Gleisi Hoffmann: “Pelo fim da cultura do estupro”

Gleisi_Fora_Temer

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), em sua coluna de hoje (30), lamenta a cultura machista e o estupro contra as mulheres. Ela afirma que a legislação garante direitos, mas os “costumes” ainda falam mais alto. A colunista se diz chocada com o fato de uma jovem de 16 anos sendo abusada por mais de 30 homens. Para Gleisi, o governo interino de Michel Temer (PMDB) não tem sensibilidade para as causas das mulheres ao não deixar nenhuma no primeiro escalão. Abaixo, leia, comente e compartilhe a íntegra do texto:

PELO FIM DA CULTURA DO ESTUPRO

Gleisi Hoffmann*

Não é fácil ser mulher nesta sociedade. Os poucos anos de avanços e conquistas que tivemos não conseguem apagar a cultura machista, patriarcal e violenta que sempre envolveu a história das mulheres na humanidade.

Cidadãs de segunda classe, extensão da propriedade do homem, incapacitadas para decidir, as mulheres sempre foram maltratadas e desrespeitadas. Apesar de mudanças significativas na legislação, garantindo direitos, penalizando abusos, os ditos “costumes” ainda falam mais alto.

Só isso pode explicar os casos bárbaros de estupro que estamos assistindo no Brasil, sendo o mais emblemático o do Rio de Janeiro em que mais de 30 homens abusaram de uma jovem de 16 anos, desacordada. Postaram fotos nas redes, fizeram comentários. A primeira ação do delegado do caso foi tentar minimizar, dizendo que precisava de mais evidências para saber se tinha sido caso de estupro!!! Ao ouvir a vítima novamente, o delegado fez-se acompanhar por mais três homens e quis saber se ela praticava sexo grupal!

É a velha tentativa de querer responsabilizar a vítima pelo crime. Afinal, se ela já tinha feito sexo em grupo, frequentava os bailes funks e não se vestia “decentemente”, o estupro estaria praticamente justificado. É bom lembrar que há muito pouco tempo livramos os nossos tribunais do argumento da “legítima defesa da honra” que permitiu o assassinato de muitas mulheres. Sempre surge, no final, a pergunta: “mas o que ela fez para merecer isso”?

A cultura prevalente é de que o homem pratique violência, com a finalidade de punir e corrigir comportamentos femininos que transgridem o papel esperado de mãe, esposa e dona de casa. “Culpa-se a vítima pela agressão, seja por não cumprir o papel doméstico que lhe foi atribuído, seja por ‘provocar’ a agressão dos homens nas ruas ou nos meios de transporte, por exibir seu corpo”, diz relatório do Mapa da Violência – homicídios de mulheres.

É injustificável, intolerável, que essa postura continue imperando entre nós. Ninguém ataca um homem porque ele anda sem camisa, mesmo que em praça pública.

Durante todo o final de semana as mulheres se mobilizaram, nas redes e nas ruas, mostrando indignação e cobrando atitude das autoridades. Os criminosos devem pagar, no Rio, no Piauí, em qualquer lugar. Pelo menos um avanço tivemos, o delegado machista não coordenará mais o caso, que agora fica a cargo da Delegacia da Criança e do Adolescente, comandada por uma mulher.

Penso que teremos tempos difíceis no Brasil daqui pra frente. O governo interino que comanda a Nação, não tem sensibilidade em relação à causa das mulheres, tampouco conhece e entende sua história. Retrocedeu e não deixou nenhuma mulher para sua equipe do primeiro escalão. É um recado claro: aqui vocês não terão vez!

Vamos resistir, como sempre fizemos! O respeito e o empoderamento às mulheres é condição essencial à democracia! Sem eles, esta será sempre estuprada!

Gleisi Hoffmann é Senadora pelo Paraná.

*Gleisi Hoffmann é senadora da República pelo PT do Paraná. Foi ministra-chefe da Casa Civil e diretora financeira da Itaipu Binacional. Escreve no Blog do Esmael às segundas-feiras.

18 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. O Temer! E o Gilmar Mendes! O STF! O seu Joroaldo da venda! Machistas! Estrupadores! Pelo fim dos estrúpios, dessa cultura patriarcal estupadrora que tirou a Dilma e estrupou a democracia! Fora Temer! (Voolta queriidaa)!

  2. O ex-assessor de Gleisi Hoffman na Casa Civil, o Senhor Eduardo Gaievski, foi condenado a 18 anos por estupro em Realeza – Paraná e ainda possuí 17 processos por abuso sexual de menores. E ele trabalhava na Casa Civil da Presidência da República e até hoje esta filiado ao PT.

  3. E pelo fim da cultura da corrupção da classe política também?

  4. Violentaram a Presidente da República, o que as pessoas esperavam?
    Preparem-se que tem mais por aí.

  5. O que nos choca é que ainda são as mulheres que levantam esse clamor, enquanto os filhos, os pais , os irmãos, e tantos outros homens não têm coragem de se pronunciarem. Porque?

    • Desculpe ser tão direto cara “Toinha”, mas se os homens, filhos, pais, irmãos agem desta forma, entendam que grande parte da culpa é de vocês mulher, sim, foi isto mesmo que você viu escrito aqui, a maior parte da culpa é de vocês mães que criam estes mesmo homens, criam eles para serem os machos, os bam bam bans, os caras que vão pegar todas as menininhas na faculdade, os comedores. Desde crianças vocês fazem questão de mostrar orgulhosamente para as amigas o tamanho do pintinho do guri, mostrar que o piu piu dele já fica durinho.

      Me poupem de discursos ridículos, pois o que a senadora chorona hoje chama de “Cultura do Estupro”, sequer foi comentado por ela, ou feita qualquer menção quando o estuprador de criancinhas era o seu assessor especial Eduardo Gaiesvski, e olha que no caso deste criminoso que frequentava a casa de Gleisi e de Lula, é muito mais grave, pois constam nos autos estupro de crianças de 12 aninhos. Não vi a nobre “paladina” discursando em defesa da pobres crianças violentadas.

  6. Senadora, vamos tirar a sujeira de seus olhos para começar a conversar?
    O que a senhora fez para punir seu assessor de Realeza?
    Agora vem pousar de defensora das mulheres?
    Crie vergonha em sua cara mal lavada primeiro.
    Seria bom a senhora apresentar um relatório sobre todas as providências tomadas por vossa excelência no caso Gaievski.

  7. Cultura do estupro sim, que é estimulada pelas autoridades
    “jurídico-administrativas” permissivas e relapsas, que não
    punem esses meliantes estupradores.
    Otoridades como a senhora senadora, que usa esse drama
    apenas para tirar dividendos políticos, e também para
    impingir a pecha de estuprador à média do homem brasileiro.
    Manifestações desatinadas de deturpados nas redes sociais
    são usadas para demonizar todos os homens do Brasil.
    Se não tem nenhuma ação concreta para defender as
    vítimas de crimes de gênero, demagogia também não as
    ajuda.
    De 30, apenas 5 foram identificados, dos quais 3 menores,
    que o ECA se encarregará de passar a mão na cabeça, e
    libertá-los loguinho.
    De que vale o seu “conversê” e solidariedade?

  8. Lei Dudu Realeza!

  9. Só foi estupro pq a menina é adolescente.
    Mas ela engravidou aos treze e fazia sexo por droga.
    Por quê a Senadora não edita leis que diminuam o acesso das pessoas ao caminho do crime e do uso de drogas ao invés de comentar o que nem sabe por questão mediática?

    • Sexo com menores de 14 é estupro, mesmo consentido.
      Ela teve um filho aos 13? Então esse foi o primeiro estupro.

    • Cesar, ela pode ser, estou dizendo “pode” ser a pior puta do mundo, mas nada, absolutamente nada, justifica o ato de violência por que esta jovem passou. Ela pode dar pra quem quiser, sair com quem quiser, mas isto não dá o direito dos muleques a estuprarem em 30. Crimes como este devem ser vistos com muita repugnância e devem ser punidos com extremo rigor (se bem a cadeia tem suas próprias leis e punirá de acordo com estas leis quando forem presos).

  10. Só falta agora alguém jurar que o Michel Temer foi um dos estupradores……

    • O Temer parece que não, mas a confirmação de que o Eduardo Gaiesvski, assessor especial da senadora Gleisi Hoffmann, estaria também participando deste e de outros tantos estupros de crianças pelo país. kkkkkkkkkkk