‘Vaza Jato’ realiza hoje 26ª fase; à noite, em Curitiba, tem “Fora Moro”

Pirotecnia da parceria Globo-Moro realizou na manhã desta terça-feira (22) a 26ª fase da operação 'Vaza Jato'; objetivo seria o grupo Odebrecht, segundo a Polícia Federal, que empregou 380 agentes para cumprirem 110 ordens do juiz Sérgio Moro com 38 mandados de condução coercitiva nos estados de SP, RJ, SC, RS, BA, PI, DF, MG e PE; na noite de hoje, a partir das 19, tem "Fora Moro" na UFPR; Blog do Esmael vai transmitir tudo ao vivo em parceria com a TV 15.

Pirotecnia da parceria Globo-Moro realizou na manhã desta terça-feira (22) a 26ª fase da operação ‘Vaza Jato’; objetivo seria o grupo Odebrecht, segundo a Polícia Federal, que empregou 380 agentes para cumprirem 110 ordens do juiz Sérgio Moro com 38 mandados de condução coercitiva e 11 de prisão nos estados de SP, RJ, SC, RS, BA, PI, DF, MG e PE; na noite de hoje, a partir das 19, tem “Fora Moro” na UFPR; Blog do Esmael vai transmitir ao vivo, em parceria com a TV 15, ato nacional em defesa da democracia; universidade é onde magistrado leciona no curso de Direito.

Nova fase da Lava Jato tem Odebrecht como alvo

da Agência Brasil

A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje (22) a 26ª fase da Operação Lava Jato com foco no grupo Odebrecht. Chamada de Xepa, a operação é um desdobramento da 23ª fase e desvendou um esquema de contabilidade paralela no âmbito da empreiteira para pagamento de vantagens indevidas a terceiros, “vários deles com vínculos diretos ou indiretos com o poder público em todas as esferas”.

As investigações mostram que houve pagamento em espécie a terceiros indicados por altos executivos do grupo Odebrecht em várias áreas de atuação do grupo. De acordo com nota da PF, “há indícios concretos de que o Grupo Odebrecht se utilizou de operadores financeiros ligados ao mercado paralelo de câmbio para a disponibilização de tais recursos”.

As investigações envolvem cerca de 380 policiais federais que cumprem 110 ordens judiciais nos estados de São Paulo, Rio de janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia, Piauí, Distrito Federal, Minas Gerais e Pernambuco. Estão sendo cumpridos 67 mandados de busca e apreensão, 28 mandados de condução coercitiva, 11 mandados de prisão temporária e 4 mandados de prisão preventiva.

Comentários encerrados.