Líder do governo Richa pode disputar a Prefeitura de Curitiba pelo PSB

Deputado estadual Luiz Claudio Romanelli, recém-filiado no PSB, cogita disputar a Prefeitura de Curitiba na eleição de outubro. Ele é líder do governo Beto Richa, do PSDB, na Assembleia Legislativa do Paraná; pré-candidato socialista é o Luciano Ducci, mas, segundo integrantes da bancada do PSB, ex-prefeito tem dificuldade para posicionar-se em relação à cidade de Curitiba e a postura favoravelmente ao golpe dificulta a política de alianças; avaliação do próprio deputado Romanelli é de que o apoio de Ducci ao impeachment afasta, por exemplo, o PCdoB, setores do PT e do PMDB – partido ao qual o líder do governo estava; diabo é que Romanelli nem Ducci não terão apoio de Beto Richa – se é que eles querem – para a disputa pela Prefeitura de Curitiba; governador pensa lançar deputado federal Paulo Martins para a peleja de outubro, recém-convertido ao tucanato.

Deputado estadual Luiz Claudio Romanelli, recém-filiado no PSB, cogita disputar a Prefeitura de Curitiba na eleição de outubro. Ele é líder do governo Beto Richa, do PSDB, na Assembleia Legislativa do Paraná; pré-candidato socialista é o Luciano Ducci, mas, segundo integrantes da bancada do PSB, ex-prefeito tem dificuldade para posicionar-se em relação à cidade de Curitiba e a postura favoravelmente ao golpe dificulta a política de alianças; avaliação do próprio deputado Romanelli é de que o apoio de Ducci ao impeachment afasta, por exemplo, o PCdoB, setores do PT e do PMDB – partido ao qual o líder do governo estava; diabo é que Romanelli nem Ducci não terão apoio de Beto Richa – se é que eles querem – para a disputa pela Prefeitura de Curitiba; governador pensa lançar deputado federal Paulo Martins para a peleja de outubro, recém-convertido ao tucanato.

O deputado estadual Luiz Claudio Romanelli, recém-filiado no PSB, cogita disputar a Prefeitura de Curitiba na eleição de outubro. Ele é líder do governo Beto Richa, do PSDB, na Assembleia Legislativa do Paraná.

O pré-candidato socialista é o Luciano Ducci, mas, segundo integrantes da bancada do PSB na Assembleia Legislativa, composta por cinco deputados, o ex-prefeito tem dificuldade para posicionar-se em relação à cidade de Curitiba e a postura favoravelmente ao golpe dificulta a política de alianças.

A avaliação do próprio deputado Romanelli é de que o apoio de Ducci ao impeachment afasta, por exemplo, o PCdoB, setores do PT e do PMDB – partido ao qual o líder do governo estava.

Romanelli, apesar de liderar o governo na Assembleia, tem sido firme contra o golpe. Recentemente, o PT exibiu em sua página oficial na internet a íntegra de seu discurso em defesa da democracia e o mandato da presidente Dilma Rousseff.

O diabo é que Romanelli nem Ducci não terão apoio de Beto Richa – se é que eles querem – para a disputa pela Prefeitura de Curitiba. O nome do governador para a peleja de outubro, na capital nacional do grampo, é do deputado federal Paulo Martins, recém-convertido ao tucanato.

Comentários encerrados.