Coluna do Jorge Bernardi: Para ex-governador, Brasil caminha para uma guerra civil

genro

O vereador Jorge Bernardi (REDE), em sua coluna deste sábado, volta a expressar preocupação com o que pode acontecer no País com o avanço da crise política. Ele cita uma entrevista do ex-governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), que corrobora sua opinião de que se ocorrer  impeachment da presidente Dilma Rousseff sem que se comprove crime de responsabilidade, o Brasil pode rumar para uma guerra civil. A opinião se baseia no acirramento das opiniões e dos ânimos e na escalada da intolerância nas manifestações de rua. Segundo Bernardi, bastaria um cadáver para incendiar o país. Leia, comente, ouça e compartilhe.

Download áudio

Jorge Bernardi*

Há 15 dias, escrevi nesta coluna, que a radicalização política estava assumindo proporções perigosas que poderia levar o país a uma guerra civil. Nesta semana, o ex-governador gaúcho Tarso Genro, admitiu em entrevista ao jornalista Roberto D’ Avila, da Globo News, também que o Brasil caminha para guerra civil, se ocorrer o impeachment da presidente Dilma Rousseff sem que se comprove crime de responsabilidade.

A imprensa fez recentemente reportagens sobre intolerância política e divisão da sociedade que separa amigos, sócios, famílias gerando brigas nos mundos virtual e real. A preocupação é que a disputa possa extrapolar para a violência com consequências imprevisíveis. Basta um cadáver numa destas manifestações para que os ânimos, que estão a flor da pele, passe para a disputa armada pelo poder.

O Data Folha divulgou recentemente pesquisa em que mostra os participantes das manifestações em São Paulo, a favor e contra o governo e, constatou o óbvio: as manifestações tanto de um lado, quanto do outro, envolve a classe média. Mais de 80 % dos participantes possuem renda mensal superior a três salários mínimos e mais de 70 % deles possuem curso superior. Se aos favoráveis ao governo há uma preponderância maior de funcionários públicos (16 %), na trincheira oposta, há um número grande de empresários (12%). Já entre os profissionais liberais (8 %) são pelo impeachment e (5%) a favor de Dilma.

A pesquisa comprova que o Brasil está dividido entre duas facções antagônicas da mesma classe social. Não há, nas manifestações uma luta de classes, o que se observa é a cara e a coroa da mesma moeda. A Folha de S. Paulo, que publicou a pesquisa e classificou as duas correntes com perfil “coxinhas”. Ou seja, os pobres que são mais de 70 % da população brasileira e de São Paulo, não tem participado das manifestações a favor ou contra o governo.

Parece que a sabedoria popular percebe que o mundo é complexo, não é plano como tentam nos mostrar, mas como nossos próprios sentidos percebem, é tridimensional, ou seja, tem altura, largura e volume. A teoria das cordas, que procura explicar a estrutura do universo, admite até 10 dimensões.

Quanto a guerra civil, que estejamos todos errados. Seja qual for o resultado do processo do impeachment, que as instituições brasileiras continuem funcionar regulamente, no estado democrático de direito, conformando-se os perdedores com a decisão do Congresso Nacional. Que prevaleça o espírito pacifico do povo brasileiro.

*Jorge Bernardi, vereador de Curitiba (REDE), é advogado e jornalista. Mestre e doutorando em gestão urbana, ele escreve aos sábados no Blog do Esmael.

16 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. VAI TRABALHAR VAGUNDO..SO VIVEM DAS TETAS PUBLICAS…

  2. Eu tenho muito medo de presidente “vaidoso” cercado de malandros. Já alertei isso em meu Facebook.

  3. Isso não é nenhuma novidade para quem acompanha o desenrolar destas ações de PF, MPF e Juiz Sérgio Moro e do outro lado o pessoal do PT e Movimentos Sociais. Prova que nem todos os brasileiros apoiam X ou Y e sim estão temerários com o resultado final, e já pensando em um final triste para o Brasil. Eu sempre achei que isso pode acabar em guerra civil e hoje vejo que tem muita autoridade também pensando assim. Eu queria sim a punição dos corruptos, mas que preservem a democracia, pois caso contrário, o Brasil será de dar inveja a Síria.

  4. Eu peço que não mais ser houver golpe no país vou lutar do lado de Lula. Pois foi o único que ajudou nois povão humilde estamos juntos Lula.

  5. Eu sou um exemplo se houver golpe eu irei lutar ao lado do PT.

  6. E a marina silva está demonstrando ser uma golpista e aliada das multinacionais para saquear o país e gerar o caos.

  7. Ombudsman de telespectador.

    Esta última semana na política foi demais para os nervos. Enjoativa. Passou dos limites.

    Mesmo as pessoas mais rústicas percebem o desrespeito da Globo com elas. Cunha não engana mais e a Globo não engana mais.

  8. Quem de fato insufla a possibilidade de uma guerra civil no Brasil e a rede Globo e outros veículos de mídia do Pais, OPERAÇÃO VAZA A JATO, é um braço direito de tudo isso, na medida em que um juiz entrega em menos de 2 horas, um grampo da Presidente da Republica com o Ex presidente Lula, para a Globo, fica alguma dúvida???????????? se fica é porque você é muito burro ou é um golpista.Além de uma guerra civil, aquele que não tem o aparato do estado, usara o terror para dar o troco,da mesma forma que o SKAF E O PAULINHO DA FORÇA SINDICAL FALA QUE NÃO FALTA FINANCIADORES PARA O IMPEACHMENT, não faltara financiadores para a esquerda na hora certa, mas é bom que se fique registrado na historia, quem são os responsáveis que estão levando o Brasil para esse caminho.

  9. Guerra civil. Kkkkk. Os senhores são engraçados. 80% do Brasil é direita. Quer ver o pt fora.

    • Pelo visto o senhor não percebeu nada, os que vão as ruas não são e nem serão a maioria, pois ficou bem claro que de ambos os lados a diferença é mínima para que apoia os “golpistas” e o risco é real, talvez quando perto de sua casa começar a pipocar, você irá entender, mas fique atento, do jeito que está sendo conduzido, como diria um soldado ao Capitão Nascimento ” Vai dar merda Capitão isso que estão fazendo”.

  10. “Basta um cadáver numa destas manifestações para que os ânimos, que estão a flor da pele, passe para a disputa armada pelo poder.” De fato! Essa é a própria descrição do que aconteceu na Ucrânia. Lá, franco atiradores mataram populares e policiais, um acusou o outro e o outro acusou o um! Teve início o golpe! Aqui pode acontcer a mesma coisa apoiado pela imprensa acusando o outro ou o um, conforme sua conveniência.

  11. Sim, haverá uma guerra civil, e não cederemos em defesa da democracia. Não cederemos, nunca. Força Dilma.

    • E DO JEITO QUE AS REDESNEWS GOLPISTAS, ESTAO JOGANDO GASOLINA DIA E NOITE, VAI INCENDIAR MAIS RAPIDO. # O PODER CUSTE O QUE CUSTAR. FORA GOLPISTAS.

  12. Mas e publico e notório, aonde os GOLPISTAS querem levar o PAIS. 64 NUNCA MAIS

  13. O Senhor não tenha dúvida disso Sr. Jorge … vejo no “O´ordinário de Maringá”, jornal associado a família Barros e que recebe propina em forma disfarçada de publicidade, e que devolve gordas propinas aos políticos que lá “investem”, que na região de Maringá tem 20 deputados favoráveis ao golpe. Pois bem … esses mesmos vão pedir votos para suas candidaturas futuras, se forem “machos” e estaremos aguardando ansiosamente nos aeroportos da região para a devida recepção, passando o golpe ou não …

    • Valeu Kaká.

      Nunca mais os golpistas terão sossego até a quinta geração se o planeta ainda existir. Promessa minha. Os sete da foto do inferno dantesco também não.