Jorge Bernardi: “Ai meu Deus, se deu mal, foi preso em Curitiba o Japonês da Federal”

jorge_bernardi_prisoes_japones_da_federalJorge Bernardi (REDE), em sua coluna deste sábado (11), afirma que o pedido de prisão dos peemedebistas José Sarney, Renan Calheiros, Romero Jucá e Eduardo Cunha geraram uma “expectativa positiva” no país. Entretanto, observa o colunista, todos eles continuam livres, leves e soltos. Bernardi diz que a única notícia que se concretizou foi a prisão do Japonês da Federal, o agente Newton Ishii, que teve a marchinha de carnaval que o homenageava atualizada para: “Ai meu Deus, se deu mal, foi preso em Curitiba o Japonês da Federal”. Leia, ouça, comente e compartilhe abaixo a íntegra do texto:

Download do áudio

Sarney e a prisão do Japonês da Federal

Jorge Bernardi*

A notícia de que o Procurador Geral da República Rodrigo Janot pediu a prisão dos principais líderes do PMDB, o ex-presidente José Sarney, do presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, do presidente do Senado, Renan Calheiros e do senador e ex-ministro Romero Jucá, deixou não apenas Brasília em polvorosa mas gerou uma expectativa positiva em todo o Brasil.

Até o momento os peemedebistas estão livres, leves e soltos. Talvez nos últimos meses não tenham se envolvido em falcatruas. Talvez estejam arrependidos do que que fizeram nas últimas décadas em que comandaram a política nacional e se apropriaram de forma ilícita de recursos do povo brasileiro. Talvez não!

De todos, o mais simbólico é o ex-presidente Sarney. Serviu a ditadura civil/militar enquanto ela durou. Aproveitou-se das benesses do poder, foi governador biônico, deputado, senador e, quando o regime autoritário estava no fim, pulou da presidência da Arena, que dava sustentação política aos militares, para ser presidente da República pelo PMDB.

No Maranhão, por mais de 50 anos, a oligarquia Sarney governou com mãos de ferro. Conseguiu transformar aquele estado de gente alegre, hospitaleira e trabalhadora, no estado mais pobre da nação. Quando começaram a vazar as informações de que havia um pedido de prisão preventiva na mesa do ministro Teori Zavascki, José Sarney veio com esta: “estou perplexo, indignado e revoltado”. E acrescentou “Dediquei sessenta anos de vida pública ao País e à defesa do Estado de Direito. Julguei que tivesse o respeito de autoridades do porte do Procurador Geral da República”.

Esqueceu-se Sarney de que perguntou ao ex-senador Sergio Machado se mais alguém sabia que ele lhe havia ajudado. Recebeu modesta ajuda de R$ 20 milhões, dinheiro de corrupção. Machado também confessou que repassou R$ 30 milhões a Renan Calheiros, outros R$ 20 milhões para Romero Jucá, e de R$ 10 milhões para Edson Lobão, Jader Barbalho e outros políticos do velho MDB de guerra. Somando desviou R$ 70 milhões para os líderes do PMDB.

A única notícia que se concretizou foi a prisão do Japonês da Federal, o agente Newton Ishii, condenado a mais de quatro anos de prisão por facilitar o contrabando e o descaminho em Foz do Iguaçu (que cumpre prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica). Enquanto isto a marchinha de carnaval que o homenageava foi atualizada para: “Ai meu Deus, se deu mal, foi preso em Curitiba o Japonês da Federal”.

*Jorge Bernardi, vereador de Curitiba (REDE), é advogado e jornalista. Mestre e doutorando em gestão urbana, ele escreve aos sábados no Blog do Esmael.

8 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. o japa criminoso poderá comprometer a candidatura do ney a prefeito de curitiba depois das fotos do ney com o japa , além disso se o ney pegar o francischini jr do solidariedade 77 de vice aí sim sua candidatura vai pro vinagre.

  2. …esses caras estao tao ricos e tao bem articulados que continuam em liberdade !! E ainda tem a cara de pau de dizer que “contribuiram com a NAÇAO!!!! VERGONHA!!!

  3. Dr. jorge, circulam informaçoes de que o japa poderá continuar atuando como agente da pf, usando tornozeleira eletronica, para a qual ele teria até o código, é uma esculhambação desse jeito, até eu queria ser preso. esse moro não é de nada.

  4. Sr.KAKA isso e falta de AUTORIDADE a falta de vergonha justiça de mentira em sua maioria acovardados e covardes corruptos.

  5. Isso mostra o descaso mal vontade IMPUNIDADE justiça da VERGONHA ,e de 100 vergonha isso e uma vergonha ,alem disso veja a questão dos ESTUPRO que já a muito tempo as autoridades se ACOVARDAM a essa questão vergonhoso mais uma vez justiça da mentira justiça da IMPUNIDADE ,de corruptos e COVARDES.

  6. Dr. Jorge, quem milita na área Jurídica como EU e Vossa Senhoria, sabe que a coisa é complicada. Parece (ou tenho certeza) que todo o arcabouço jurídico nacional (ou internacional) se limita a proteger os grandes e ricos. Desde a revolução francesa, lá por volta de 1792, que os ricos, chamados de classe média, já em seus tratados e o direito civil (berço do direito civil) nascituro há época, já defendiam o direito a propriedade e o “pacta sunt servanda” como prioridade ao apoio dos dominantes, o famoso Napoleão Bonaparte – faça o que quiser, mas preserve nossos direitos de contratos e nossas propriedades, de resto, fodam-se – e assim se deu. Então, fica difícil entender porque o Japa, já condenado em primeira e segunda instância, ainda aguardava, trabalhando e ganhando nosso dinheiro (porque é funcionário público) gozando de liberdade e continuando a praticar ilícitos, como vazamentos criminosos, conforme afirma Gilmar Mendes, o puro. Porque por exemplo, pessoas como Vaccari e MArcelo Odebrecht continuam na “torre de Londres” como prisioneiros “provisórios” (como pode ser provisória um ano de prisão sem motivação nenhuma?) entre outros ilícitos jurídicos, provocados por pessoas, funcionários públicos que são que, em tese, deveriam cuidar de nossas instituições, mas não o fazem sem que nenhum, nada, nem coisa alguma, os consigam reverter suas atitudes e sem punição alguma? Porque, por exemplo (outro) uma cunhada de Vaccari é presa, estando fora do Brasil em viagem, volta, vai presa, sem que nenhuma prova se tenha contra ela e nada acontece? Como pode um funileiro de Belo Horizonte ser arrolado como testemunha ou investigado, sei lá, em uma operação dessas, sem que tenha sequer participado de nada que lá se apresenta? Então, o que poderemos esperar de situações como essa de que um juiz de primeira instância, que existem aos milhares no Brasil, se dispõe a ser o justiceiro, um embusteiro mascarado, que quer acabar com corrupção (kkkkkkkkkk, pausa para rir) sem que tenha um mínimo de lógica em suas atitudes a não ser fazer vista grossa (não vem ao caso) a uns, e linha dura mesmo que fora do contexto jurídico, em outras? …

    Como pode, por exemplo, um Alvaro Dias (ex-PSDB e agora PV), um Roberto Jefferson (PTB), bandido assumido, vir defender em rede nacional de TV seus pupilos como se fossem a fina flor da política nacional? E ainda elegendo sua filha como deputada federal? … Como pode parte dos imbecis da população, da fina flor da massa cheirosa (classe média), com seus baluartes, batendo panelas, defendendo bandidos como Cunha (somos todos cunha) e sua laia? … Deputados apostando e votando no impedimento de presidente eleito com maioria de votos, dedicando o voto a família, e no dia seguinte, a própria família sendo presos por corrupção? … No Paraná, pessoas como Luiz Abi, parente distante de nosso governador, num dia em passeata pela moralidade, no outro dia, preso por corrupção no governo? …

    Se isso não for golpe contra nossas instituições que pendem muito podre, não tem outra alternativa factível a ser analisada … a podridão se alastra na chamada “sociedade” que muitos defendem … Como diz certo amigo, Cristão assim como Eu, “só Jesus na causa” …

    A limpesa deveria começar dentro das instituições, mas, como a podridão também lá já tomou de conta, é muito difícil …

  7. ” QUE PAÍS É ESSE?” ESSA MÁXIMA PROFÉTICA, NOS FAZ PENSAR SE VIVEMOS MESMO EM UM PAÍS. PARECE UM LUGAR DO FAZ DE CONTA. UM FEUDO QUEM SABE, UM LUGAR ALÉM DA IMAGINAÇÃO.
    QUE VERGONHA, ACHO QUE ISSO NÃO EXISTE POR AQUI!