Centrão e Temer atiram aos corvos Eduardo Cunha, que já ameaça o interino

temer_cunhaO Centrão — bloco parlamentar informal com 220 deputados — e o governo provisório desistiram de apoiar o presidente afastado da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-PR).

Com a decisão do grupo, o parlamentar cai literalmente no bico do corvo, ou seja, poderá ser cassado pelo plenário da Câmara.

Os partidos que já manifestaram interesse em defenestrar Cunha (PT, PCdoB, PDT, Rede, PSOL, DEM, PSDB, PSB e PPS) somam 218 deputados. Para cassar um mandato são necessários 257 votos.

Cunha torce o nariz para os que o aconselham renunciar ao mandato, pois, acredita, poderia ser presa fácil para a Lava Jato.

O outrora imbatível Eduardo Cunha está acuado nos fronts interno (Conselho de Ética) e externo (Lava Jato). Ele avisa que, se cair, leva junto 150 deputados, um ministro e interino Michel Temer (PMDB).

O Conselho de Ética se reúne amanhã (14), às 14h30, com o objetivo de votar o parecer do deputado Marcos Rogério (DEM-RO), que é pela perda de mandato de Cunha por quebra do decoro parlamentar.

O Blog do Esmael vai transmitir a sessão ao vivo para o Brasil e o mundo.

Comentários encerrados.