Ao vivo: Comissão do Senado quer acelerar golpe contra Dilma

A reunião da Comissão do Impeachment foi aberta esta manhã, no Senado, objetivando a aceleração do golpe
contra o mandato da presidente eleita Dilma Rousseff.

O cronograma de trabalho apresentado pelo relator Antonio Anastasia (PSDB-MG) causou divergências em virtude do número de testemunhas a que têm direito defesa e acusação.

O presidente da comissão, Raimundo Lira (PMDB-PB), negou questão de ordem da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) pedindo a paralisação do processo de impeachment, por conta da existência de atos praticados por desvio de finalidade.

O advogado de defesa de Dilma, ex-ministro José Eduardo Cardozo, participa da reunião.

anastasia_raimundo_cardozo

3 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Tem gente que quer acelerar, e tem gente que quer pisar no freio.
    No caso os advogados de Dilma querem, através de chicanas jurídicas e
    regimentais, esticar o andamento do processo, para que não haja o
    julgamento do impeachment nos 180 dias, estourando assim o prazo,
    o que reconduziria automaticamente Dilma Rousseff à presidência.
    Já o pessoal do Temer quer acelerar: é do jogo.

    • Golpe não é jogo, eu não sou trouxinha não vou pagar o pato. Quem tem que pagar é a oab, fiesp, maçonaria, não o povo.

  2. Temer piorou o Brasil e vai cair. Falando em cair, caiu mais um, vejam:
    https://twitter.com/jandira_feghali/status/738395378144403456