DataEsmael divulga Placar do golpe: 321 contra e 171 a favor

Fica cada vez mais distante a chance de o golpe contra a democracia prosperar no Parlamento; até às 14 horas de hoje, 321 deputados se manifestaram contra o golpe ante 171 favoráveis ao afastamento da presidente; golpistas necessitam de 342 votos na Câmara; Datafolha desta sexta-feira (8) também reconheceu ser matematicamente impossível aprovar o afastamento da petista; (foto ilustra torcida do Liverpool, que levou ontem (7) faixa contra o impeachment de Dilma no jogo contra o Dortmund: “Não terá golpe no Brasil”).

Fica cada vez mais distante a chance de o golpe contra a democracia prosperar no Parlamento; até às 14 horas de hoje, 321 deputados se manifestaram contra o golpe ante 171 favoráveis ao afastamento da presidente; golpistas necessitam de 342 votos na Câmara; Datafolha desta sexta-feira (8) também reconheceu ser matematicamente impossível aprovar o afastamento da petista; (foto ilustra torcida do Liverpool, que levou ontem (7) faixa contra o impeachment de Dilma no jogo contra o Dortmund: “Não terá golpe no Brasil”).

O DataEsmael realizou levantamento sobre o posicionamento dos deputados federais acerca do golpe de Estado em andamento, que a velha mídia convencionou chamar de “impeachment” da presidente Dilma Rousseff.

Até às 14 horas de hoje, 321 deputados se manifestaram contra o golpe ante 171 favoráveis ao afastamento da presidente.

Para aprovar o impeachment no plenário da Câmara, serão necessários 342 votos — ou dois terços dos 512 parlamentares. Portanto, falta exatamente a mesma quantia: 171.

Nesta sexta-feira (8), a Folha de S.Paulo divulgou pesquisa do Datafolha que reconhece ser matematicamente impossível aprovar o impeachment na Câmara.

Os números do instituto DataEsmael, que nunca errou uma sondagem, estão dentro da margem de erro da Câmara. A rigor, não há método científico que mensure a “trairagem” em qualquer parlamento do mundo.

Comentários encerrados.