Política neoliberal de Michel Temer eleva para 11,4 milhões os desempregados no país

henrique_meirellesEm nenhum lugar do planeta o neoliberalismo econômico conseguiu gerar um emprego sequer. Pelo contrário. Basta vermos as experiências da Grécia e Espanha, mais recentemente, para termos ideia do rastro de destruição que o golpista Michel Temer (PMDB) deixará no Brasil.

Em 20 dias de governo, a junta provisória conseguiu elevar para 11,4 milhões o número de desempregados no país, segundo o Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O leitor poderá achar que seria pouco tempo para mudar, mas não é, pois o choque neoliberal gera efeitos psicológicos no mercado e nos agentes econômicos ao sinalizar a tendência política.

A atual taxa de desemprego no Brasil, hoje, é de 8,2% da população economicamente ativa. Na época de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) era de 12,6. Mas, se continuar nesse ritmo, logo os golpistas liderados por Temer ultrapassarão o tucano.

A título de comparação, a taxa de desemprego na Grécia é de 25%. Na Espanha, o número de desocupados chega a 21%. Os dados são do início deste ano.

Para utilizar uma expressão do senador Roberto Requião (PMDB-PR), político nacionalista crítico do modelo neoliberal, Temer e Henrique Meirelles, seu ministro da Fazenda, atendem a interesses estrangeiros e da globalização – menos dos brasileiros.

Comentários encerrados.