trabalhadores_lula

| Comente agora

O frustrado golpe jurídico-midiático expresso no sequestro do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sexta-feira (4), deixou evidente a importância estratégica de sindicatos, centrais sindicais e movimentos sociais para barrar retrocessos democráticos no país. Os trabalhadores foram os primeiros a se mobilizarem contra a parceira Moro-Globo em São Bernardo do Campo, São Paulo e demais capitais e cidades brasileiras. A velha mídia se surpreendeu com a rápida resposta, nas ruas, da companheirada do ex-presidente. Há uma agenda de mobilizações articulada pela Frente Brasil Popular (FBP), que deve sacudir o país inteiro. O desafio, portanto, é utilizar essa energia aflorada para inverter a pauta conservadora no Congresso em relação à economia e à política.

Deixe uma resposta

Preenchimento obrigatório *.