Irritado, interino diz que delação é “fato leviano” para “embaraçar” ambiente político

O presidente interino Michel Temer (PMDB) recuou da decisão de não falar sobre as denúncias de que ele recebeu propinas, segundo delação premiada do ex-senador Sérgio Machado (PSDB), ex-presidente da Transpetro.

Mostrando-se muito irritado com o teor das delações do tucano, o interino disse que não deixará passar em branco as informações “levianas” sobre ele.

“Não deixarei passar em branco as afirmações levianas sobre mim”, declarou.
Em tom de surpresa, Temer também afirmou que as denúncias ocorrem “no instante em que estamos fazendo um esforço extraordinário, surge um fato leviano como esse para ‘embaraçar’ o ambiente político”.

A decisão do interino partir para a ofensiva foi tomada ontem depois de uma reunião com o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), que explanou em audiência como se livrou de acusações semelhantes no estado.

michel_temer_pronunciamento

Comentários encerrados.