Por Esmael Morais

STJ autoriza investigação de corrupção contra Beto Richa

Publicado em 11/03/2016

O ministro João Otávio de Noronha, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), instaurou inquérito para investigar o possível envolvimento do governador Beto Richa (PSDB), no esquema de corrupção na Receita Estadual.

Segundo a auditor fiscal Luiz Antônio de Souza, R$ 4,3 milhões em propina arrecadados no esquema teriam sido destinados ao financiamento da campanha de reeleição de Richa, em 2014. As denúncias foram apuradas pelo Gaeco na Operação Publicano, mas por ter foro privilegiado, o governador não pode ser investigado no Paraná.

O caso com o possível envolvimento de Richa foi remetido à PGR em novembro do ano passado, e a Procuradoria pediu autorização ao STJ para abrir o inquérito no início deste ano.

Com a autorização do STJ, finalmente o governador poderá ser investigado neste que é tido com um dos maiores escândalos de corrupção no estado. Beto Richa já entra para a história como o primeiro governador do Paraná a ser investigado pelo STJ.

Com informações do Portal G1