Renan invalida “sem querer” sessão do impeachment; veja

requiao_renanO presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), infringiu esta noite regra da sessão que vota o impeachment da presidente Dilma Rousseff ao interromper discurso do senador Roberto Requião (PMDB-PR).

Renan fez uma questão de ordem interrompendo a fala do correligionário, que, por força da retórica, citou a expectativa de vida de 65,8 anos para os cidadãos do estado de Alagoas.

“Sabem vocês, senadores, a idade média dos homens em Alagoas? Sessenta e cinco anos e oito meses. Então, os alagoanos estariam condenados, se sobrevivessem, a ter oito meses de aposentadoria”, disse Requião, o que provocou a questão de ordem de Renan. (Abaixo, assista ao trecho).

O presidente do Senado tinha estabelecido, antes da sessão, que não seria permitido orientação partidária e ‘apartes’ durante o processo de votação do golpe.

O diabo é que a Lei do Impeachment (10.079/50) também não deixa dúvidas: “Encerrada a discussão do parecer, será o mesmo submetido a votação nominal, não sendo permitidas, então, questões de ordem, nem encaminhamento de votação”.

A ideia de Renan era fazer diferente do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que permitiu a orientação partidária e das bancadas.

A sessão foi convocada com o único objetivo de votar o afastamento da presidente Dilma, logo os discursos dos senadores ocorrem em pleno regime de votação. Portanto, a vaidade de Renan poderia fulminar o golpe — se o Supremo não fosse parte do golpe.

15 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Eu também esperava uma reação de Dilma decretando estado de defesa porem não aconteceu,mas como disseram ai a cima o STF esta numa sinuca de bico e vai ficar melhor pois o Ze Eduardo com certeza vai a corte interamericana aja visto que não podemos confiar no supremo tribunal federal Brasileiro pois ja deram todas as mostras que estão nas mãos do cunha ou seja todos corruptos e golpistas querendo salvar a própria pele infelizmente!!!

  2. lamentável…sinceramente esperei Dilma dá um golpe no golpe decretando estado de defesa e conclamando eleições gerais já… mas vem ai as respostas da sociedade civil, com o caos civil programado por greves, estradas bloqueadas e desobediência civil, pois foi isso o que Dilma avisou e eles insistiram no Golpe. Estão brincando com CUT, MTST, MST, UNE e outros movimentos… eles não brincam e é esse pato que vamos pagar. Um Brasil desgovernado até 2018. E se prenderem LULA ai o bicho pega.

  3. O Supremo Tribunal Federal está numa enorme enrascada, se ele concluir que as ´pedaladas fiscais’ configuram crime de responsabilidade, o processo de impeachment continua e Dilma perde o cargo definitivamente, e tal entendimento deverá estender-se a todos os Governadores que têm feito uso do mesmo expediente, mas se o colegiado definir que as ‘pedaladas fiscais’ não são crime de responsabilidade, o processo de impeachment terá que ser cancelado e Dilma voltará ao poder com mais força, obrigando a oposição a calar-se até 2018.

  4. Ouvir as manifestações desorientadas da senadora do petrolão Gleisi Hoffmann é até aceitável pois ela faz parte da máfia de ladrões instaladas no governo que foi deposto, mas ter que ouvir toda a imprensa nacional por diversas vezes dizer que o senador mamonão Roberto Pinoquião faz parte do “baixo clero” do senado é uma vergonha pro nosso estado. Merecemos político melhor. O barulho é só feito aqui no Paraná, mas em Brasília e dentro do partido dele, PMDB, ninguém lhe dá atenção. Muito triste!!!

    • Mas agora com Temer, Aécio, Serra, Romero Jucá, Maluf, FHC, Aloysio Nunes, Pauderney Avelino, Cunha, Renan Calheiro, Romário, Verônica Serra, Andrea Neves, Rede Globo isenta de imposto e tributos, a corrupção vai acabar, estaremos vivendo no paraíso, ninguém ira precisar de ir até Suíça depositar dinheiro…….kkkkkk aqui vai ser o verdadeiro paraíso fiscal particular!!!!!

      • A vergonha não tem endereço certo, assim nos quatro pontos cardeias do nosso país encontramos a corrupção que já vem dos tempos de Maluf que debochava de todos e da Era FCH, com o sucateamento de todos os ministérios, bancos, estatais. A Suiça insiste em devolver o dinheiro de Eduardo Cunha, mas precisa que se abra inquérito e para surpresa deles e não mais nossa que já nos acostumamos com o crime do colarinho branco, não se abre inquérito. Não precisamos de dinheiro! O Brasil é um Paraíso Fiscal de longa data, assim levantou-se no Espírito Santo e em Santa Catarina os edifícios com apartamentos só para pessoas que possuiam muito dinheiro. Empreendimentos imobiliários viram lavanderias de dinheiro sujo, compras de terras, shoppings e outros tantos mecanismos encontrados em bens permanentes…

    • VERGONHA DO PARANÁ VOU TE DIZER UMA COISA. É DERRUBAR UMA PRESIDENTE ELEITA PELO VOTO E DEIXAR UM GOVERNADOR ROUBANDO O ESTADO E NÃO SE FAZER NADA. ISSO É VERGONHA.

  5. “Se o STF não fosse parte do golpe!”. Assim está certo!, falou muito bem!.

  6. Sem comentários… Assim, é fácil demais. Sou a favor da legitimidade do voto nas Urnas. Eleições já!
    ‘RMaiaGondim’ – Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

  7. STF poderia fazer que tudo fosse diferente, mas é golpista. Eu pensei que o Luiz fernando Barroso e o Lewandovski fossem diferentes mas mostraram o que são… a esses senhores devemos agora a imensa gloria de vender nosso país aos Estados Unidos.

  8. O judiciário é partidário e faz parte do golpe, provavelmente também estejam se beneficiando do golpe de alguma forma; vejamos juiz cuida de leis e nada mais que isso, não trata de economia nem tampouco administra o país.
    Qual seu interesse? Em manter acesa a chama da Casa Grande. Vai ser difícil, mas teremos que fazer uma grande reforma no judiciário. O cidadão comum, como o nome já diz “comum”, e eles superiores. Que absurdo!!! Isso tem que acabar.

  9. Se ficou estabelecido que não seria feito “apartes” e ele fez tem que invalidar.

  10. O presidente Renan Calheiros, acaba de invalidar o julgamento do impeachment da presidenta Dilma!

    Atenção
    Supremo Tribunal Federal
    Angela Aparecida Iost