empilhar coco na ladeira ou decida é muito fácil,
    desde que isso caiba aos outros, e não a eles fazê-lo, é claro.
    E que “estória” é essa de 8,2%?
    O índice atualizado, conforme o IBGE, é de 11,2%.
    http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/05/desemprego-fica-em-112-no-trimestre-encerrado-em-abril-diz-ibge.html
    E aí, vai enxertar essa diferença de 3% no governo Temer?
    8,5% foi a inflação média de 2015.
    Temer não é nehuma uma Irmã Dulce, é claro.
    Ele faz parte da politicalha canalha, da qual as honrosas exceções, servem
    apenas como álibi para os corruptos em geral, pois sempre tem inocentes
    úteis a dizer: mas tem político bom, é o povo que não sabe votar…
    Por isso pouco me lixo pra Política, me interessa sim, a Economia, e me
    parece que teremos mais juízo e prudência neste campo.
    A diferença é que o PT anunciou e convenceu a nação, de que era diferente
    de tudo e de todos, e se incensou como dono da verdade e de todas as
    virtudes, inclusive eu também acreditei no inicio.
    Agora os petistas, pepistas, e demais comparsas aliados admitem que
    houve roubo, mas que todos os políticos e partidos também o fizeram.
    Ora, vocês não falaram que eram diferentes?
    Se fossem pra ser iguais, nem deveriam existir!
    Não é do PT um tal deputado Valdih “Domus”, o autor do malcheiroso
    projeto para aliviar a barra dos políticos envolvidos em delações
    premiadas?
    Quando a politicalha muda algo na política, é só para se locupletar e
    se proteger ainda mais, das poucas penas que lhes são imputadas.
    Ninguém mais acredita que a volta de Dilma ou a permanência de Temer
    irá mudar ou melhorar a política e os políticos podres do Brasil
    O povo tem que continuar vigilante e nas ruas, para que leis como essa
    não sejam aprovadas e acabem neutralizando a Lava Jato.
    Mas, por enquanto, temos que deixar a economia funcionar.

    • Pelo menos uma coisa boa a saída de Dilma trouxe aos brasileiros:
      Nunca mais teremos que ouvir aquela cacofônica palavra,
      “PRESIDENTA”!
      Amééém!!!

  8. Temer (cria do PT e do PCdoB) segue a cartilha comunista, ferrar com o povo brasileiro!!!

  9. Novo record mundial.

    Extra!!! Manda a matéria para o Guinness Book.
    Em dois meses o Gov. consegui desempregar mais que 13 anos do petismo.

    Piada do dia. Quá! Quá! Quá!…
    Mais uma vez. Quá! Quá! Quá!…

  10. A conta é igual a dois – dois = Zero. Se aumentar os impostos e encargos sociais para as empresas, elas irão repassar isso em seu preço final, que significa no final das consta para o assalariado, uma perda de poder de compra, assim elevando um faturamento menor para as empresas, ocasionando com isso um desequilíbrio financeiro, onde o a oferta ficará maior que a procura e assim menos dinheiro injetado no mercado para capitalização do comércio ou seja trocando em miúdos, diminui o valor comprado, diminui a arrecadação das empresas e os custos se mantendo em patamares maiores que o capital arrecadado. Resultado: DESEMPREGO.
    E o que isso resulta?
    AUMENTO do desemprego, já que as empresas irão começar a cortar mão de obra para equilibrar a balança financeira da empresa.
    E tem gente que acredita neste grupo que assumiu o Brasil de forma conspiratória.

  11. Com o Temer a coisa vai, nem precisa trabalhar pra ter grana; vide o Michelzinho!

  12. Bomba: dono do Itaú pagou a reeleição de FHC!

    Mas, sabe como é… não vem ao caso!

    • Gilmar “Dantas” Mendes dirá que é apenas uma “impropriedade”.
      Esse governinho Temer é muito ruim, sô… um ministério formado por bandidos, mafiosos, canalhas!! O Temer fala algo de manhã e nega à tarde. Vai pra frente e pra trás. Se pressionar o homem, ele entrega.

  13. E muito desse desemprego é devido à operação Lava-Jato, que propositadamente fez parar as grandes obras do país com a finalidade de desestabilizar o governo federal.

    Aos vira-latas:
    não acreditem em notícias da imprensa privada golpista.
    Brasil está na 46ª posição no ranking da dívida pública. Nada preocupante, se a compararmos com a de outros países. Estamos na posição nº 46, entre 182 países listados abaixo.

    Brasil tem a 48ª arrecadação per capita do mundo, em 2016.
    Apesar de ser a 7ª economia mundial, o Brasil tem apenas a 48ª arrecadação per capita, três ou quatro vezes menor que a de países desenvolvidos.
    Não caia na armadilha de economistas que comparam a porcentagem da carga tributária para sustentar que o Brasil gasta mal.

    Brasil está no 25º lugar em carga tributária (2016), entre 179 países.
    Pelos dados da fundação ultraconservadora The Heritage Foundation, o Brasil está na posição 25 do ranking de carga tributária, em 2016. Entre os que têm mais impostos que o Brasil, a maioria é de países desenvolvidos da Europa. Entre os que têm menor carga tributária, a maioria é de países pobres. O Estado do Bem Estar Social exige impostos altos.

    Veja:
    http://homemquecalculava.blogspot.com.br/

  14. Mais dia menos dia a verdade vem à tona. A exaustiva denúncia contra o austericídio que o bravo Senador Requião vem fazendo nos últimos anos começa a ser admitida pelas próprias instituições que defendiam receitas neoliberais fracassadas. Essas revelações ninguém vai encontrar na mídia golpista:

    http://www.socialistamorena.com.br/agenda-que-ate-o-fmi-acha-ultrapassada/

    https://www.brasil247.com/pt/247/economia/235538/OCDE-pede-que-governos-aumentem-os-gastos.htm

  15. Esmael, você viu que o pessoal da UEM – a qual consegui estudar e amealhar dois diplomas, mesmo tendo toda a minha vida estudado em escolas públicas, diferentemente de muitos que estudam a vida inteira em privadas – deu um drible da vaca no Moro? Alguns “chupa pau” do direito da universidade, navegando nas ondas e querendo fazer “moralzinha” com o meliante, tentou dar um título de Doutor Honoris Causa ao indivíduo e levaram um pau danado. Curriculum pífio, sem nenhuma contribuição a quem quer que seja, indigno de tal honraria. Simples assim … só a globo mesmo. PARABÉNS AO PESSOAL DA UEM … Muito me orgulho de ter estudado em tal instituição e participado, inclusive, da invasão dos estudantes a Reitoria nos momentos áureos de combate a ditadura.

  16. Notícia fresquinha da BBC “The deep cuts that Brazil’s interim government plans to implement suggest things will get worse” (Os cortes profundos que o governo interino do Brasil pretende implementar sugerem as coisas vão piorar).
    http://www.bbc.com/news/business-36425427

  17. Tipico PETRALHA……….

  18. Lamentável seu post. Até o Lindberg se redimiu disso e excluíu o post que falava sobre isso de sua página do Facebook.

  19. olha aqui uma jornalista séria. Sandra Padsarinho. Veja o período da taxa de desemprego :

    11,2 % dos brasileiros estão à procura de um trabalho. Taxa é a média dos meses de fevereiro, março e abril.
    31/05/2016 23h47 – Atualizado em 01/06/2016 00h16
    Por Sandra Passarinho

  20. Que é isso companheiro??? Querendo por o prejuízo social e econômico gerado pelos petistas na conta dos outros é?? Que coisa feia, hein??? Menos parcialidade e mais realidade!!!!

  21. Desculpe mas vc não deveria escrever esta matéria. É vergonhosa a tentativa de jogar nos outros a culpa do governo Dilma. Reconhecer os erros é atitude nobre.
    Horrível é essa tentativa de manobrar a verdade.
    Esses dados são anteriores. São da época dela.

  22. Esmael, você não leva sua profissão a sério realmente.
    Se fosse mais ético e profissional certamente seu BLOG seria um espanto de sucesso.
    Analise suas informações, suas fontes, seus textos antes de publicar “estórias” sem fundamentos. Faça um curso no SEBRAE, no IBGE ou até no “PONATEC” da Dilma para buscar um pouco mais de qualificação. Boa sorte!

  23. Esmael…. esses dados de desemprego são referentes aos meses de janeiro a abril,ou seja,era a Dilma ainda…

    • Dólar continua subindo e Bolsa caindo. Ou seja, “governo” Temer não agrada nem o mercado. Sinal de que o desemprego continuará aumentando.

    • Mas com certeza COXINHA na Era Temmer isso irá dobra com este “planejamento” apresentado. Pode acreditar que o teu leitinho da manhã ficar mais caro que de costume quando isso for colocado em prática.

    • Coxinha,

      Dados sobre desemprego e encerramento de empresas são , eu não sei o termo correto, mas não se modificam rapidamente. São tendenciais, por assim dizer. Claro que ja havia desemprego no governo Dilma. O que faz diferença é que ela se preocupava um pouco. O Golpe não se preocupa nadinha.

      Mas Levy foi uma escorregada de Dilma que ela nunca poderá explicar aos trabalhadores. Só ao mercado.
      O mercado, ou URUBUS de Temer pressionou Dilma com as baixas da bolsa, a subida do dólar e as manchetes. Ela aceitou o assalto seguinte, Levy.

      Os sindicatos reagiram, pois ele fez justamente a política de Temer. Temer é so mais incompetente, afoito, bagunçado.