Por Esmael Morais

Caixa 2 de partidos financiou as manifestações contra Dilma

Publicado em 27/05/2016

Também houve quem acreditou na história da responsabilidade criminal de Dilma, no impeachment, para alçar o vice Michel Temer (PMDB) à condição de presidente da República. Teve até quem acreditou que não se tratava de um golpe de Estado a destituição da presidente eleita.

As gravações feitas pelo delator Sérgio Machado (PSDB), ex-presidente da Transpetro, desnuda a participação do PMDB e de ministros do Supremo no golpe. O senador Romero Jucá (PMDB-RR), o breve, foi o mais didático na explicação do golpe: a queda de Dilma selaria o ‘pacto’ para deter as investigações da Lava Jato.

Interessante nisso tudo é o cinismo dos partidos golpistas que financiaram as passeatas contra Dilma. Eles mandaram imprimir cartazes puxando o saco do juiz Sérgio Moro, mas, por trás, enfiavam-lhe as facas pontiagudas da traição em conluio com ministros do STF!