Presidente Dilma sobre boato de renúncia: ‘Nem a pau, Juvenal’

Presidente Dilma Rousseff, em coletiva à imprensa, nesta sexta-feira (11), respondeu à especulação de que renunciaria ao cargo: ‘nem a pau, Juvenal’; ela também disse que o impeachment não tem base legal, por isso a mídia golpista e oposicionistas pedem para que deixe o cargo; Dilma ainda afirmou que, pela história que tem, não pode estar resignada (conformada com a possibilidade de renunciar à Presidência); à imprensa, mandatária criticou promotores do Ministério Público de São Paulo diante do pedido de prisão do ex-presidente Lula; "Não existe base nenhuma para esse pedido. É um ato que ultrapassa ao bom senso, um ato de injustiça", fuzilou.

Presidente Dilma Rousseff, em coletiva à imprensa, nesta sexta-feira (11), respondeu à especulação de que renunciaria ao cargo: ‘nem a pau, Juvenal’; ela também disse que o impeachment não tem base legal, por isso a mídia golpista e oposicionistas pedem para que deixe o cargo; Dilma ainda afirmou que, pela história que tem, não pode estar resignada (conformada com a possibilidade de renunciar à Presidência); à imprensa, mandatária criticou promotores do Ministério Público de São Paulo diante do pedido de prisão do ex-presidente Lula; “Não existe base nenhuma para esse pedido. É um ato que ultrapassa ao bom senso, um ato de injustiça”, fuzilou.

A presidente Dilma Rousseff (PT) disse nesta sexta-feira (11), em entrevista coletiva, que não vai renunciar ao cargo como apregoa a mídia golpista e oposicionistas. Segundo ela, pela história que tem, não pode estar resignada (conformada) nem renunciar à Presidência.

“Ninguém, nem da oposição, nem de nenhum setor, tem o direito de pedir a minha renúncia”, destacou Dilma.

“Por interesses políticos de quem quer que seja, eu não sairei desse cargo sem que haja motivo para tal. Mesmo porque aqueles que pretendem a minha renúncia deviam proceder de acordo com a Constituição”, acrescentou Dilma. “Solicitar a minha renúncia é reconhecer que não há base para o impeachment”, ressaltou.

Após reportagens divulgadas na imprensa, como uma da Folha de S. Paulo, de que ela estaria “resignada com a possibilidade de não terminar o mandato”, Dilma afirmou: “Não estou resignada diante de nada”.

Ela pediu “mais seriedade” da imprensa e criticou o “clima de vazamento absolutamente seletivos” no País. “Por que, de 400 páginas, vazaram só páginas que diziam respeito a mim?”, questionou Dilma, em referência à suposta delação do senador Delcídio Amaral (PT-MS).

A respeito do pedido de prisão do Ministério Público de São Paulo contra o ex-presidente Lula, a presidente comentou que ele “passou de todos os limites”. “Não existe base nenhuma para esse pedido. É um ato que ultrapassa ao bom senso, um ato de injustiça”, criticou.

Questionada se Lula será ministro de seu governo, Dilma afirmou que teria “o maior orgulho” disso, mas não comentou se irá efetivamente ocorrer. “Eu teria o maior orgulho de ter o presidente Lula no meu governo. É uma pessoa com grande experiência, com grande capacidade de formular políticas. Posso garantir que teria um grande orgulho em ter ele no meu governo. Mas não vou discutir com vocês como é que vai ser e se vai ser”.

Dilma também fez “um apelo às pessoas para que possam se manifestarem de forma pacífica”. Segundo ela, as manifestações “não devem ser manchadas por nenhum ato de violência. Como presidente da República, peço que temos que manter as grandes vitórias da Democracia. E uma delas é o direito de expressão”.

Com informações do Brasil 247.

12 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I just want to mention I’m all new to blogging and seriously enjoyed your web page. More than likely I’m going to bookmark your site . You actually have really good well written articles. Appreciate it for sharing with us your web site.

  2. #MarchaDosCorruptos Os 3 Partidos q lideram o ranking d corrupção DEM, PMDB PSDB vão puxar a marcha ct a corrupção então nem a Pau Juvenal boa viu dá lhe taca PRESIDENTA DILMA KKAKAKAKA!!!

  3. É isso aí presidenta pau nos golpistas cara de pau.vai morrer gente.manda os corpos para a justiça tendenciosa e para a porta da globo que incentiva os coxinhas sem cérebro

  4. É tudo que o Brasil mais quer e necessita nesse momento caro Marcelo Santana, deixá-la, trabalhar, porém bem longe da presidência, num cargo compatível com sua notável capacidade! kkkkk

  5. Lula não é bobo, escolheu uma sucessora que não teria medo de pressão, nem de ofensas, nem de boatos. Dilma sobreviveu aos porões da ditadura, somente quem sobreviveu àquilo sabe o que ela passou. Se fosse Marina Silva já teria pedido penico. Se fosse eu; nesse momento estaria trancado num quarto escuro qualquer em baixo da cama e em encolhido em posição fetal.

  6. Foi eleita, tem direito ao mandato. Quem quiser ser presidente, conquiste o mandato através do voto.

    Fosse assim nosso governador RuimBeto já deveria ter renunciado, pois contra ele, sim, há provas de corrupção. Ah, mas ele é do PSDB…

  7. Se eu fosse ela renunciava.

    • Compreendo sua posição. É difícil mesmo aguentar uma direita opositora malandra, juntamente com a mídia antiga aproveitadora pressionando na forma de golpe. Só mesmo uma mulher Guerreira como a Dilma suportaria. Dois outros presidentes homens já sucumbiram com muito menos. Viva a nossa PRESIDENTA DILMA!!!!

    • Não sou fã do governo Dilma, mas acho que ela deve ficar até o último dia de mandato, ela como representante do poder feminino na política deve lutar até o fim e mostrar a capacidade da mulher em exercer cargos políticos e de lideranças.
      Aqueles que discordam, devem lembrar que ainda estamos em uma Democracia e respeitar as opiniões diversas é obrigação, menos para os fascistas, estes não respeitam ninguém.

    • Esta é a diferença.
      Clara como água.

  8. deixem a mulher trabalhar ,com ela a coisa tá ruim sem ela a coisa vai ficar horrível.