Senado, em Brasília, e Paulista, em SP, ocupados pela democracia

ocupa_brasilSe os golpistas desejavam incendiar o país conseguiram, pois a militância favorável à democracia saiu às ruas nesta segunda (9) num misto de comemoração e de luta.

Em Brasília, ativistas sociais ocupam a área em frente ao Senado. Eles reivindicam que o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), devolva o processo de impeachment para a Câmara.

Centenas de pessoas também se concentram na Avenida Paulista, transformada em palco da democracia.

“O Cunha vai ganhar uma passagem pra sair desse lugar, não é de carro, nem de trem, nem de avião, é algemado no camburão! Eita Cunha Ladrão! Olha o Golpe! É mentira! Olha o Golpe! É mentira!”, cantam os militantes.

Também há manifestação contra o golpe na Cinelândia, no Rio de Janeiro, em defesa da democracia aviltada.

Hoje pela manhã, o presidente da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), anulou o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Com informações e fotos do MÍDIA NINJA.

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. As manifestações pró Dilma tem cara e cheiro de povo, de gente. Gente que luta, gente que ri que chora, que perde que ganha. Tem cara de Brasil, de índio de amulatado que sonha que decepciona, tem no rosto a estampa da justiça e orgulhasamente carrega o lábaro estrelado do meu Brasil brasileiro.

  2. O Renan ao descumprir o comando do Presidente da Câmara teve um ato falho ou seja, quis mostrar grandiosidade… quando era um disfarce de desespero. O Povo nas ruas bem demonstra que o Brasil não vai aceitar o golpe.