Coluna do Requião Filho: “Parem de mentir, senhores políticos”

politicos

Em sua coluna semanal, o deputado estadual Requião Filho (PMDB) aborda a demagogia que contamina as eleições em nosso país. Segundo o deputado, na medida que se aproxima o fim dos mandatos, velhas promessas e “obras cosméticas” surgem para fechar a gestão e tentar proporcionar novos vôos ao políticos de carreira. Ele cita também os gastos com publicidade que crescem e tentam “encobrir a triste realidade na qual o transporte público se desintegra, o trânsito é caótico, falta merenda, escolas se fecham, não há vagas para todos, a saúde é precária, dentre tantas outras mentiras e desmandos…”. Para Requião, a população precisa de um novo tipo de político que seja avesso à politicagem e esteja disposto a trabalhar seriamente. Leia, ouça, comente e compartilhe.

Download áudio

Requião Filho*

A capacidade dos políticos em surpreender não se esgota! Em ano eleitoral a vida se transforma e aquelas promessas feitas há tempos atrás precisam começar a dar as caras, não importando a qualidade, a necessidade e os reais anseios do cidadão. As escolhas das ações são feitas apenas para atender o fim eleitoreiro, obras com visibilidade são as realizadas em detrimento daquelas que realmente poderiam beneficiar a população.

Velhas práticas, quando se imaginava que não seriam mais adotadas pelos novos políticos, vem a surpresa: obras cosméticas em ano de eleição. Depois de três anos de completa paralisação e desmanche de bons programas,vem com o “antipó”, o asfalto “casca de ovo”, o “tapa-buraco”, meras pinturas em calçadas e ruas, as belas propagandas, etc. Tudo superficial.

Em contrapartida, o investimento em publicidade continua maciço, no intuito de encobrir a triste realidade, aquela na qual o transporte público se desintegra, o trânsito é caótico, falta merenda, escolas se fecham, não há vagas para todos, a saúde é precária, dentre tantas outras mentiras e desmandos… e a população perde dia a dia mais um pouco de sua esperança e autoestima.

São atitudes como estas que traduzem a ojeriza que a população hoje demonstra da política e dos políticos, que quando tem a oportunidade de executar políticas sérias e que tragam benefício à população, se limitam a perpetuar práticas de politicagem rasteira, sem mencionar os inúmeros escândalos envolvendo desvio de dinheiro público.

A população busca um novo perfil de político, avesso à politicagem e que seja capaz de trabalhar seriamente para abrandar o calvário diário enfrentado, não apenas por aquele público que o elegeu, mas sim pelo bem geral da população que representa. Os legítimos interesses a serem atendidos são os da população e não os dos financiadores de campanha.

*Requião Filho é advogado, deputado estadual pelo PMDB e líder da oposição na Assembleia Legislativa do Paraná, especialista em políticas públicas.

20 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I just want to mention I am very new to blogging and site-building and certainly liked this web blog. More than likely I’m planning to bookmark your website . You definitely come with very good stories. Thanks for revealing your blog.

  2. O Requião Filho ladra, ladra, ladra, e a caravana passa, e não acontece nada.

    È O TÍPICO POLÍTICO BRASILEIRO !!!

  3. E o dinheiro declarado na justiça eleitoral a lavado e sai limpinho,justiça eleitoral e dinheiro sujo vem do mesmo saco.vergonha,não se moda o jogo se não mudarem os JOGADORES.

  4. A VACA JÁ FOI PRO BREJO

    Foi amargo o café da manhã oferecido ao ex-presidente Lula pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB). Estava depressivo e “muuuuito para baixo”, como acentuou um dos mais importantes senadores presentes ao encontro, que destacou o “clima de enterro”. Lula manifestou o temor de ser preso por ordem do juiz Sérgio Moro, que, segundo ele, “força a barra” para isso. Ele pediu a reunião para expor aos aliados sua versão sobre as acusações contra ele.

    É visível o declínio de Lula: nunca na história deste País senadores saíram de uma reunião antes dele. Lula reclamou: “Parece um monte de passarinhos numa árvore; um a um vai saindo até ficar só a árvore”.

    Do blog Diário do Poder

  5. O deputado-piá de prédio está mandando o recado também para o seu velho pai? Sim, porque o velho e estimado pai está aí na vida pública há mais de 30 anos, sempre ocupando cargos com tinta na caneta.

  6. calama deputado…como confiar no sr denovo, sabendo que dentro do seu proprio gabinete, têm assessores q não compactuam com sua visão e seu prórpio projeto?
    Ja votei no sr, mas vendo os da sua volta, não acredito mais….uma pena, não consigo aceitar o sr com cargo executivo e rodeados por raivosos e preconceituosos….se é pra isso, votaria em alguem do psdb ou dem….
    Sem mais, uma pena, achei q seria o caminho do velho!!!

  7. Respeite os políticos velho de guerra e pare de chamá-los de mentirosos!

  8. Deputadinho ate parece, quem faz politicagem e seu mentiroso pai,e vc esta indo pro mersmo caminho

  9. Parabéns Mauricio.

    Seu pai não estava errado em te colocar no caminho da política.

    Sucesso meu irmão!!!!

  10. Antes de criticar, olhe para dentro de casa! Seu pai foi governador três vezes, senador duas, prefeito e deputado estadual. Sempre pelo voto popular, democracia é isso, parabéns para ele. Porém, sempre que esteve no poder, agiu como déspota, caudilho, ditador. Requião (filho), compre um espelho, leve para casa, e se enxergue. Você é novo, ainda dá tempo de fugir das práticas políticas assistencialistas e caudilhescas adotadas por seu pai.

  11. Parabéns deputado. Requiao continua em alta na Polícia Militar. Maior prova disso foi a vitória esmagadora do cel washington ontem na eleição da Avm, a maior associação de Pm é bm do Estado.

    • A opinião acima, se for mesmo da AVM, não reflete a de seus associados até por que nunca foram autorizados a declarar apoio a esse ou aquele politico em nome de seus associados. Quanto a eleição em que esse ou aquele oficial foi eleito era óbvio que isso acontecesse já que para determinados cargos na AVM é vedado o direito de praças disputarem determinados cargos e funções, ainda que mais de 70% dos associados sejam praças. Vamos aguardar uma manifestação OFICIAL no site da AVM.

  12. Só uma coisa mais:

    Pegue o ônibus de madrugada para a cidade.Ande a pé, olhe a varrição e os cestos. Fiscalize, voce mesmo, as obras e a cidade. Dispense assessores para algumas tarefas.

    O maior problema dos políticos é não conhecer o que eles administram. Mesmo políticos pobres ao invés de melhorar a vida ruim de todos, se afastam de sua vida ruim em geral.

    Economia: como é que a economia consegue juntar tantos mentirosos diferentes….e devtantos partidos.

    O problema do Brasil é a Nao existencia De Capital nos andares baixos. Não ha capitalismo quando não ha capital pelo qual competir. Simples assim.

    Se o capital esta distribuído só entre os rentistas, sonegadores, mídia, ricos internacionais ladrões, não ha capital nos servicos, no comercio, no turismo mais pobre.

    Essa é a Única Grande Luta a ser lutada.
    As outras são consequências.

    A crise mexe com uma multidão justamente por esse fenômeno. Na crise o fluxo pra cima, se inverte. Vira um déficit pra baixa em meses. Se mais da metade da população é miserável, e nem tem poupança, a fome e os crimes se instalam rapidamente.

    Se você fosse um desempregado nesta crise, com ensino básico o que faria para sobreviver, se as questões de vagas são estatísticas e não morais?

    • Muito bem colocado, o problema do brasil é a desigualdade. disparidades de salartios, juiz, medicos, etc recebendo muito mais que outras profissoes, ta certo que deveriam ganhar mais pelos estudos, mas coisa de 10%, 20%, 30% a mais como nos paises desenvolvidos e nao 1000%, 2000%

  13. No Brasil já é rotina fatos reais entrarem em contradição com discursos/falas enganosos de políticos, e o povo já cansado de tanto ser tratado com descaso não acredita mais neles, ou pelo menos na grande maioria deles, que não está a serviço da população, e sim de si mesmo!

  14. Um partido político surgido das dificuldades dos trabalhadores em conquistar direitos, cuja ideologia era lutar em prol da dignidade, hj apunhala os mesmos, esquecendo os diretos conquistados,

    E ainda, diante de uma grande crise econômica não toma atitudes de enfrentamento, sendo a única medida anuncia de criar CPMF.

    ENTENDAM, ESTAMOS NUMA CRISE ECONÔMICA E POLÍTICA, OS CONTRIBUINTES ESTÃO PERDENDO SEUS EMPREGOS, A INFLAÇÃO VOLTOU COM FORÇA, E MUITOS TRABALAHDORES TEM RECEBIDO SEUS SALÁRIOS ATRASADOS, E AINDA MAIS IMPOSTOS!!

    A MÍDIA NÃO TEM FÔLEGO ENTRE TANTAS NOTICIAS DE OPERAÇÕES QUE INVESTIGAM CRIMES DE CORRUPÇÃO E LAVAGEM DE DINHEIRO, CONTRIBUIÇÃO DOS IMPOSTOS PAGOS PELO POVO SENDO DESVIADOS, E A POPULAÇÃO AQUI SOFRENDO, DE TODAS AS FORMAS, TODAS AS CONSEQUÊNCIAS DA CRISE, E AINDA CONTINUAM CONTANDO MENTIRAS JUSTIFICAR O INJUSTIFICÁVEL!!!!

    • A mídia não tem folego….

      Não. Ela não dá é folego para o governo.
      Ela é que gera tantas noticias do mesmo fato e amplia as que lhe ajudam.

      Leia sobre o Processo Roubado da Receita pela Globo.

      Alguem do CADE esta acompanhando a venda da RBS? Nas vendas os processos judiciais desaparecem e a contabilidade some.

      A RBS é envolvida rica na Zelotes. Só estão procurando lambaris.

  15. Começa bem, Sr. Requião Filho.

    É só ser um normal.
    Ler o que assina.
    Observar prioridades.
    Perguntar à comunidade.
    Não inflar. Ser absolutamente frugal e econômico em casa e no público.
    Educar o povo e ibdustrias para não gerar lixo e varrição desnecessários.
    Criar sistemas permanentes de transporte e não cosméticos e eleitoreiros.
    E distribuir o valor mais básico e importante, educação de qualidade e não apenas profissional.
    Seja um Mujica trabalhador e antenado.
    Não faça o povo de trouxa.
    Esclareça imediatamente as fofocas.
    Cuide de se manter afastado de praticas pessoais ruins.
    Cuidado com espioes e tecnologias.Ha inimigos em todo lugar.
    Abraço,