Dilma promete novo governo

dilma_rousseffA presidente Dilma Rousseff, após pronunciamento no Palácio do Planalto, respondeu perguntas de veículos de imprensa. “No passado, eu enfrentei por convicção a ditadura. Agora, enfrento também por convicção um golpe de estado”, denunciou. Ela também disse que não se pode chamar de impeachment uma tentativa de eleição indireta. A presidente revelou que prepara mudanças profundas no governo.

Coletiva encerrada às 18h15

Abaixo, um resumo da entrevista:

“Considero que esse processo não tem base de sustentação e por isso me sinto injustiçada”.

“Não há contra mim nenhuma acusação de desvio de dinheiro público, por isso me sinto injustiçada”.

“Me sinto injustiçada por não permitirem que eu tenha, nos últimos 15 meses, tenha governado num clima de estabilidade política”.

“No passado, eu enfrentei por convicção a ditadura. Agora, enfrento também por convicção um golpe de estado”.

“Não se pode chamar de impeachment o q é uma tentativa de eleição indireta”.

“O mundo e a história observam cada ato praticado nesse momento. Tenho ânimo, força e coragem suficiente para enfrentar essa injustiça”.

“Não vão matar em mim a esperança. Eu sei que a democracia é sempre o lado certo da história”.

“Sem democracia não há e nem haverá crescimento econômico. A democracia será sempre o lado certo da história”.

Comentários encerrados.