Caso Gazeta do Povo: fim do casamento entre mídia e judiciário no país?

moro_magistratura_freeAs 45 ações de juízes do Paraná contra jornalistas que divulgaram seus vencimentos no ex-jornal Gazeta do Povo, em fevereiro deste ano, pode ser muito mais do que uma simples vendetta da toga que viu demagogia nas reportagens, conforme registro na época do Blog do Esmael, para livrar a cara do governador Beto Richa (PSDB) envolvido nos escândalos da Operação Quadro Negro (corrupção nas escolas) e da Operação Publicano (corrupção na Receita Estadual).

Esse enfrentamento entre juízes e jornalão pode ser sinal de fadiga desse casamento nacional que já dura 11 anos, iniciado no mensalão (AP 470), em 2005, cujo funcionamento se deu a partir de vazamentos e pautas fáceis para os conglomerados de comunicação — o que lhe barateou os custos nas coberturas. Foi um casamento de aparência e de conveniência, portanto.

O esgarçamento do relacionamento mídia-judiciário recrudesceu com o afastamento da presidente eleita Dilma Rousseff, pois se acreditava que os magistrados iriam “afrouxar” principalmente para os políticos do PSDB e do PMDB com a ascensão do vice Michel Temer (PMDB). Pelo jeito, faltou combinar a tática com os russos.

Nesse rol de denúncias, em tempo de Lava Jato, certamente há anunciantes e protegidos dos barões da velha mídia chafurdando na lama da corrupção. Os interesses econômicos contrariados desses párias, que não pensam a Nação, deixa-os nervosos — no limite do rompimento do “conúbio”.

O indício de que não se trata apenas de um desarranjo local é o fato de que os barões da mídia nacional colocaram seus cães de aluguel, as suas entidades de classe, para morder os calcanhares dos juízes. Eles não atuaram como bombeiros no velho estilo deixa-disso. Pelo contrário, apagaram o fogo com gasolina.

Neste sábado (18), em Curitiba, o juiz federal Sérgio Moro será palestrante num evento com 2,6 mil magistrados de todo o país denominado “Magistratura Free”, que vem a ser o maior grupo de debates da magistratura nacional no Facebook. Nesse encontro, certamente o caso Gazeta do Povo virá à tona.

O evento “Magistratura Free” será realizado no Tribunal do Júri de Curitiba. O encerramento será amanhã, ao meio dia, com almoço no tradicional Restaurante Madalosso, no gastronômico bairro Santa Felicidade.

Comentários encerrados.