Mendonça Filho “afrouxa a tanga”: universidades continuarão gratuitas

mendonca_mecO ministro interino da Educação, Mendonça Filho (DEM-PE), tal qual o da Saúde, Ricardo Barros (PP-PR), “afrouxou a tanga” nesta quarta-feira (18), isto é, recuou da opinião de que seria possível cobrar mensalidade nas universidades.

Em nota enviada à imprensa, Mendonça Filho afrouxou diante dos protestos na área educacional: “As universidades públicas continuam gratuitas. Qualquer informação diferente é falsa”, jurou.

Um a um, os ministros do golpista Michel Temer vão recuando, isto é, afrouxando a tanga. O primeiro a fazê-lo foi o da Saúde, que havia anunciado ontem (17) a diminuição do SUS (Sistema Único de Saúde), mas voltou atrás em menos e 24 horas; agora é a vez de Mendonça Filho negar que tinha defendido a privatização do ensino superior.

Pensando bem, o governo ditatorial montou um ministério de “tangas frouxas”. Ou não?

Comentários encerrados.