aurelio_cunha_temer

| Comente agora

Depois de sinalizar que descumpriria a determinação do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), começou a agir no sentido de dar sequência a um processo de impeachment do vice-presidente, Michel Temer, de quem é aliado; o pedido foi arquivado por Cunha em dezembro e, após recurso apresentado pelo autor ao Supremo, o deputado recebeu ordens para criar uma comissão de parlamentares a fim de avaliá-lo; na terça-feira, Cunha chamou a decisão de Marco Aurélio de “absurda”; e o ministro disse que o peemedebista cometeria crime de responsabilidade caso não a cumprisse.

Deixe uma resposta

Preenchimento obrigatório *.