DataEsmael divulga novo placar do impeachment: 326 contra, 171 a favor

Levantamento do DataEsmael, concluído ao meio dia desta terça-feira (12), aponta que o governo tem na ponta do lápis 256 votos contra o impeachment ante 171 dos golpistas; indecisos somam 86; oposição caminha para a derradeira e fragorosa derrota domingo (17) no plenário da Câmara, que decidirá pela autorização ou rejeição da abertura, no Senado, do processo de impeachment da presidente da República; são necessários 342 votos dos parlamentares — ou dois terços de 513 — um quórum matematicamente impossível para oposição alcançar; aumento de apoios do Palácio do Planalto tem a ver com os seguintes fatores: 1- derrota moral na comissão do impeachment, onde os oposicionistas ficaram aquém do esperado (apenas 58% dos votos); 2- mobilização da base social contra o golpe; 3- pesquisa que põe Lula à frente na corrida presidencial de 2018, o que dá mais perspectiva de poder ao PT; virada do governista foi expressa ontem no voto do deputado Aliel Machado (Rede-PR), único representante do partido de Marina Silva na comissão; parlamentar pontagrossense se livrou do assédio "coxinha" ao se posicionar a favor da democracia e contra o golpe de Estado em curso; igual a ele, no próximo domingo, data da votação do impeachment, deverá surgir dezenas de "Aliels" se libertando do “carimbo” golpista; entretanto, há aqueles deputados, como Fernando Francischini (SD-PR), que se orgulham de serem chamados de “golpistas” se o objetivo for derrubar Dilma Rousseff.

Levantamento do DataEsmael, concluído ao meio dia desta terça-feira (12), aponta que o governo tem na ponta do lápis 326 votos contra o impeachment ante 171 dos golpistas; indecisos somam 16; oposição caminha para a derradeira e fragorosa derrota domingo (17) no plenário da Câmara, que decidirá pela autorização ou rejeição da abertura, no Senado, do processo de impeachment da presidente da República; são necessários 342 votos dos parlamentares — ou dois terços de 513 — um quórum matematicamente impossível para oposição alcançar; aumento de apoios do Palácio do Planalto tem a ver com os seguintes fatores: 1- derrota moral na comissão do impeachment, onde os oposicionistas ficaram aquém do esperado (apenas 58% dos votos); 2- mobilização da base social contra o golpe; 3- pesquisa que põe Lula à frente na corrida presidencial de 2018, o que dá mais perspectiva de poder ao PT; virada do governista foi expressa ontem no voto do deputado Aliel Machado (Rede-PR), único representante do partido de Marina Silva na comissão; parlamentar pontagrossense se livrou do assédio “coxinha” ao se posicionar a favor da democracia e contra o golpe de Estado em curso; igual a ele, no próximo domingo, data da votação do impeachment, deverá surgir dezenas de “Aliels” se libertando do “carimbo” golpista; entretanto, há aqueles deputados, como Fernando Francischini (SD-PR), que se orgulham de serem chamados de “golpistas” se o objetivo for derrubar Dilma.

Após placar de ontem (11) com sabor de derrota na comissão do golpe, agora a oposição caminha para a derradeira e fragorosa derrota no plenário da Câmara no próximo domingo (17).

Levantamento do DataEsmael*, concluído ao meio dia desta terça-feira (12), aponta que o governo tem na ponta do lápis 326 votos contra o impeachment ante 171 dos golpistas. Os indecisos somam 16.

Na sondagem anterior, na última sexta-feira (8), o DataEsmael havia contabilizado 321 deputados contra o golpe e os mesmos 171 a favor.

Cabe ao plenário da Câmara a tarefa de autorizar ou rejeitar a abertura, pelo Senado, do processo de impeachment da presidente da República; são necessários 342 votos dos parlamentares — ou dois terços de 513 — um quórum matematicamente impossível para oposição alcançar.

O aumento de apoios do Palácio do Planalto tem a ver com os seguintes fatores: 1- derrota moral na comissão do impeachment, onde os oposicionistas ficaram aquém do esperado (apenas 58% dos votos); 2- mobilização da base social contra o golpe; 3- pesquisa que põe Lula à frente na corrida presidencial de 2018, o que dá mais perspectiva de poder ao PT.

A virada do governo foi expressa ontem no voto do deputado Aliel Machado (Rede-PR), único representante do partido de Marina Silva na comissão.

O parlamentar pontagrossense se livrou do assédio “coxinha” ao se posicionar a favor da democracia e contra o golpe de Estado em curso. Igual a ele, no próximo domingo, data da votação do impeachment, deverá surgir dezenas de “Aliels” se libertando do “carimbo” golpista.

Entretanto, há aqueles deputados, como Fernando Francischini (SD-PR), que se orgulham de serem chamados de “golpistas” se o objetivo for derrubar Dilma Rousseff.

Portanto, a tendência é que o placar contra o golpe se amplie no plenário da Câmara. É aguardar e conferir.

*DataEsmael é instituto de pesquisa criado e patrocinado pelo Blog do Esmael, que nunca errou uma sondagem dentro da margem de erro.

27 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. NESTE CONGRESSO O JOGO É PESADO.O PODER ECONÔMICO ESTA POR DETRÁS DESTE GOLPE ONDE DP.GOLPISTA ESTAM SENDO PAGOS PARA DERRUBAR A PRESIDENTA DILMA.

  2. Quero ser candidato em 2016. Vou contratar este seu instituto de Pesquisa. Ele deixa a gente otimista! Delirando até!

  3. Parabéns a todos os deputados que contra você lmpeachment e a favor da democracia, isso é uma prova que ainda existe pessoas de bem no Brasil. NÃO VAI TER GOLPE!!!

  4. HAHAHAHAHAHAHAHA
    Só pode estar de brincadeira!

  5. Isso aí. Todos juntos contra o golpe! Queremos que Dilma continue roubando dos rico pa dá pros pobre. Ela roba, e roba mesmo, ma quem nunca robô na vida?

  6. Inaceitável: Eduardo cunha manipulando golpe;cadeia pra ele já demorou!

  7. No Paraná não existe corrupção ou interesses políticos. Somos uma ilha da fantasia na confereção.

  8. No dia 17/04, a camarilha dos golpistas vão começar a desocupar as cadeiras do Congresso Nacional.

    Pois o golpe capitaneado por Temer e Cunha não vai andar e na segunda-feira a Polícia Federal começa a coloca-los na cadeira.

  9. Cunha (PMDB) e Francischini (PSC) são ambos evangélicos.
    O primeiro usou (entre outros) a conta da igreja do irmão dele para, digamos, mexer com dinheiro ilícito! O segundo é recém-convertido (sic!) pois com a postura conservadora assumida por ele, o mesmo acha que será mais fácil abocanhar votos em futuras eleições. Que belo tipo de conversão, hein! Suponho que ambos se consideram cristãos e devem estar orando fervorosamente(de joelhos) a Deus para que o impeachment passe, nem que para isso seja sacrificado o domingo, dia do Senhor.
    A impressão, porém, que eu tenho é que eles estão orando para o diabo.

  10. Tem que haver consciência nesta hora. O Brasil está passando por uma crise politica que consequentemente está afetando a economia brasileira, devido ao Cunha Ladrão e Safado ainda se manter como Presidente da Câmara dos Deputados. Se conseguir estes deputados ter um pingo de consciência eles irão abortar está ação do Cunha e deixar que a justiça se encarregue de punir os corruptos e ladrões da nação brasileira. E quanto ao Cunha, está na hora das autoridades do STF começar há o intimar, já que está mais do que provado sua conduta de ladrão de criar artimanhas para se manter no poder e se tem provas suficiente para o Juiz Sérgio Moro mandar o japonês da Federal ir buscar ele. Só não faz porque não quer! Isso que está me indignando. Só no lombo da ptezada, mas nos dos outros é só água de rosas.

  11. Discurso “desastroso” de Temer pode atrair novos votos CONTRA o impeachment ILEGAL:

    http://brasil.elpais.com/brasil/2016/04/12/politica/1460419311_946635.html

  12. Deputado da oposição considera discurso de Temer “desastroso” e que pode atrair novos votos CONTRÁRIOS ao impeachment ILEGAL:

    http://brasil.elpais.com/brasil/2016/04/12/politica/1460419311_946635.html

  13. Esmael, quero ver vc postar no domingo O DATA ESMAEL, vamos ver se acerta, caso contrario poste bem grande o resultado …

  14. Não quero Golpe. Sou contra o impeachment, não podemos perder as conquistas nas políticas públicas. nunca feitas antes por nenhum governo na História latifundária do Brasil. Sou povo, sou trabalhadora aposentada e acho q. tds. da nossa classe devem defender o governo, Nós só temos vcs.!

  15. 171 e o numero do Batman.

  16. Ah, então são 171 os golpistas? 171 é um número bem apropriado para os bandidos que não querem a democracia né? kkkkk

  17. Antes de perguntar sobre a proliferação até 171 ratos, perguuntemo-nos o que fizemos de errado. Votamos mal!

    Maluf pisca pra Alckmin sobre corrupção e debocha do povo. Votou no golpe. Seu nome desapareceu da lista da Interpol.

    Será que Tio Sam pagou todos os ratos adiantado?

  18. QUEM É QUE ESTÁ FINANCIANDO OS GOLPISTAS? ESSAS MANIFESTAÇÕES MILIONÁRIAS, CARROS SOM E PESSOAL UNIFORMIZADOS E BEM VESTIDOS, TODOS DE NARIZ EMPINADOS, OU SÃO FUNCIONÁRIOS COMISSIONADOS DOS GOVERNOS DOS PARTIDOS GOLPISTAS? QUEM PAGA A CONTA?

  19. tem algo de errado no que postou, os números estão invertidos.

  20. NÃO AO GOLPE. DEFENDEMOS A DEMOCRACIA.

  21. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Faz-me rir.

  22. 171 dá verso e prosa com o código penal. . ., Que estampa!

  23. Notem que o Francisquine e o Cunha eles lembram RATOS,esse sujeito ai e ainda mais parecido com eles.

    • O bandido do Cunha pautando a agenda do Brasil é um verdadeiro absurdo que só ocorre porque o STF se ajoelhou para os interesses da Globo golpista.

    • O Cunha é uma ratazana escritinha … cara e jeito de agir … e de andar … Esse daí é um roedor tipo camundongo, vamos, por assim dizer …