Beto Richa manda prender professores que protestavam em Maringá; assista

vitor_molinaO governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), determinou na tarde desta sexta (20), em Maringá, que seus seguranças prendessem professores que protestavam durante ato político de liberação de recursos para a região Noroeste.

Dentre os presos estava o professor Vitor Molina, diretor da APP-Sindicato de Maringá. Ele e outros dois companheiros, ainda não identificados, foram levados para a 9º SDP. Abaixo, assista ao vídeo com o momento em que os educadores são agredidos e presos:

O tucano despachou esta tarde numa universidade privada chamada Unicesumar, onde atendeu prefeitos e lideranças políticas da região.

Os professores protestavam em solidariedade aos estudantes maringaenses que ocupam há três dias o Colégio Estadual Gerardo Braga, por melhoria na merenda escolar, e, pela instalação da ‘CPI do Quadro Negro’ para investigar o roubo de R$ 24 milhões destinados à reforma e construção de escolas.

De acordo com a APP-Sindicato de Maringá, as três pessoas foram agredidas pela segurança do tucano fizeram exames no IML. A entidade informa que a delegada de plantão quer indiciamento dos manifestantes por “desacato” e “resistência” à ordem de prisão.

É o terceiro dia consecutivo que Beto Richa enfrenta intensos protestos no Paraná. O primeiro ocorreu na ocupação do Gerardo Braga, no dia 18; o segundo, ontem (19), na Câmara de Ponta Grossa; e o hoje, novamente, em Maringá.

Comentários encerrados.