O último domingo de Dilmãe

dilmae_2016Se nada fugir ao script do golpe, este será o último domingo da presidente Dilma Rousseff — a Dilmãe — no exercício do cargo.

Na quarta-feira, 11, ela deverá ser afastada por 180 dias que tendem ser definitivos.

Vem aí, portanto, o vice Michel Temer — se o golpe não for parado.

Temer monta equipe diabólica, contra o povo, com requinte de maldades.

Na política econômica, o governo do golpe pretende dar independência ao Banco Central. Ele [Temer] vende essa ideia como se fosse “coisa boa” tal qual fazem até hoje as montadoras de veículos com “recall” nos erros de projeto (que muitas vezes matam os condutores em acidentes fatais).

No cardápio do mordomo há também privatizações de empresas públicas como Petrobras, Banco do Brasil, BNDES, Caixa, dentre outras. Sobra até para o ensino público de segundo e terceiro graus.

O programa Bolsa Família, Fies, Plano Safra, etc., protagonistas das pedaladas, serão mandados para os quintos dos infernos por Temer e companhia.

Desvinculação das receitas (orçamento) da saúde e educação, isto é, tirar dinheiro dessas áreas para garantir o pagamento de juros a banqueiros.

Se Michel Temer é a encarnação do djanho, se prepare para comer o pão que o diabo amassou.

Feliz Dilmãe.

Comentários encerrados.