Ministro da (in)Transparência de Temer é barrado pelos funcionários; assista

O ministro da (in)Transparência, Fabiano Silveira, que responde interinamente pelo Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle (antiga CGU), foi barrado na manhã desta segunda (30) pelos funcionários da pasta.

“Pelo jeito cairá mais um ministro do golpe”, comentou a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR).

O primeiro ministro interino a ser defenestrado foi Romero Jucá (PMDB-RR), do Planejamento, que era considerado “fortíssimo” e articulador do impeachment. Ele não durou duas semanas.

Pelo andar da carruagem, Silveira terá aguentado apenas 18 dias no cargo.

Tanto o ex-ministro do Planejamento quanto o da (in)Transparência tiveram conversas gravadas pelo ex-senador Sérgio Machado (PSDB), ex-presidente da Transpetro, tramando para deter as investigações da Lava Jato.

Em Brasília, comenta-se que Machado também tenha gravado conversas com o presidente interino Michel Temer (PMDB).

protesto_agu

Comentários encerrados.