CUT e CTB dizem não reconhecer governo golpista de Michel Temer

meireles_paulinhoA Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) se negaram, nesta segunda-feira (16), a reunir com o governo golpista de Michel Temer (PMDB) para discutir o que eles consideram retrocessos na Previdência Social.

Em nota, o presidente da CTB, Adilson Araújo, disse que a proposta de reforma da Previdência de Temer prevê aposentadoria no caixão. “A CTB tem muita clareza dos riscos e, diferente de alguns setores do movimento sindical, não se dispõe a segurar na alça da traição”, informou.

O presidente nacional da CUT, Vagner Freitas, também assinou uma nota na qual ressalta que os trabalhadores são as principais vítimas do golpe no país. Ele garantiu que retrocessos não se negociam. “Vamos combatê-los na luta”, prometeu.

A reunião convocada pelo presidente interino foi atendia apenas pela Força Sindical, UGT, Nova Central e CSB. Os sindicalistas sentaram-se para o cafezinho com Temer, no início desta tarde, no Palácio do Planalto.

Comentários encerrados.