Por 55 votos a 22, Dilma é afastada temporariamente da Presidência

renanO Senado aprovou na manhã desta quinta-feira 12, às 6h30, por 55 votos favoráveis e 22 contrários, o afastamento da presidente eleita Dilma Rousseff (PT) pelo prazo de 180 dias.

Depois de uma batalha que durou quase 18 horas, os vitoriosos não comemoraram o golpe. O clima era de constrangimento entre os vencedores.

Ao admitir a abertura do processo de impedimento da mandatária, no Senado, o vice Michel Temer (PMDB) assumirá a Presidência nesse prazo.

O plenário do Senado votará o mérito do afastamento de Dilma, portanto, em seis meses, mas ela manterá as prerrogativas de presidente.

No entanto, o quórum para destituir a presidente será diferente deste (simples) que a afastou. Serão necessários dois terços dos votos (qualificado), ou 54 votos.

Hoje à tarde, às 16 horas, Renan passa a condução do processo de impeachment para o presidente do Supremo, Ricardo Lewandowski.

Dilma deverá ser notificada ainda esta manhã.

Comentários encerrados.