freire

| Comente agora

Documento apreendido pela Polícia Federal revela que alguns dos principais articuladores do impeachment da presidente Dilma Rousseff, como os deputados Roberto Freire (PPS-PE) e Paulinho da Força (SDD-SP), também aparecem na lista de pagamentos da Odebrecht; os partidos de ambos, PPS e Solidariedade, receberam bônus da empreiteira; Freire, cujo nome aparece ao lado do valor de R$ 500 mil, afirma que as doações recebidas pelo PPS foram legais; pagamentos da Odebrecht, no entanto, foram feitos por meio de uma distribuidora de bebidas; o partido diz que imaginava que os recursos vinham da construtora.

Deixe uma resposta

Preenchimento obrigatório *.