pixulecos

| Comente agora

Presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), não é afeito às regras nas votações, a exemplo da apreciação Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 171/1993, em 30 de junho de 2015, que reduzia de 18 para 16 anos a idade mínima para a imputação penal em casos de crimes hediondos, homicídio doloso e lesão corporal seguida de morte; Cunha perdeu a votação no plenário por 303 votos a favor e 184 contrários, pois o quórum mínimo para mudança no texto constitucional é de 308 votos, no entanto, ele votou outra vez a mesma matéria na madrugada de 2 de julho do ano passado, quando conseguiu aprová-la com 323 votos favoráveis, 155 contrários; tendência é que o golpista Eduardo Cunha sofra nova derrota no plenário domingo, dia 17, na votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff, mas o diabo é que o presidente da Câmara deverá manipular o jogo, tal qual sua atitude naquela da redução da maioridade penal; Cunha não tem condições morais para conduzir a desmoralizada sessão do golpe.

Deixe uma resposta

Preenchimento obrigatório *.